Interessante a postura da Dell e o relato que segue abaixo

==========================================

http://www.debianbrasil.org/planeta/

http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=%22prof.+Paulo+Gomes%22+dell&btnG=Pesquisa+Google&meta=

http://profs.if.uff.br/tjpp/blog/entradas/independencia-e-boicote-a-dell

Cheguei do feriado da Independência do Brasil e li um email enviado do
prof. Paulo Gomes, professor Titular do Instituto de Física e que foi
meu orientador no mestrado. Ele conta os problemas que teve para
adquirir um computador Dell em um Instituto de Física. Como um dos
professores mais ativos, ele é o lider do grupo de Física Nuclear
Experimental, mantém colaborações internacionais, vários projetos
aprovados nos órgãos financeiros estaduais e federais, etc. Ele mantém
estreita colaboração com físicos cubanos, argentinos, americanos,
italianos, etc. Ele mesmo já havia adquirido outros computadores Dell
(o computador que hospeda este site e todos os outros do Instituto de
Física é um Dell).

A Dell obriga a assinatura de uma "Carta Compromisso", em que um dos itens é

Não transferiremos, exportaremos, ou re-exportaremos, direta ou
indiretamente, quaisquer produtos adquiridos da Dell para: Cuba, Irã,
Coréia do Norte, Sudão, e/ou Síria, ou a qualquer estrangeiro com
dupla nacionalidade, ou a qualquer outro país sujeito a restrições sob
leis e regulamentos aplicáveis onde não estejamos situados, sob o
controle de um indivíduo natural ou residente deste país.

Ora, um dos professores deste Instituto é cubano, aprovado em concurso
público seguindo todas as regras para tal, e que está se naturalizando
brasileiro. O mesmo estaria impedido de usar este computador!
Colaborações internacionais é um dos principais mecanismos
impulsionadores da Ciência de primeira linha.

Não utilizaremos os produtos em qualquer atividade relacionada ao
desenvolvimento, produção, uso, ou manutenção de "Armas de Destruição
em Massa", incluindo, sem limitação, usos relacionados ao
desenvolvimento míssil, nuclear, e/ou químico/biológico;

… e isto para um grupo de pesquisa em Física Nuclear, que não fabrica
nem se interessa por armas de destruição em massa, mas em pesquisa
básica, medições de níveis de radiação, datações, espectroscopia, etc.

O pior foi a explicação da Dell "do Brasil", do porquê da necessidade
da carta nesta compra e não nas anteriores: a conversa estava sendo
gravada e para a venda para um instituto de física obrigaria a ter
aquela carta. E que se preparem outros cientistas para estas cenas de
discriminação explícita.

O prof. Paulo Gomes conta que disse que não poderia aceitar o
computador e que a Dell providenciasse a devolução do dinheiro e uma
carta explicando o mesmo, já que o dinheiro havia sido retirado de uma
conta de projeto financiado pelo CNPq (Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico), que havia sido julgado e
considerado de interesse por alguns dos mais importantes cientistas
nacionais. Ele não poderia aceitar um computador que físicos cubanos e
americanos ou de outros países que possam ter interesse em
desenvolvimento de armas de destruição em massa, não pudessem usar.

Vale lembrar que o país que cobra este compromisso foi o primeiro a
desenvolver tal arma e, pior, a utilizou mais de uma vez.

É lamentável que uma instituição que há pouco acenava com alguns
sinais de liberdade, ao distribuir computadores com sistemas
operacionais alternativos, agora venha com esta postura absurda,
discriminatória, maniqueísta e invasora.

Eu já decidi e removi a Dell do meu cadastro de vendedores.

===========================================

Sds,

Yawara
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a