Jefferson Santos escreveu:
Hudson.

Não disse que não devemos ter o código-fonte, ele deve estar lá para quem
quiser e entendo o que ele implica e a liberdade que advém disto. O que eu
disse é que o simples fato de ter o código disponível não garante que os
alunos vão aprender lendo ele e nem que vão ler. Se eu tiver o código de um
driver não quer dizer que eu vá estuda-lo e escrever um, mas posso se assim
desejar, poderei me basear neste código e escrever o meu driver (facilitaria
muito as coisas) mas posso escrever estudando outras fontes (livros,
internet).

Oi, Jefferson.

Está esclarecido agora, eu não havia entendido sua mensagem anterior dessa maneira. O ponto em que tendo a discordar é que eu penso que as pessoas deveriam saber um pouco de programação, e que código-fonte de programas usados no dia-a-dia teria uma importância maior (contato com programas reais) do que simplesmente aprender de livros e de outros programas quaisquer -- sem excluir essas possibilidades, é claro.


Não sei pq vc discorda de usar o computador como ferramenta. É isso que ele
é, e nada mais, serve para diversas coisas? Serve. Mas é uma ferramenta que
serve para várias coisas, e devemos ensinar as pessoas usar o computador com responsabilidade para diversas finalidades.

Discordo apenas na ênfase. Eu quero enfatizar que o computador não é uma ferramenta pronta, imutável, pré-programada, estática, cuja programação deva ser considerada assunto restrito a uns poucos técnicos e ``nerds''. O computador é antes de tudo, *programável*.

O final da sua mensagem vou comentar na próxima.

Até mais,
Hudson
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a