On Apr  4, 2008, "Pablo Sánchez" <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

> Em 04/04/08, Alexandre Oliva<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
>> Porque universidade não é lugar para os alunos aprenderem a cultivar
>> valores morais e éticos?

> Ética e Moral são valores subjetivos.

Mas há princípios morais e éticos universais, como por exemplo a regra
de ouro: não causar ao próximo sofrimento que não gostaria que fosse
causado a si mesmo.  Nesses se baseiam a filosofia do Software Livre.

Não tem como dizer que software proprietário é moralmente aceitável
se você aceita esse princípio moral.

E se você não aceita esse princípio, saiba que sociedades que não o
cultivam costumam durar muito pouco.

> O que é imoral e antiético para a FSF não é necessariamente para o
> país.

Que que a FSF tem que ver com isso?

>> Por exemplo, na medicina, ensinar técnicas de aumento da dor, para
>> fins de tortura, na especialidade de anestesiologia?

> Acredite, se for ensinado é até melhor, porque se um anestesiologista
> recebe uma pessoa que foi torturada até o limite e depois
> hospitalizada, para ele é importante saber qual o impacto de tal
> tortura.

Rolou uma confusão aqui entre conhecer a técnica que causa dor e
conhecer a técnica para recuperação de quem a sofreu.

> Da mesma forma, saber o impacto do uso de um software proprietário,
> como este funciona, como armazena os dados, como os processa, também é
> importante para quem usa SL.

+1

Tudo isso é importante para saber como se livrar do software
proprietário.  Mas não precisa ensinar ou promover o software
proprietário para conhecer essas coisas, assim como não precisa saber
torturar pra poder ajudar um torturado.

> Senão, porque diabos o OpenOffice deve abrir documentos do Word? Se
> não abrisse não ia adiantar nada.

Mera conveniência.  Podia ser um conversor independente, que
resolveria o mesmo problema, mas de forma menos conveniente.

> Para que diabos temos o Gnome e o KDE com sistemas de interface
> similares aos softwares proprietários que os antecederam?

Sei lá, não entendo essa fixação em interfaces gráficas, nem sei dizer
se são similares.  Quando deixei de usar software da Microsoft
regularmente, Windows 3.1 for Workgroups era novidade.  Não sei dizer
quem copiou de quem, ou o que é parecido com o quê.  Mas me perturba
muito o foco em trivialidades e enfeites inúteis que acabam seduzindo
o usuário enquanto o fazem perder tempo e poder de processamento.

> Se não houvesse o SP antes, ia ter sido complicado fazer algo
> totalmente do 0.

Porque afinal o SP também não foi feito do zero, mas sim baseado no SL
que existia antes?

Qual o primeiro sistema de janelas largamente utilizado?

Qual a licença sob a qual o X11 era distribuído?

Era livre ou não era?

> O proprietário também funciona, também atende, e também resolve, e é
> da LIBERDADE da pessoa escolher qual vai usar,

Ninguém está tirando a liberdade de ninguém ao promover valores
sociais de solidariedade contrários à escravidão digital.

Mas da mesma forma que você não dá uma faca pra um bebê, porque ele
não sabe o perigo que está correndo, você não deveria apresentar uma
arma de aprisionamento em massa para quem não tem o discernimento
moral e ético para rejeitá-la; para alguém que vá avaliá-la somente
com base em critérios tecnológicos, econômicos e científicos,
relevando as mazelas morais, éticas e sociais que ela causa.  Tome
projeto Manhattan.  O mundo tá pagando até hoje...

> e quais são seus valores éticos e morais também.

Isso não é o indivíduo que escolhe sozinho.  Moral e ética são
critérios sociais, não individuais.  Da mesma forma que a liberdade de
um vai até onde começa a do próximo.

> Tudo isso, claro, como eu já disse antes, desde que a pessoa esteja
> disposta a pagar o preço (vide exemplo que dei do assassino, que tem
> livre arbítrio para decidir se vai matar ou não, mas está ciente que
> há um preço a pagar por isso).

Isso não é liberdade, é poder.  Está invadindo a liberdade do outro.
Por que o outro não teria o direito de decidir se quer ser morto ou
não?  Por que a vontade do assassino deveria prevalecer, ou ser mais
legítima?  Lei do mais forte?

-- 
Alexandre Oliva         http://www.lsd.ic.unicamp.br/~oliva/
FSF Latin America Board Member         http://www.fsfla.org/
Red Hat Compiler Engineer   [EMAIL PROTECTED], gcc.gnu.org}
Free Software Evangelist  [EMAIL PROTECTED], gnu.org}
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a