Vamos por partes

2008/4/2 Ricardo Guimarães <[EMAIL PROTECTED]>:
> Não li todos os emails desta flame, mas pergunto, o PSL-Brasil é contra a
> Microsoft ou a favor de software livre.

Não era um flame. Era um thread.

> Porque seria da conta do PSL um install fest de Vista? Ou, se fosse o caso,
> porque o PSL seria contra a Microsoft financiar um install fest de Linux?

No dia em que a MS financiar um installfest de Linux (ou BSD, ou
qualquer outra coisa livre), podemos falar. Até lá, isso é altamente
especulativo.

Eu gostaria que a MS mudassee passasse a ser um cidadão corporativo
responsável, mas, como isso não está acontecendo, sobram poucas
condutas alternativas.

> Creio que o grupo é a favor do Software Livre, e sua utilização como
> alternativa viável, de qualidade e baixo custo, aos softwares comerciais.
> Mas não acredito que seria tacanho ao ponto de considerar que somente o
> Software Livre é lindo e perfeito.

Não é sempre viável substituir software preso por software livre, mas
o SL é uma alternativa moralmente superior. Incentivar o uso de
alternativas moralmente inferiores é errado. Incentivar o uso de
Windoews, em particular, reforça um monopólio que tem sido
constantemente abusado, provocando danos irreversíveis ao mercado e,
aparentemente, retardando o avanço da tecnologia de micro-computadores
e software para eles (se compararmos o progresso antes da MS ser um
monopólio com o progresso depois dela se tornar um monopólio, podemos
intuir isso)

> Levantar a bandeira do "vamos detonar o evento deles", lembra demagogias
> políticas "estrelares". Ao contrário, eu sou é a favor do evento (ja
> aconteceu ne?) e até tentaria encaixar uma bancada para instalação de Linux.

Ninguém disse "detonar o evento deles". O que eu sugeri foi aprovaitar
o fato deles terem reunido pessoas para divulgar uma mensagem de
interesse dos próprioos reunídos. Eu me oponho totalmente à idéia de
"detonar o evento deles". É muito melhor subvertê-lo.

Eu me lembro que a MS alugou um andar inteiro do hotel em que a Oracle
realizou um evento corporativo e encheu o andar de recrutadores. Isso
foi em 94 ou 95 e o MS SQL Server 5 foi o resultado das novas
contratações. Subverter os eventos de competidores não seria novidade
para a MS (e eles provavelmente saberiam se defender, embora talvez
estejam enferrujados pela falta de competidores)

> Aqueles que terminaram de instalar o Vista, poderiam aprender a
> redimensionar o HD e colocar mais uma opção disponível. O resultado seria
> positivo aos dois grupos (PSL e Microsoft) e principalmente ao usuário, que
> teria uma chance muito boa de avaliar os dois sistemas, e discuti-los com
> quem mais entende de cada um.

Poderia ser oferecido algo para aqueles que não conseguiram instalar o
Vista, não apenas para aqueles que terminaram. Claro que nenhum dos
grupos precisaria ser deixado de lado.
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a