Se a existência de um registro de por onde seu carro andou pelos últimos x anos não incomoda você, não sei o que mais te incomodaria.

Imagine que divertido se daqui a 10 anos você falar mal do governo, de um juiz ou de um mau policial e ele puder saber quantas vezes seu carro ficou parado em frente a sex shops, em quantos motéis você foi (e, eventualmente, cruzando com carros que entraram junto com você, descobrir -ou achar que descobriu - com quem você esteve lá).

Imagine também que essa pessoa tenha acesso fácil aos seus telefonemas (e de onde foram feitos), às suas compras com cartão de banco, cartão de crédito e notas-fiscais eletrônicas...

E aí vão descobrir - ou inventar - que você passa tempo demais estacionado em frente a escolas e vão prendê-lo como pedófilo.

Tudo em nome da segurança, claro.

Órgãos do governo não devem saber dos cidadãos mais do que o mínimo absoluto necessário para que cumpram seu dever. E mais - não devem ter _como_ saber.

Será que as crianças de hoje não leram 1984?

Eduardo Costa Lisboa wrote:
On 4/2/07, Henrique Andrade <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
Eu me lembro que nos EUA aconteceram fortes protestos contra o RFID quando
supermecados colocaram essa tecnologia em produtos, e algumas pessoas os
acusavam de não desativar a tag na hora da compra. (ou seja, o cliente podia
ser monitorado enquanto carregava o produto..)


Isso é realmente um abuso. Agora, RFID em carros eu não tenho nada
contra não... Não consigo pensar em algo realmente relevante para
achar esta proposta tão invasiva.


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a