On 6/8/07, Charles Pilger <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
On 6/7/07, Glauber Machado Rodrigues (Ananda)
<[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> Ou seja, a loja tinha total interesse nas notas, mas o vendedor não.
> Acho que esse pode ser o caso.

Pois é, vendedores do jeito que ganham geralmente estão querendo antes
de mais nada garantir sua sobrevivência. Assim sendo, qualquer sistema
que dependa do esforço deles e que coloque em risco o primeiro fator
de motivação babaus.

Exatamente. Por isso que, para a solução do problema do caso que eu
citei, nem cogitamos algum tipo de punição ou recriminação ao
vendedor.

A solução que está sendo estudada é como colocar o pagamento de
parcelas com notas da campanha sem atrapalhar o sistema de comissão da
loja. Em outras palavras temos que dar um tratamento especial ao caso
que criamos com a campanha.(Para os desavisados: estou falando de um
caso especial de uma campanha que usa notas fiscais como desconto,
cuja implementação é de minha responsabilidade, não estou falando da
venda de PCs)

Punir ou recriminar ou obrigar seria completamente injusto, pois a
loja escolheu a forma que trabalharia com os seus vendedores e este
acordo foi aceito com todos os efeitos desse acordo. Não podemos
simplesmente ignorar o efeito das comissões sobre a espectativa de
retribuição do vendedor, pois se o vendedor vende uma coisa e ganha
comissão, vende outra e não ganha, o vendedor vai pensar que o que a
loja quer que ele venda a primeira coisa e não a segunda. Assim ele
age e assim devemos saber que ele age, e não imaginar que ele agirá de
outra forma.


E vale a pena até comentar essa frase aqui, discutida dentro do tópico:

> Resumindo: não adianta, pois o interesse dessa rapaziada é o lucro.

Ok, então valos levar em conta que as pessoas não precisam sobreviver.
Como a nossa sociedade está baseada na compra e venda de bens, como
garantir a sobrevivência sem o lucro? Ou a solução é a total abolição
do mercado e a instalação de comunas da noite pro dia? Duvido muito
que essa aí seja a solução, duvido mesmo.

Não sei se foi isso que o _S4MURAI_ propôs, imagino que o que ele quis
dizer que questões sobre segurança de sistemas operacionais são
irrelevantes para o vendedor no momento da venda. Para ele o que
importa é vender o produto mais caro, e assim ser um bom vendedor, de
acordo com sua cartilha.


--
Opções desconhecidas do gcc:
 gcc --bend-finger=padre_quevedo
O que faz:
 dobra o dedo do Padre Quevedo durante a execução do código compilado.

Não uso termos em latim, mas poderia:
http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Latin_phrases_(full)

A ignorância é um mecanismo que capacita um tomate a saber de tudo.


          "Que os fontes estejam com você..."

Glauber Machado Rodrigues
PSL-MA

jabber: [EMAIL PROTECTED]
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a