Em 21/08/07, Pablo Sánchez <[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
>
> Verdade indiscutível, hehehe. :-D Realmente é um outro nível de vida.
> Mas considerando que lá é a terra do OpenBSD, do OpenSSL, entre
> outros... bom, acho que lá, de repente, eles gostam mais do Theo De
> Raadt do que do Linus Torvalds, hehehe.


Não esqueçamos que lá também é o país da LPI.  Portanto o Linux, assim como
o Linus, por lá também tem uma certa fama. ;]

Essa realmente é a questão. Por bem ou por mal, não podemos querer
> culpar o cara que vende a máquina, que de maneira geral, não saca nada
> de tecnologia (generalização, eu sei, mas quem nunca se encontrou
> sentindo isso?). E culpar os magazines pelo cara não entender de
> tecnologia é como querer culpar as escolas pelos professores de
> biologia não entenderem de redação: eles vão saber o básico para
> excercer sua profissão, e ponto.


Sim, ele não é o culpado. Se ao menos o fornecedor, ao deixar o produto na
loja tivesse deixado um pequeno panfleto contendo as informações do produto
para o vendedor de certa forma se manter informado sobre o que está
vendendo, vide pontos positivos e negativos, isso já ajudaria bastante no
esclarecimento ao cliente.

E quantos Linux oferecem tudo isso, out-of-the-box, sem sofrer 10.000
> ataques da comunidade por terem incluído "aquele codec proprietário",
> "aquele driver proprietário"? Então, é uma questão comercial, que pode
> vir a bater de frente com a comunidade, e vai bater de frente. Ou
> temos um Linux onde tudo funciona, sujeito às especulações e licenças
> de mercado, ou temos um Linux livre, onde qualquer coisa nova
> instalada requer um grau de conhecimento absurdo. Infelizmente, os
> produtores de hardware não vão abrir mão da licença dos seus drivers,
> e vão lançar drivers proprietários. E as comunidades livres não vão se
> sujeitar a utilizá-los por padrão, por não serem livres! Quem está
> errado aí? Nenhum dos dois! São apenas visões de mundo distintas e
> semi-incompatíveis.


Tem razão, o problema é um tanto quanto complicado para se resolver do dia
pra noite. Mas confesso que não tenho muito do que reclamar, já que se
compararmos o que o Linux é hoje com o que ele era em em 2004 por exemplo
(apenas 3 anos), com certeza veremos que a mudança e evolução é
incontestável. Tanto no quesito de performance para desktops, quanto no
sentido de nome no mercado, além de fontes de suporte ao usuário, mesmo que
por comunidades locais, fóruns, etc...

E é isto que de certa forma me dá permissão de ter um sorriso de orelha a
orelha, por ver que a coisa vai caminhando.
E gosto de ver também quando por exemplo alguém entrevista o Linus e o
pergunta sobre a Microsoft. Ele simplesmente demonstra que não existe
nenhuma rivalidade entre ele e o Bill Gates, ele simplesmente não dá
importância à isso, tornando algo irrelevante.

-- 
-         Marcelo Cavalcante Rocha / Kalib
-  °v°   Usuário Linux Registrado #407564
- /(_)\  GNU-Linux - Livre, Poderoso e Seguro
- ^ ^  TUX-CE - www.tux-ce.org
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a