Roberto Salomon escreveu:
O mais impressionante não é a motivação, essa a gente já conhecia (http://www.broffice.org/lagrimas) o que me impressiona mesmo é a aparente tranquilidade com que foi dada a informação...
Pra quem não seguiu o link, basicamente o cara da MS disse q entraram no Fast Track em resposta à concessão do padrão ISO ao ODF, pois uma série de governos mantém políticas de compra q dão preferência a padrões ISO.


Isto posto, não sei pq ele não daria essa informação tranquilamente, já q são motivos legitimos para qqr empresa normal. É só ver a Red Hat correndo atrás de certificações de segurança do governo norte-americano, por explo. Fizeram isso pq precisavam mostrar q seu produto era seguro ou estavam de olho no mercado governamental de lá?

Aliás, tendo em vista q boa parte das empresas cujos produtos implementam o ODF tbém fazem parte do OASIS, não teria sido justamente o interesse comercial q levou à padronização ISO do ODF? E mesmo q seja *apenas* por isso, o ODF deixa de ter o valor q tem para seus usuários?

A briga ainda não acabou, 11 ou 10 bilhões de dólares não é algo que a M$ queira deixar de lado. Devem haver muitos novos lances neste jogo.

E muitas rasteiras . . . Agora, supondo uma reviravolta na Microsoft e q eles passem a dar suporte ao padrão ODF nativamente (eu sei q é impossível, mas só para fazer um exercício de cenários). O diferencial do OO.o seria apenas o preço (do pto de vista do(s) governo(s))? E qual seria o diferencial do MS Office 2k7?

[ ]s,

olival.junior
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a