Alguém sabe como ficou essa "frente parlamentar pelo software livre"?

A "frente parlamentar pela informática" já está funcionando com Azeredo no
comando e apoio de várias entidades do setor.

[]s
Henrique Andrade.

Em 29/05/07, [EMAIL PROTECTED] <[EMAIL PROTECTED]> escreveu:

Falando no assunto, parece que um deputado do Paraná cujo sobrenome é
Takayama está interessado em se tornar o novo presidente da frente
parlamentar pelo software livre, que está vago com a não reeleição do
ex-presidente Wanderley Assis.

Fui consultado a respeito mas não conheço o tal deputado. Alguém aqui
tem alguma referencia sobre o mesmo, especificamente sobre a natureza do
comprometimento/ação do deputado com a nossa causa?

Omar Kaminski escreveu:
> Para quem achava que não poderia ficar pior que está.
>
> []s
>
>
> FRENTE PARLAMENTAR DA INFORMÁTICA REINICIA ATIVIDADES
>
> Eduardo Azeredo é coordenador do grupo que vai atuar pelo
> desenvolvimento de políticas e ações na área da tecnologia da informação
>
> A Frente Parlamentar da Informática iniciou suas atividades durante
> reunião, nesta terça-feira (29). Seu objetivo é mobilizar senadores e
> deputados para atuar em prol do desenvolvimento de políticas e ações na
> área da tecnologia da informação. "Temos de dar prioridade também à
> inclusão digital, levando computadores a todas as escolas públicas do
> país", disse o Senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), coordenador da Frente.
> "A informática está presente na vida de todos os cidadãos. O Brasil
> precisa acompanhar, do ponto de vista legal e tecnológico, essas
> inovações", completou.
>
> Azeredo é autor e relator, entre outros projetos na área de informática,
> da proposta que tipifica e prevê penas para os crimes cometidos com as
> tecnologias da informação. O texto modifica as leis brasileiras, entre
> elas, o Código Penal, para que possa abranger os novos delitos como
> clonagem de cartões e celulares e difusão de vírus. A proposta elaborada
> pelo Senador tem como modelo a Convenção Internacional do Cibercrime
> (Convenção de Budapeste), assinada por 47 países da Comunidade Européia,
> além de Estados Unidos e Japão. "Queremos que também o Brasil esteja
> nessa vanguarda", concluiu Azeredo.
>
> A Frente Parlamentar de Informática conta com 201 membros. Além de
> Azeredo, são coordenadores os deputados federais Júlio Semeghini
> (PSDB-SP) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), e o Senador Renato Casagrande
> (PSB-ES)
>
> Fonte: informativo "spam" do senador.
>


--
-------------------------------------------
prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende /\
Computacao - Universidade de Brasilia /__\
tcp: Libertatis quid superest digitis serva
http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.htm
-------------------------------------------
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a