On May 12, 2007, "Fabianne Balvedi" <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

> Eu trabalho com metareciclagem e através
> deste conceito costumamos usar muito o termo
> "abrir a caixa preta" pra referenciar as coisas
> que podemos descobrir que existem dentro
> do computador, tanto concretas como abstratas,
> tanto hardware como software. Entao o uso dos
> termos aberto e fechado pra mim nao tem o peso
> de uma associação com outro tipo de ideologia.

Entendi.  Para a sua audiência, talvez seja adequado então fazer
menção às idéias de caixa preta (fechada) e caixa branca? (aberta).
(Pelo menos no estudo de testes em computação, usamos os termos caixa
preta e caixa branca, vocês também?)

Mas convém deixar claro que o fato de ser caixa aberta ou fechada não
significa Livre ou não-Livre.  Caixa fechada necessariamente é
não-Livre, mas caixa aberta pode ser Livre ou não, depende da
existência de outras restrições.

> Eu não consigo ver problemas ideologicos
> em dizer que o codigo do software livre é aberto,

De fato, é, mas o termo "código aberto" foi co-optado por uma
organização que o definiu de modo a significar algo diferente, mais
abrangente, que o que um desavisado entenderia como código (fonte)
aberto.

E no momento em que você usa esse termo, você pode induzir o
desavisado a achar que é a mesma coisa, e pode confundir o avisado,
que não vai saber direito se você está usando a definição formal ou o
significado original.

> Enfim, li e reli a apresentação, melhorei algumas coisas
> nesse sentido, arrumei o intalando do slide 29
> (valeu quem me avisou), mas algumas referencias a
> aberto e fechado eu deixei porque era
> aquilo mesmo que eu queria dizer.

O único uso que sobrou, em

  Agora imagine se os códigos da Língua Portuguesa fossem propriedade
  de alguém, patenteados e fechados

não é motivo para objeção no que diz respeito à discussão
aberto/livre.

Pessoalmente, ainda acho que, em lugar de "patenteados e fechados",
ficaria melhor algo como "controlados e restritos", já que patentear
não é necessariamente uma forma de restringir (embora pareça fazer
pouco sentido patentear com outros objetivos ;-), e restrições através
de patentes e negação de acesso ao código fonte são apenas casos
específicos de um risco mais geral, que é justamente o de alguém
controlar e restringir o que se pode ou não fazer.

O perigo é isso não ficar tão claro pra audiência, talvez acostumada à
noção da caixa preta e à confusão que cerca as idéias de patentes...

Enfim, fica a sugestão, sem compromisso, e a ponderação sobre a
adequação da apresentação para cada audência.

Valeu, abraço,

-- 
Alexandre Oliva         http://www.lsd.ic.unicamp.br/~oliva/
FSF Latin America Board Member         http://www.fsfla.org/
Red Hat Compiler Engineer   [EMAIL PROTECTED], gcc.gnu.org}
Free Software Evangelist  [EMAIL PROTECTED], gnu.org}
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a