Tá, então sob esse aspecto (engenharia reversa, alteração, execução) o que um político e/ou músico hacker faria? Se for assim de fato não "bate".


Ou tal interpretação estaria sendo muito restrita? Ao meu ver, sim.

Advogados podem interpretar a lei, que não é morta. Então ao meu ver o "hackerismo legal" faz todo o sentido.

Mas tanto faz, o estigma "malandro" de advogado é semelhante ao do hacker. Talvez não seja à toa, pelo "poder" de subverter o sistema.

[]s


----- Original Message ----- From: "Pablo Sánchez" <[EMAIL PROTECTED]>
To: "Projeto Software Livre BRASIL" <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
Sent: Wednesday, June 18, 2008 8:51 AM
Subject: Re: [PSL-Brasil] OT: Gilberto Gil: 'Sou hacker. Um ministro hacker'



Um hacker da lei faz engenharia reversa da lei, altera para o que ele
quer, compila e executa... não, isso não ia dar certo, o advoogado
perderia o título, iria contra a OAB e o Ordenamento Jurídico, código
de ética e o escambal...

Infelizmente advogados viivem sob as leis, e não podem quebrá-las ou
modificá-las... Mas você Neo Omar, vc pode...

Vou carregar o programa de advogado ninja versão 4.5 em vc. :-P

2008/6/18 Omar Kaminski <[EMAIL PROTECTED]>:

Existirão advogados (hackers?) para defender os hackers dos anti-hackers?

Mas o que faria um advogado hacker? Hackearia as leis? Hummm...

A propósito, bem que algum político (hacker?) poderia propor competente
projeto de lei perante o Congresso Nacional para instituir o Dia dos
Hackers, ou Dia da Consciência Hacker, ou ainda, Dia da Ética Hacker.

Ficadica.

[]s


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a