Uma coisa que achei chata pra caramba este ano:

"Informe aqui o código da declaração passada"

Deixei em branco, porque não lembrava e não ia ficar caçando.

Ao tentar submeter...

"Existe declaração para esse CPF do ano fiscal anterior. Informe o número..."

Tipo, SE ELES DETECTAM QUE TEM, ENTÃO ELES JÁ SABEM A PORRA DO NÚMERO!

E por aí vai...

2008/5/21 Alexandre Oliva <[EMAIL PROTECTED]>:
> http://www.fsfla.org/svnwiki/blogs/lxo/2008-05-21-corrupcao-no-irpf
>
> Pra quem tem acompanhado a campanha contra os softwares impostos, a
> situação ficou ainda mais interessante.
> http://www.fsfla.org/svnwiki/anuncio/2008-04-softimp-irpf-livre-2008
>
> Entreguei minha declaração no prazo, idêntica bit por bit à que o
> software da própria Receita Federal gera.  Agora, fui consultar a
> situação da declaração, e consta que houve "erro de descompactação".
> O site da Receita Federal alega que minha declaração de IRPF está
> corrompida e preciso enviar uma declaração retificadora.
>
> Como assim?  O ReceitaNet não verificava os CRC32s nas linhas e na
> declaração que está transmitindo?  Os dados não são armazenados pela
> Receita Federal de forma a garantir sua consistência?  Será que alguém
> da SRF ou do SERPRO pode esclarecer como uma coisa dessas pode
> acontecer?
>
> (Aproveito pra perguntar se houve algum avanço nas negociações com a
> FSF pra poder continuar a distribuir o código da GNU libc no
> instalador das versões Java do IRPF, do CARNÊ LEÃO e do RECEITANET.)
>
> E agora, como faço pra enviar uma declaração retificadora, se a única
> forma de fazê-lo que a Receita Federal oferece é pela Internet,
> através do ReceitaNet, que não é Software Livre?  A opção de entregar
> em disquete, nos bancos ou na própria Receita Federal, como fiz com
> minha declaração entregue no prazo, só está disponível até o fim do
> prazo normal de entrega, em 30 de abril.
>
> Meu advogado vai adorar saber disso.  Não só porque estou sendo
> submetido a mais um abuso de poder, pela exigência de que eu use
> Software não-Livre para cumprir minhas obrigações fiscais, como por
> tornar absolutamente reais as minhas alegações até então teóricas de
> que a Receita Federal pode alegar o que quiser e sacanear quem quiser
> ao longo do processo, e só ela tem elementos para comprovar o que
> realmente aconteceu.  O cidadão não tem como comprovar que fez a coisa
> certa se a Receita Federal não cooperar.
>
> E cai por terra mais um argumento contra a libertação do ReceitaNet:
> que ele não pode ser Livre para garantir a correta verificação da
> consistência dos dados antes do envio e da emissão do recibo.  Sério!
> De que vale um recibo cujo número de identificação já é conhecido
> antes da transmissão, e cujo conteúdo que qualquer um poderia gerar em
> casa mesmo, sem contato algum com a Receita Federal, divergindo apenas
> nos campos que só a Receita Federal sabe como gerar, entender e
> verificar?  Recibo sem assinatura verificável por terceiros vale
> alguma coisa?
>
> Ótima notícia, apesar da dor de cabeça que isso vai me causar...
>
> --
> Alexandre Oliva         http://www.lsd.ic.unicamp.br/~oliva/
> Free Software Evangelist  [EMAIL PROTECTED], gnu.org}
> FSFLA Board Member       ¡Sé Libre! => http://www.fsfla.org/
> Red Hat Compiler Engineer   [EMAIL PROTECTED], gcc.gnu.org}
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a