Em 26 de março, o Rio de Janeiro recebeu o primeiro Document Freedom Day. Marcando a data, o grupo SL-RJ organizou uma série de palestras na UNIRIO, no Auditório Paulo Freire, situado no Campus da Urca (Av Pasteur, 458) a partir das 18 horas.

Comemorado em toda última quarta-feira do mês a partir de 2008, o evento simultâneo em 178 cidades ao redor do mundo visou alertar para a importância de adoção de padrões livres, e possui a chancela de entidade como Free Software Foundation Europe, ODF Alliance, OpenForum Europa, IBM, Red Hat e Sun Microsystems. Entre as palestras em destaque na cidade maravilhosa tivemos "A importância do acesso livre a informação" e "Formatos livres na produção multimídia".

Dentre os palestrantes foi escalado Júlio Neves, renomado ativista conhecido por sua atuação junto a comunidade de software livre. Júlio apresentou as 19h horas sua palestra " Sou mais o software livre!..." , que segundo o mesmo "possui oito anos de idade mas continua super atual, conquistando platéias por todo o Brasil." Encerrando a noite, tivemos outra importante figura do cenário de Padrões abertos: Cezar Taurion, da IBM. Taurion é hoje uma das pessoas mais envolvidas com o Open Document Format (ODF) no país, além de ser um dos principais personagens nas reuniões da ABNT sobre o padrão OpenXML proposto pela Microsoft.

O assunto "padrões abertos" hoje ganha evidência com a aprovação do formato ODF como padrão ISO para documentos eletrônicos, e com a rejeição da mesma ao formato proposto pela Microsoft. Padrões abertos são importantes para garantir o livre acesso à informação pelo usuário sem que o mesmo fique dependente de empresas ou softwares específicos, que podem mudar o formato a cada versão e deixar o usuário na mão. Essa questão inclusive levou países da União Européia, e no Brasil o Estado do Paraná, a criarem leis que estabelecem a utilização de padrões abertos aberto na administração pública. Para Jomar Silva, da ODF Alliance (aliança de organizações em defesa do padrão aberto ODF, que conta com membros desde Google, IBM, Novell e Red Hat aos brasileiros Caixa Econômica Federal, UNE e Exército Brasileiro) segundo arquivos que utilizam padrões abertos, "pode-se enviar um arquivo por e-mail, por exemplo, sem se preocupar com o sistema operacional ou aplicativo do usuário que vai abrir o que você enviou." Ele continua; "daqui 30 ou 200 anos, você vai conseguir abri-lo, enquanto que um arquivos binário e proprietário pode se transformar em uma grande Biblioteca de Alexandria, cheia de hieróglifos dentro, que não será acessível em alguns anos."

O SL-RJ, que organizou o Document Freedom Day no Rio de Janeiro, fez nesse evento sua estréia no cenário carioca. Formado em 2008 com o propósito de organizar eventos sobre Software Livre e assuntos correlatos, o grupo conta com nomes conhecidos por outros projetos como Fedora, ENEC, Texto Livre e Ubuntu. Henrique Andrade, do SL-RJ, comentou "O evento teve a função de alertar os cariocas para a importância dos padrões abertos, e mostrar o que podemos fazer para sermos sempre os senhores de nossa própria produção intelectual". Já Luis Felipe Costa, consultor técnico da prefeitura de Recreio-MG, mas também integrante do recém formado grupo, ressaltou que "esse evento é apenas o primeiro de uma série que o grupo realizará ao longo do ano".

Além disso, o grupo gostaria de agradacer aos palestrantes, organização e público presente neste primeiro evento, comentar que foi um sucesso absoluto e avisar que o próximo evento organizado pelo SL-RJ será o FLISOL dia 26 de Abril. Algumas fotos do DFD podem ser vistas no link abaixo:

http://www.flickr.com/photos/nighto/sets/72157604270692078/

SL-RJ

--
Luis Felipe Costa
Consultor Técnico
Prefeitura municipal de Recreio-MG

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a