Alexandre Oliva escreveu:
Fora isso, sempre tem gente procurando maneiras de contornar essas
leis e diretivas pra levar um "por fora" do fornecedor proprietário
que quer preservar ou estender seu monopólio.  E viva a corrupção! :-/
Bom, corrupção por corrupção, não faz tanto tempo assim q o Gustavo Franco (debian developer) disse em seu blog (e foi reproduzido em um site de notícias internacional) q Software Livre no Brasil serve para "fazer o q um brasileiro faz de melhor (depois de jogar futebol): corrupção". Como sempre, sem apontar quem são os corruptos muito menos quem são os corruptores. O post inteiro está em http://stratusandtheswirl.blogspot.com/2006/12/floss-in-brazil-turns-out-to-be-joke.html .


Agora, perguntando na boa, já apareceu algum caso desse tipo (empresa de SP pagando propina pra se dar bem no governo brasileiro)? Até onde eu sei, o único caso q mais se aproximou disso foi com o SERPRO, onde a TBA foi acusada de ser favorecida. Mas, neste caso, a questão não era simplesmente favorecer uma empresa de SP. Era favorecer uma *fornecedora* entre tantas outras habilitadas para fornecer a mesma tecnologia proprietária. O caso da Unisys na DataPrev parece q foi similar (favorecendo um fornecedor, não necessariamente uma tecnologia).

Sabe o q é pior? Por incrível q pareça há muita gente q prefere Software Proprietário por convicção mesmo. Gente q acha q é melhor, q não faz a mínima diferença as liberdades do SL, q o modelo não se sustenta, etc e tal. E essas pessoas muitas vezes ficam encarregadas de projetos q podem definir ou não o grau de utilização de SL em determinadas organizações.

Essa gente q precisa sempre de uma empresa pegando na mão dela pra dizer "não se preocupe", mas se recusa a capacitar seu pessoal em SL. Gente q faz um treinamento caríssimo em tecnologias proprietárias, mas acha demais o preço dos cursos sobre tecnologias livres. Gente q tem de ter um telefone de suporte para onde ligar, mesmo q o cara do outro lado saiba menos do q os técnicos da sua própria organização. Gente q compra tecnologia antes mesmo de saber exatamente quais os requisitos do problema a ser resolvido. Gente q renova todo ano o contrato de suporte às suas tecnologias proprietárias, mas acha um absurdo renovar uma subscrição de distribuições corporativas GNU/Linux. Gente q paga um preço absurdo para customização de produtos proprietários, mas se recusa a fazer o mesmo sobre produtos livres. Gente q cresceu em um mundo onde o Bill Gates era "o cara" q acabou com a "malvada" IBM, etc e tal.

Quem assina essa lista e trabalha em algum órgão governamental, não importa de qual Poder, deve conhecer alguém assim na TI (ou com influência sobre a área de TI). Quem trabalha na iniciativa privada, em empresas q não são de TI (ou mesmo nas q o são) tbém já devem ter cruzados com os tipos. Sem falar nos caras de "chão-de-fábrica" q são assim. Esses, então, são capazes de passar horas vasculhando a knowledge base e os fóruns de sua tecnologia proprietária favorita, normalmente utilizada sem o suporte do fabricante dentro da empresa, mas acham um absurdo qdo se fala em suporte "da comunidade" ao SL. Sem falar qdo fazem o deploy de cópias não-autorizadas na instituição, arriscando o pescoço do seu respectivo ordenador de despesas, só para gerar um fato consumado e empurrar a aquisição da tal tecnologia.

Sabe o q as empresas de SP fazem nessas organizações onde elas já têm um "pé dentro"? Oferecem horas de "consultoria preventiva" para a preparação de "relatórios de impacto" da adoção de seus produtos. Oferecem "treinamento gratuíto" para quem quiser. Descobrem em quais projetos (de importância percebida alta) seus produtos podem ser aplicados e oferecem a implantação de "provas de conceito" sem q a organização precise dedicar ninguém do seu próprio pessoal para meter a mão na massa. Fazem lobby junto aos "powers-that-be" acima da área de TI.

São táticas relativamente simples e diretas, sem q nada ilegal precise ser efetivamente realizado.

E o tal gerente q eu citei lá em cima, junto com os peões SP-lovers, adoram isso.

É triste, mas da mesma forma q há toda uma série de preceitos morais q embasam uma "ideologia" de SL, há tbém uma série de memes q formam uma "ideologia" de SP. "Ideologia", por sinal, muito defendida por aí, mesmo q seu defensor não seja remunerado para isso.

[ ]s,

OJr.
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a