2008/3/10  <[EMAIL PROTECTED]>:
>  Olá Glauber
>  Concordo com você em muitos aspectos. Mas, também não posso deixar de
>  admitir que, mesmo em primeira pessoa, a segunda argumentação foi bem
>  mais explicativa que a primeira ;)

Ok, eu tenho essa falha de não passar todas idéias de forma clara da
primeira vez.
Mais penso e não escrevo do que escrevo e não penso.

O hábito da não violência sempre oferece uma oportunidade de esclarecer melhor
as coisas. E tenho que considerar que nem sempre reviso tudo antes de mandar,
as vezes por excesso de segurança de que não errei, as vezes por falta de tempo.

As listas têm sido compreênsivas enquanto a isso, tanto da minha parte
quando dos
outros. Então, ninguém implica com besteirinhas na redação, na ortografia ou na
regência, e sempre assumem que uma contradição pode ser antes erro de digitação,
e sempre assumem as intenções mais nobres. A maioria das vezes assumimos
uma postura desinflamada e deixamos passar ofensas, atribuindo que é muito
fácil ler numa frase um sentimento diferente do da pessoa que escreveu. As vezes
também é muito mais fácil ser cruel com as palavras quando não estamos vendo
o rosto da pessoa contra nós disparamos.

Então, dessa forma, muitas discursões inflamadas já foram iniciadas e
apaziguadas,
e ninguém saíu ferido, nem saíu da lista. Nesta lista estão pessoas de
personalidades
fortes (tão fortes que jogaram o windows pela janela), e geralmente têm maneiras
muito peculiares de se expressar. Mas é todo mundo gente boa.

>
>  De qualquer forma, ainda gostaria de ver a lista discutindo apenas pontos
>  positivos e negativos sem entrar em questões emocionais ou sem nexo causal
>  com o assunto (discutir se formados ou não formandos tem competencia) (O
>  que a GPL tem a ver com a regulamentação) e demais.

Então, já que você não está falando de mim, então recomendo que leve tudo isso
em conta. Pode ser que ninguém aqui teve intensão de ofender. Mas àss vezes um
argumento parece válido e nem sempre dá para expressar tudo de primeira. Às
vezes sai parecendo ofensa, as vezes parece pessoal uma pessoa
discordar da outra.

Mas acredite, o que todo mundo aqui quer é manter-se no assunto da forma
mais constutiva possível. Alguns argumentos precisam ser melhores elaborados
para que a sua relação com o tópico fique aparente para todos. Um assunto puxa
outro, e as vezes é preciso abandonar uma linha de racicínio quando o que era
importante já foi falado e o offtopic fica para depois.

Mas por increça que parível, estamos tratando do tópico. É só aguentar firme
e segurar os ânimos, deixar todo mundo falar o que quer, que no final sempre
todo mundo se dá as mãos e se chega a um acordo.

>
>  A SBC apóia a regulamentação, o que não é surpresa, uma vez que, para
>  que você consiga cursar um mestrado por exemplo, você primeiro precisa
>  fazer uma prova chamada POSCOMP, que indica o quanto vc "supostamente" sabe
>  sobre o todo. Nem sempre a mesma é feita utilizando a realidade dos
>  cursos.
>
>  Então, podemos usar como argumento contra a regulamentação a riqueza de
>  cursos, a diversidade do profissional formado e a extensa mão-de-obra
>  multidisciplinar que atua na área de tecnologia.
>  Como regulamentar o profissional num país onde existem mais de 10 cursos
>  diferentes com habilitações diferentes para a mesma área de atuação?
>  Como regulamentar uma profissão onde é comprovado que a formação
>  acadêmica não é a principal métrica de qualidade do profissional? (aqui
>  sim poderiamos utilizar a comunidade livre como exemplo, ainda mais que
>  temos peixes grandes utilizando (gov) o trabalho (código) de muitos não
>  formados).
>
>  Se começarmos a explicitar, com certeza se encontram muitos mais pontos
>  além destes. E são estes pontos que podemos sim utilizar para barrar esta
>  regulamentação (ou não).

Perfeito. Para sermos imparciais talvez devêssemos elaborar alguns prós.
O meu medo é que esse é um assunto muito complexo e mutável, que
pode afetar a vida de muita gente. Mesmo parecendo inflexível, seria bom
brincar com isso outra hora, e vetar o negócio mesmo.

Mas vamo lá, parece que não acabou não e ainda temos que discutir isso.

=D


-- 
Opções desconhecidas do gcc:
  gcc --bend-finger=padre_quevedo
O que faz:
  dobra o dedo do Padre Quevedo durante a execução do código compilado.

Não uso termos em latim, mas poderia:
http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Latin_phrases_(full)

A ignorância é um mecanismo que capacita um tomate a saber de tudo.


           "Que os fontes estejam com você..."

Glauber Machado Rodrigues
PSL-MA

jabber: [EMAIL PROTECTED]
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a