Marcos,
  Vamos supor que seja dada a seguinte situação:

1. Sou o Provedor de conteúdo "Extreme Catupiry*", ao assinar o meu
conteúdo exclusivo, o cliente terá direito a:
  1. suporte a sessão de chat
  2. direito de assistir a todos os vídeos com qualidade mega profissional
  3. sistema de voip.
  4. auxílio para investimento em fundos de ações.

obs. no contrato em momento algum é mencionado o fato de que cabe ao
cliente possuir "requisitos mínimos de software" (em outras palavras
para usufruir dos serviços é obrigatório o uso do Microsoft Internet
Explorer 7.0sp15 e do Windows Vista evolution).

Ai, um mero cidadão, que por algum motivo não utiliza tal plataforma,
assina o contrato com o provedor.
  Durante os primeiro dia de utilização do site este cliente percebe
que: não é possível utilizar o chat pelo firefox, o sistema de voip
foi desenvolvido em visual basic 7 (e não pode ser executado sem
licença do windows), e os vídeos funcionam de forma "meia boca", não é
possível pausar e voltar, apenas assistir o fluxo de forma contínua.
  Ou seja, de todos os serviços propostos apenas o auxílio financeiro
funciona de forma completa.
  Ao entrar em contato com o suporte técnico, questionando tais
problemas, ele recebe a seguinte resposta:

---
Caro Cidadão,
  nosso sistema foi desenvolvido tendo como base que 99,987514% dos
nossos clientes utilizam o Microsoft Windows.

Atenciosamente
Suporte Técnico Extreme Catupiry.
---

Nesse caso observamos que:
1. o serviço vendido foi parcialmente utilizado, por incapacidade(?)
do fornecedor.
2. o cliente cidadão faz parte de uma minoria, e na visão do
fornecedor ele não precisa ser atendido (email de resposta).

Sendo assim, podemos caracterizar que o contrato não foi atendido em
sua integra, cabendo então ao cliente o ressarcimento do valor pago
pelo contrato?



* tudo com catupiry eh melhor e mais gostoso... =P

Atenciosamente,


On Nov 26, 2007 12:17 PM, mvbsoares <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> OLá Ricardo,
>
> Sobre a pergunta abaixo, antes de perguntar se pode processar, pergunte-se se 
> o serviço foi prestado.
>
> Segundo, por que a ânsia de processar ? Já tentou buscar uma saída consensual 
> do tipo "Olá, vocês trabalham com Linux ?", ou "O que devo fazer para que eu 
> possa utilizar o serviço usando Linux?".
>
> Veja que, se o tipo de dado que o provedor oferece é compatível com o Linux, 
> não vejo por quê partir para um processo. O custo é muito alto. Até mesmo uma 
> reclamação pedindo o dinheiro de volta pode se mais eficiente em um caso 
> destes.
>
> O processo é, quase sempre, a saída mais desgastante e trabalhosa.
>
> Espero estara ajudando.
>
> Fortes abraços,
>
> Marcus Vinicius
> Acadêmico de Direito - FND/UFRJ
>
> "A melhor causa é sempre a próxima"
> Evandro Lins e Silva
>
> "Teu dever é lutar pelo Direito Mas no dia em que encontrares o Direito em 
> conflito com a Justiça, lute pela Justiça"
> Decálogo do Advogado
> Eduardo J. Couture
>
>
> Message: 6
> Date: Mon, 26 Nov 2007 11:13:43 -0200
> From: "Ricardo Carlini Sperandio" <[EMAIL PROTECTED]>
> Subject: [PSL-Brasil] [OFF] Dúvida - Provedores Web x Clientes Não
> Windows.
> To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> Message-ID:
> <[EMAIL PROTECTED]>
> Content-Type: text/plain; charset=ISO-8859-1
>
> Senhores,
> estou com a seguinte dúvida: Em minha residência possuo apenas
> sistemas operacionais Livres (FreeBSD 7.0 e Debian Etch) e utilizo os
> navegadores disponíveis para estes sistemas (em especial
> iceweasel/firefox e opera),
> Suponha a seguinte situação, eu assino um serviço de um provedor
> para ter acesso à conteúdo exclusivo. Por exemplo, assino o globo.com
> para ter acesso aos vídeos do campeonato brasileiro ou do big brohter
> (argh!). Porém estes funcionam apenas na plataforma windows.
> Como tenho a liberdade de escolher o meu sistema operacional (e não
> utilizo software pirata) e como durante o ato da contratação do
> serviço não havia nenhuma cláusula restringindo o serviço ao windows,
> caberia um processo (ou algo similar) para reaver o dinheiro pago pelo
> serviço? (serviço este que não será prestado por incapacidade do
> provedor em disponibiliza-lo para plataformas não windows)
>
>
> ps. eu sei que é possível fazer os vídeos do globo funcionar no
> linux/freebsd, usei apenas como exemplo.
>
>
> Atenciosamente,
>
> --
> Ricardo Carlini Sperandio
> Analista/Consultor Linux
> Certificado LPI
> Connectcom - GISUT / CEF
> GEDEL: Grupo Especializado em Desenvolvimento Linux
> DCC/UFMG
>
> Computers are like air conditioners.
> They don't work when you open Windows.
>
>
> > enviar inscrições da lista de discussão Send PSL-Brasil para
> >       psl-brasil@listas.softwarelivre.org
> >
> > Para se cadastrar ou descadastrar via WWW, visite o endereço
> >       http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > ou, via email, envie uma mensagem com a palavra 'help' no assunto ou
> > corpo da mensagem para
> >       [EMAIL PROTECTED]
> >
> > Você poderá entrar em contato com a pessoa que gerencia a lista pelo
> > endereço
> >       [EMAIL PROTECTED]
> >
> > Quando responder, por favor edite sua linha Assunto assim ela será
> > mais específica que "Re: Contents of PSL-Brasil digest..."
> >
> >
> > Tópicos de Hoje:
> >
> >    1. Dep. Paulo Teixeira apresenta emenda para financiar
> >       desenvolvimento de Software Livre (Ada Lemos)
> >    2. Re: Software livre - Negócios (Felipe Augusto van de Wiel (faw))
> >    3. Re: Software livre - Negócios (Ricardo Marcacini)
> >    4. Re: Software livre - Negócios (Fernanda G Weiden)
> >    5. Re: Software livre - Negócios ( Vítor Baptista )
> >    6. [OFF] Dúvida - Provedores Web x Clientes Não Windows.
> >       (Ricardo Carlini Sperandio)
> >
> >
> > ----------------------------------------------------------------------
> >
> > Message: 1
> > Date: Sat, 24 Nov 2007 00:21:21 -0200
> > From: "Ada Lemos" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: [PSL-Brasil] Dep. Paulo Teixeira apresenta emenda para
> >       financiar       desenvolvimento de Software Livre
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> >       <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>,  "Projeto Software Livre
> >       Distrito Federal"       <[EMAIL PROTECTED]>,  " Lista do
> >       Consórcio de Municípios para Soluções Livres "
> >       <[EMAIL PROTECTED]>,   "Lista para as empresas de
> >       Software Livre" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Cc: [EMAIL PROTECTED]
> > Message-ID:
> >       <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"
> >
> > Para conhecimento:
> >
> > A emenda prevê destinação, percentual, Fundo Setorial para Tecnologia da
> > Informação, desenvolvimento, software livre, programa de computador,
> > autorização, cessão, distribuição, utilização, alteração, característica
> > Todas as informações em:
> > http://adadigital.net/index.php?option=com_content&task=view&id=1147&Itemid=2
> >
> > Vamos nos mobilizar para apoiar tal emenda e seu aperfeiçoamento ou
> > extensão.
> > Parabéns ao Dep Paulo e quem o auxiliou nesta escolha e trabalho tão
> > oportuno e importante.
> > Abs,
> > Ada
> > -------------- Próxima Parte ----------
> > Um anexo em HTML foi limpo...
> > URL: 
> > http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/attachments/20071124/b0a8f7da/attachment-0001.htm
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 2
> > Date: Sun, 25 Nov 2007 16:00:24 -0200
> > From: "Felipe Augusto van de Wiel (faw)" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Software livre - Negócios
> > To: Projeto Software Livre BRASIL
> >       <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID: <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset=UTF-8
> >
> > -----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
> > Hash: SHA1
> >
> > [ Por favor, não faça top-post ]
> >
> > On 23-11-2007 00:05, Vítor Baptista wrote:
> > > Em 22/11/07, *Henrique Andrade* escreveu:
> > >> Em 22/11/07, *Ricardo Marcacini* < [EMAIL PROTECTED] escreveu:
> > [...]
> > >>> O problema Ã(c) que estou pensando em formas de modelar meu pequeno
> > >>> negócio ao modelo de software livre, visto que utilizo kernel linux,
> > >>> aplicativos gnu, etc.. todos livres... mas o sistema que vendo Ã(c)
> > >>> fechado no final...  atÃ(c) agora não consegui uma forma de adotar
> > >>> modelo livre sem que isto afeta o dinheiro pra bancar o serviço.
> > [...]
> >
> > >>     Você pode fazer a mesma coisa que faz agora se o seu programa for
> > >>     software livre. A única diferença Ã(c) que junto do programa, você
> > >>     deverá enviar tambÃ(c)m ao cliente o código-fonte, e esse poderá
> > >>     aplicar as 4 liberdades nele.
> > [...]
> >
> >       Há uma outra alternativa, que Ã(c) fornecer uma "oferta
> > por escrito válida por 3 anos" para obter acesso ao código
> > fonte.
> >
> >
> > > Não acho que seja tão simples assim. Afinal, como o Ricardo já disse,
> > > ele não tem interesse em fornecer suporte ao produto.
> > > Você pode fazer como o Henrique falou, vender as licensas assim como
> > > faz, mas enviar os códigos-fonte junto com o binário, mas acho que você
> > > está preocupado em se isso irá tirar sua renda, já que, uma vez com os
> > > fontes, ele pode redistribuir, apesar de ilegalmente, seu software.
> >
> >       Espera espera espera.  Como assim: "redistribuir, apesar de
> > ilegalmente, seu software"?  Onde está a ilegalidade de redistribuir
> > código licenciado sob GNU/GPL ou BSD-3-cláusulas ou MIT/Expat?
> >
> >
> > Abraço,
> > - --
> > Felipe Augusto van de Wiel (faw)
> > "Debian. Freedom to code. Code to freedom!"
> > -----BEGIN PGP SIGNATURE-----
> > Version: GnuPG v1.4.6 (GNU/Linux)
> > Comment: Using GnuPG with Mozilla - http://enigmail.mozdev.org
> >
> > iD8DBQFHSbg4CjAO0JDlykYRApKnAKCdBN+hf2Rp2iIb21iCtgyYdQE4kwCfU3oJ
> > /iyGKq0tdp4/Ii0a5GuWoYs=
> > =1gtV
> > -----END PGP SIGNATURE-----
> >
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 3
> > Date: Sun, 25 Nov 2007 20:16:08 -0200
> > From: "Ricardo Marcacini" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Software livre - Negócios
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> >       <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> >       <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset=ISO-8859-1
> >
> > Olá, mais uma vez obrigado pelas respostas...
> >
> > Acredito que não estou na ilegalidade na venda fechada do aplicativo,
> > visto que a única reamente que programo são as interfaces web para
> > gerenciar os dispositivos. EStas interfaces usam php e as vezes perl..
> > e são licenças que permitem que o código seja fechado. Pacotes com
> > licença GPL eu sei que não pode fazer isto.
> >
> > Mas minha intenção é não continuar com código fechado e sim entrar de
> > vez com software livre... pois (como um colega daqui disse) se eu não
> > fizer isto certamente outro irá fazer e é risco para meu negócio. E o
> > motivo não é só isto.. é pra devolver um pouco do que estou usando...
> > um pouco de consciência pesada.. tardia...
> >
> > Li bastante sobre assunto e peguei opinioes em outras listas também.
> > Um texto que gostei muito foi com o exemplo da Nessus (que fez o
> > contrário, decidiu fechar o código)... onde mostra vários modelos de
> > negócios com S.L:
> > http://falcon-dark.blogspot.com/2005/10/revs-para-o-software-livre.html
> >
> > Resumindo as coisas fica assim:
> > -Seu principal produto não é o software em si, mas algo que dependa
> > dele para ser competitivo. Nesse quadro seus custos de desenvolvimento
> > podem ser bastante reduzidos com software livre;
> >
> > -Você precisa de um software que não está disponível, ou que é caro
> > demais para ser adquirido. O Linux não possuia um pacote à altura do
> > MSOffice até que a Sun fez o StarOffice livre e nasceu o OpenOffice.
> > Para este mercado o software livre é a melhor coisa que aconteceu,
> > pois deu à comunidade a chance de desenvolver um produto para um
> > mercado que era um beco sem saída;
> >
> > -Você deseja desenvolver uma solução para seus clientes, mas não tem
> > todo o material intelectual necessário disponível ou não pode bancar
> > os custos de desenvolvimento sozinho. Um projeto livre pode atrair em
> > escala global todos os interessados por aquela solução e ela pode ser
> > desenvolvida gastando apenas uma fração do que seria gasto por sua
> > empresa originalmente.
> >
> > -Você tem o software como principal produto em seu catálogo, e é lider
> > de mercado nessa categoria de software. Nesse caso, liberar livremente
> > o software pode ser apenas um meio rápido de fortalecer seus
> > concorrentes, como no negócio de bancos de dados profissionais. Nem a
> > Oracle nem a IBM abriram os códigos de seus bancos de dados, e o
> > modelo livre foi usado para criar o MySQL, por exemplo. Se a Oracle
> > abrisse livremente seu banco de dados, seria mais provável uma
> > melhoria significativa no Oracle ou no MySQL?
> >
> > -Você é lider de mercado de um segmento de software quase monopolista
> > ou oligopolista. Citei o exemplo do Windows acima, então pensemos nos
> > drivers para placas de vídeo 3D. Se a nVidia liberasse livremente seus
> > drivers de vídeo 3D seria ela própria, a nVidia, a maior beneficiária
> > ou a ATi teria grandes chances de melhorar seus drivers?
> >
> > Observando os grandes (microsoft e afins), a saída que percebo que
> > eles estão tendo em vista ao perigo que o software livre representa..
> > é migrar o software para web (exemplo.. office online, players online,
> > etc...). Isto não se aplica ainda a quase todos os softwares... mas
> > seria uma forma de disponibilizar o aplicativo cliente como software
> > livre (navegador?)... e que ganhe o melhor aplicativo servidor/web
> > (web)...
> >
> > Finalizando... acho que o negócio seria ter condições para trabalhar
> > com suporte... mas vejo um limite baixo para carteira de clientes
> > (somos apenas 2)...
> >
> > Desculpe se ficou meio grande,
> > Até mais,
> > Ricardo Marcacini.
> >
> > Em 25/11/07, Felipe Augusto van de Wiel (faw)<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
> > > -----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
> > > Hash: SHA1
> > >
> > > [ Por favor, não faça top-post ]
> > >
> > > On 23-11-2007 00:05, Vítor Baptista wrote:
> > > > Em 22/11/07, *Henrique Andrade* escreveu:
> > > >> Em 22/11/07, *Ricardo Marcacini* < [EMAIL PROTECTED] escreveu:
> > > [...]
> > > >>> O problema é que estou pensando em formas de modelar meu pequeno
> > > >>> negócio ao modelo de software livre, visto que utilizo kernel linux,
> > > >>> aplicativos gnu, etc.. todos livres... mas o sistema que vendo é
> > > >>> fechado no final...  até agora não consegui uma forma de adotar
> > > >>> modelo livre sem que isto afeta o dinheiro pra bancar o serviço.
> > > [...]
> > >
> > > >>     Você pode fazer a mesma coisa que faz agora se o seu programa for
> > > >>     software livre. A única diferença é que junto do programa, você
> > > >>     deverá enviar também ao cliente o código-fonte, e esse poderá
> > > >>     aplicar as 4 liberdades nele.
> > > [...]
> > >
> > >         Há uma outra alternativa, que é fornecer uma "oferta
> > > por escrito válida por 3 anos" para obter acesso ao código
> > > fonte.
> > >
> > >
> > > > Não acho que seja tão simples assim. Afinal, como o Ricardo já disse,
> > > > ele não tem interesse em fornecer suporte ao produto.
> > > > Você pode fazer como o Henrique falou, vender as licensas assim como
> > > > faz, mas enviar os códigos-fonte junto com o binário, mas acho que você
> > > > está preocupado em se isso irá tirar sua renda, já que, uma vez com os
> > > > fontes, ele pode redistribuir, apesar de ilegalmente, seu software.
> > >
> > >         Espera espera espera.  Como assim: "redistribuir, apesar de
> > > ilegalmente, seu software"?  Onde está a ilegalidade de redistribuir
> > > código licenciado sob GNU/GPL ou BSD-3-cláusulas ou MIT/Expat?
> > >
> > >
> > > Abraço,
> > > - --
> > > Felipe Augusto van de Wiel (faw)
> > > "Debian. Freedom to code. Code to freedom!"
> > > -----BEGIN PGP SIGNATURE-----
> > > Version: GnuPG v1.4.6 (GNU/Linux)
> > > Comment: Using GnuPG with Mozilla - http://enigmail.mozdev.org
> > >
> > > iD8DBQFHSbg4CjAO0JDlykYRApKnAKCdBN+hf2Rp2iIb21iCtgyYdQE4kwCfU3oJ
> > > /iyGKq0tdp4/Ii0a5GuWoYs=
> > > =1gtV
> > > -----END PGP SIGNATURE-----
> > >
> > > _______________________________________________
> > > PSL-Brasil mailing list
> > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > Regras da lista:
> > > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > >
> >
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 4
> > Date: Mon, 26 Nov 2007 12:56:27 +0530
> > From: "Fernanda G Weiden" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Software livre - Negócios
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> >       <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> >       <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset=UTF-8
> >
> > Olá Vitor,
> > a thread se moveu, mas gostaria de responder o seu e-mail porque ele
> > contÃ(c)m alguns erros que se proliferados, podem gerar algum dano ao
> > Software Livre.
> >
> > Em 23/11/07, Vítor Baptista<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
> > > Você pode fazer como o Henrique falou, vender as licensas assim como faz,
> > > mas enviar os códigos-fonte junto com o binário, mas acho que você 
> > > está
> > > preocupado em se isso irá tirar sua renda, já que, uma vez com os 
> > > fontes,
> > > ele pode redistribuir, apesar de ilegalmente, seu software.
> >
> > Se o software for licenciado sob uma licença livre a pessoa que recebe
> > os fontes pode distribuir o software e isso não Ã(c) ilegal. Este
> > procedimento está coberto na licença e define o que se pode, e o que
> > não se pode fazer na (re)distribuição do software. Lembre-se...usar,
> > estudar, modificar, compartilhar.
> >
> > > Isto pode ser um problema maior caso você venda mais para pessoa 
> > > física, se
> > > vender mais para empresas, o problema diminui, já que elas têm mais 
> > > receio
> > > de usar softwares piratas.
> >
> > E seguindo a definição de Software Livre, esse parágrafo não faz o
> > menos sentido, já que não existe ilegalidade na redistribuição de
> > Software Livre, desde que respeite os termos da licença que o
> > acompanha.
> >
> > Abraços,
> > Fernanda
> >
> > --
> > Free Software Foundation Latin America           http://www.fsfla.org
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 5
> > Date: Mon, 26 Nov 2007 05:47:05 -0200
> > From: " Vítor Baptista " <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Software livre - Negócios
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> >       <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> >       <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset=UTF-8
> >
> > Olá Felipe e Fernanda,
> >
> > Está claro que vocês têm a razão. Vendo seus comentários vi os
> > absurdos que falei. Disse uma coisa pensando noutra, me desculpem.
> > Obrigado por chamar a atenćão.
> >
> > Abraćos,
> > Vítor Baptista.
> >
> >
> > On Nov 26, 2007 5:26 AM, Fernanda G Weiden <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> > > Olá Vitor,
> > > a thread se moveu, mas gostaria de responder o seu e-mail porque ele
> > > contÃ(c)m alguns erros que se proliferados, podem gerar algum dano ao
> > > Software Livre.
> > >
> > > Em 23/11/07, Vítor Baptista<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
> > > > Você pode fazer como o Henrique falou, vender as licensas assim como 
> > > > faz,
> > > > mas enviar os códigos-fonte junto com o binário, mas acho que você 
> > > > está
> > > > preocupado em se isso irá tirar sua renda, já que, uma vez com os 
> > > > fontes,
> > > > ele pode redistribuir, apesar de ilegalmente, seu software.
> > >
> > > Se o software for licenciado sob uma licença livre a pessoa que recebe
> > > os fontes pode distribuir o software e isso não Ã(c) ilegal. Este
> > > procedimento está coberto na licença e define o que se pode, e o que
> > > não se pode fazer na (re)distribuição do software. Lembre-se...usar,
> > > estudar, modificar, compartilhar.
> > >
> > > > Isto pode ser um problema maior caso você venda mais para pessoa 
> > > > física, se
> > > > vender mais para empresas, o problema diminui, já que elas têm mais 
> > > > receio
> > > > de usar softwares piratas.
> > >
> > > E seguindo a definição de Software Livre, esse parágrafo não faz o
> > > menos sentido, já que não existe ilegalidade na redistribuição de
> > > Software Livre, desde que respeite os termos da licença que o
> > > acompanha.
> > >
> > > Abraços,
> > > Fernanda
> > >
> > > --
> > > Free Software Foundation Latin America           http://www.fsfla.org
> > >
> > > _______________________________________________
> > > PSL-Brasil mailing list
> > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > Regras da lista:
> > > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > >
> >
> >
> >
> > --
> > http://vitorbaptista.com
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 6
> > Date: Mon, 26 Nov 2007 11:13:43 -0200
> > From: "Ricardo Carlini Sperandio" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: [PSL-Brasil] [OFF] Dúvida - Provedores Web x Clientes Não
> >       Windows.
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> >       <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> >       <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset=ISO-8859-1
> >
> > Senhores,
> >  estou com a seguinte dúvida: Em minha residência possuo apenas
> > sistemas operacionais Livres (FreeBSD 7.0 e Debian Etch) e utilizo os
> > navegadores disponíveis para estes sistemas (em especial
> > iceweasel/firefox e opera),
> >   Suponha a seguinte situação, eu assino um serviço de um provedor
> > para ter acesso à conteúdo exclusivo. Por exemplo, assino o globo.com
> > para ter acesso aos vídeos do campeonato brasileiro ou do big brohter
> > (argh!). Porém estes funcionam apenas na plataforma windows.
> >  Como tenho a liberdade de escolher o meu sistema operacional (e não
> > utilizo software pirata) e como durante o ato da contratação do
> > serviço não havia nenhuma cláusula restringindo o serviço ao windows,
> > caberia um processo (ou algo similar) para reaver o dinheiro pago pelo
> > serviço? (serviço este que não será prestado por incapacidade do
> > provedor em disponibiliza-lo para plataformas não windows)
> >
> >
> > ps. eu sei que é possível fazer os vídeos do globo funcionar no
> > linux/freebsd, usei apenas como exemplo.
> >
> >
> > Atenciosamente,
> >
> > --
> > Ricardo Carlini Sperandio
> > Analista/Consultor Linux
> > Certificado LPI
> > Connectcom - GISUT / CEF
> > GEDEL: Grupo Especializado em Desenvolvimento Linux
> > DCC/UFMG
> >
> > Computers are like air conditioners.
> > They don't work when you open Windows.
> >
> >
> > ------------------------------
> >
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> >
> >
> > Fim da Digest PSL-Brasil, volume 37, assunto 21
> > ***********************************************
> >
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>



-- 
Ricardo Carlini Sperandio
Analista/Consultor Linux
Connectcom - GISUT / CEF
Certificado LPI
GEDEL: Grupo Especializado em Desenvolvimento Linux
DCC/UFMG

Computers are like air conditioners.
They don't work when you open Windows.
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a