Michael,

Antes de mais nada, muitíssimo obrigada por nos responder ainda, hj, final
de semana e de domingo.

Vc me respondeu aqui em termos de processualística regimental o que estava
tão fortemente angustiada pra saber e lho perguntara. A mágica milagrosa foi
Azeredo aceitar apresentar as emendas como relator de plenário que é. Se ele
vai cumprir com esta apresetação, é meio caminho andado e parabéns a quem
convenceu Azeredo de fazê-lo. Se ele apresentar emendas como relator direto
no relatório, terá concordado com o mérito.

Bom, se é assim,menos mal, ou menos impossível, poderá até consguir-se
aumento do grau de milagre, de repente. Neste caso, segunda, amanhã, irei ao
seu encontro, assim que consiga fazer umas cosas urgentes pela manhã cedo. A
que hs ficaria melhor pra vc???? Logo após o almoço estaria bom ou antes
dele???? Acho qto antes melhor.

Repito-lhe: Vc me respondeu o que lhe perguntei. As filigranas regimentais
precisamos delas se se fizer necessário, com está, de repente....elas vão
até para as calendas... embora seje bom termos tudo na ponta da língua.

Concordo com vc q o Senado é muito conservador para algumas coisas, mas ele
tb sabe ousar qdo é fundamenta, eles não cometem haraquiri,autofagial. Tem
lá seus ritos q nem sempre são compeensíveis e compeendidos por muitos e, às
vezes, eu q estou tão acostumada as indiosincrassias do Senado e senadores,
perco a paciência, imagina quem não está !!!!!

QQr coisa meu cel é 61 81514602.

Temos de correr, e cá pra nós, tenho menos medo do Azeredo encrencar do que
de Portugal, seu assessor.
Obrigada por suas informções.Adoraria saborear milagres bem milagosos neste
caso

Aguardo o seu oferecimento de horario - amanhã - para nos encontrarmos,
Boa noite!
Abs,
Ada







2008/7/6 Michael Freitas Mohallem <[EMAIL PROTECTED]>:

>  Cara Ada,
>
> sugiro nos concentrarmos no debate de mérito, já que o tempo é curto. Claro
> que podemos discutir artigos do regimento, mas é debate secundário. De
> qualquer forma, numa breve explicação: o prazo para emendas era dia 03/07,
> mas não apresentamos as emendas formalmente pois o Azeredo, relator de
> Planário, concordou em acatá-las como emendas de relator, diretamente no
> parecer a ser votado. De qualquer modo, por ser substitutivo, o projeto
> deverá passar por votação em turno suplementar, e nesse momento poderemos
> fazer as emendas ou DVS (destaque para votação em separado). Mas acredito
> que tudo se construirá com acordo (a não ser que nãao seja possível compor,
> como fizemos até aqui.
>
> A nossa versão ideal de projeto era enxutíssima em relação a este, era bem
> mais branda e não tinha trantos crimes. Chegamos nessa versão depois de
> muito debate. Por isso, quando fazem as críticas, devem considerar que o
> congresso é composição. A vesão idal para nós - tomo a liberdade de me
> colocar deste lado, acreditem ou não - não será aprovada com a atual
> composição ideológica do Congresso. Felizmente a versão ideal do Azeredo
> também não. Mas o acordo implica alguma concessão).
>
> Com relação à parte final do seu email, não temos muito bem mapeado o
> cenário de apoio, mas tendo como base as votações nas comissões, a base do
> governo está com o Mercadante e oposição integralmente com Azeredo. Logo, se
> houver acordo, vota-se tranquilamente, mas sem acordo não dá para dizer. No
> voto a voto pode prevalecer a versão mais consevadora (parecer da CCT -
> posso enviar se quiserem - alterado pelas emendas do Mercadante na CAE).
> Não temos muita dúvida que em matéria penal o Senado é muito conservador.
> Basta lembrar da PEC da redução da maioridade penal e outras matérias.
>
> Aguardo sua visita, se puder fazê-la. Se não puder, fique sempre à vontade
> de escrever emails ou telefonar (vale para todos, claro). Não é favor a
> ninguém. Meu trabalho é também receber as críticas e debater com quem quer
> que se interesse.
>
> Abraço, Michael.
>
>
> ------------------------------
> *De:* Ada Lemos [mailto:[EMAIL PROTECTED]
> *Enviada:* sex 4/7/2008 22:44
> *Para:* Michael Freitas Mohallem; [EMAIL PROTECTED]; Felipe
> Augusto van de Wiel; Deivi Kuhn; Omar Kaminski
> *Cc:* Projeto Software Livre BRASIL
> *Assunto:* Re: URGENTE: Re: [PSL-Brasil] [Fwd: Folha de SP: Baixar arquivo
> na Internet pode virar crime]
>
> Caros, Michael, em especial,
>
>  O tamanho da mensagem é grande demais, então a estou cortando para meu
> texto chegar a todos eu o Faw, ela não passe.
> Vamos ao ponto mais nevrálgico em primeiro lugar.
>  *Preciso entender o seguinte o que disse Michael:
> *
> *- "Abaixo as novas redações (em discussão) dos caputs dos polêmicos 285-A
> e 285-B.
>
> Art. 285-A. Acessar rede de computadores, dispositivo de comunicação
> ou sistema informatizado, protegidos por restrição expressa de acesso:
>
> Art. 285-B. Obter ou transferir, sem autorização ou em desconformidade
> com autorização do legítimo titular da rede de computadores,
> dispositivo de comunicação ou sistema informatizado, protegidos por
> restrição expressa de acesso, dado ou informação neles disponível."
> *
> Segundo nos diz Michael  temos novas redações(em discussão) em dois pontos
> acima mostrados. Onde estas modificações entram???? Estou perguntando em
> termos regimentais.Qdo o PLC voltar para a sua casa de origem???
> Não estou entendendo e nada entendi qdo me disseram que estava sendo
> modificado texto de algo e nenhuma emenda foi apresentada até o últimos
> instante no prazo estipulado. Teremos emendas apresentadas direto no
> Plenário???
> Preciso, antes de mais nada, entender a processualística a ser adotada.
>
> Em seguida, quero deixar bem claro de que respeito tremendamente a
> assessoria do senado e muitos assessores de senadores. A assessoria do
> senado tem profissionais de enorme gabarito em suas especialidades ou
> generalistas especialistas. Sou amiga de vários e há anos e anos. Sei
> valorizá-los e apreciá-los.Aprendo demais com muitos deles. Tem assessores
> que não são de carreira e que são õtimos, excelentes, tretou e relou corro
> atrás de concursados e ou não para dirimir dúvidas que tenho. Não tenho
> nenhum salto alto e nem me acho, mesmo porque não temos o saber completo e o
> tempo todo e acho bom em excesso trabalhar em equipe, com competências
> complementares. Morro de achar bom isto..
>
> Quero saber, no entanto, a quem se referia Mercadante sobre passar pelo
> crivo da assessoria do Senado e quem ouviria. Assim como parecerismos da
> FGV-Rio "pode e deve" ser avaliadas e é passível disto, tb quero saber Quais
> são os assessores do senado que avaliarão tais estudos e suas credenciais,
> mesmo porque sei o Qto Portugal dificultou o diálogo, foi prepotente, etc.e
> se ele faz parte da lista de assessores a serem ouvidos.
>
> Estive conversando com Mercadante e eu tb lho pedi para levar este assunto
> para a CAE qdo o mesmo ainda estava na CCJ e Toninho Malvadeza nem havia
> sido internado no hospital, onde veio a falecer.Falei com ele nos
> corredores, nas comissões. Estive no gabinete dele e inclusive lho pedi para
> mandar as informações para o seu irmão Cel Oliva e ele mo prometeu em
> fazê-lo, afinal Cel Oliva é muito bem preparaddo e tb tem boa
> assessoria.Nesta feita o Prof Pedro Rezende estava comigo. Mercadante não
> posso dizer que é meu amigo, como são muitos outros senadores e senadoras,
> mas nos conhecemos de longa data e de trabalhos importantes em que tivemos
> em trincheiras bem juntos, como a CPI do PC;Collor, qdo, realmente, nos
> conhecemos.
> Talvez, tenha sido eu a primeira a falar com Mercadante e a lhe fazer tal
> pedido, basta conferir com ele.
> Sempre achei-o muito qualificado como são seus irmãos e o pai, quem me
> abriu a biblioteca da ESG para eu estudar enqto fazia mestrado na UFRJ na
> Urca em comunicação e ele era o chefão de lá.
>
> Já cansei de ver pareceres, arranca-se pareceres pra tudo e de todos os
> gostos e ângulos. Sei que o pessoal da FGV-Rio não faz parecer feito muitos,
> eles são criteriosos, mesmo o sendo, acho que o SENADO tem profissionais
> ultra qualificado para destrinchar tal estudo e não sou contra isto, pelo
> contrário até.
> O que me ficou patente porem, de longe, com as poucas informações que me
> chegaram, inclusive pela Folha,
> foi que Mercadante *não recebeu o estudo da FGV-Rio como algo pronto e
> acabado pra ser
>  usado em uma* *reformulação líquida e certa* *como se esperava,*
>  e muito provavelmente, não mais possível de ser feita, no momento e no
> senado. Como não corri atrás de nosso regimentalistas.... estou até aqui a
> perguntar-lhe Michael sobre isto, ou seja sobre a processualística
> regimental a ser adotada - caso - se faça modificações em dois pontos
> nevrálgicos do texto mãe.
>
> Se Mercadante falou à Folha como disse e eu assinalei, ele demonstrou de
> que não estava assim tão propenso a agir em consonância com o estudo da FGV.
> Ex apresentar emendas no prazo e fazer articulações em prol de suas
> aprovações.Ele não se comprometeu de maneira nehuma com o apresentado pela
> FGV e com quem a secundou.Escolha dele.
>
> Achei que os doutos da FGV-Rio deram uma de bobos ao falarem com Elvira
> Lobato, pensando que uma matéria feita por ela, com o prestígio que tem,
> alertaria Mercadante e outros, fazendo até constrangementos pelo saber que
> tem obrigação de ter e que este saber não seria alvo de questionamentos como
> fez Mercadante.Eu não teria procurado a imprensa.
> Acho que dei evidência em meus textos de que os critiquei construtivamente
> poristo, talvez até tenha sido um pouquinho irônica com eles um tantinho.Qdo
> li a matéria na Folha, *GELEI* e perdi a fé de que poderíamos ter um delta
> X pra melhorar a questão mais crucial.
>
> Não sou do PT, mas convivo de boa com ele, é claro e voto em seus
> candidatos e isto nem interessa porque, costumo dizer que sou é democrata e
> muito cidadã, sei fazer escolhas e não é por conta de partidos que tenho
> intimidade com as duas casas do Congresso já de mais de 30 anos.E sei "como"
> as coisas se dão por lá, onde tenho vários e vários ótimos interlocutores e
> amigos. Estou sempre por lá.
>  Então, compreendo certas entrelinhas ditas por assessore e senadores,
> coomo entendi a cara do povo qdo andei tocando neste PL, esses dias.Tb tive
> informações e as analisei para meu uso.Vi que a maré não estava para peixe.
> Deram-me exemplos que me fizeram compreender os efeitos da CPI da Pedofilia
> e muito mais, bem mais.
> Não fui é ao gabinete do Mercadante, fui em outros e em comissões,
> secretaria geral da mesa.
>
> Vou lhe visitar Michael, faço questão de ir, conheço bem o gabinete de vcs,
> que aliás, já foi até do FHC, tina sido do Montoro e fica ao lado do
> Suplicy, este sim meu amigo tb de décadas. Respeito muito Mercadante, ele
> sabe disto. Vou falar com ele tb.Conversar com homem inteligente é comigo
> mesmo.
>
> Não deixe Michael, por favor, de me explicar, por favor, por favor, por
> favor, sobre a condução do processo em termos de ritos no que tange às
> modificações (em discussão) de dois pontos do relatório, que não recebeu
> emendas e irá, em breve para o Plenário.Como vcs pretendem fazer???
> Repito-lhe a pergunta:
> - Serão emendas ao/de/no plenário???Mercadante está fazendo as devidas
> costuras?? Convenceu quem a seguir esta trajetória??Combinou com
> Garibaldi???Como tudo isto está sendo tratado????
>
> Não sou regimentalistas e não sou porque me acho preguiçosa demais pra ver
> filigranas onde muitas vezes moram o perigo do regimento,bom é ter
> regimentalistas por perto ensinando-me, aliás conheço ótimos profissionais
> desta área e qdo preciso corro atrás de mais de um, porque só um, não dá, é
> preciso ouvir mais de um, sempre.
>  Então, pelo que sei, me lembro e sem fazer consulta aos mestres do
> regimentos, ou dos regimentos, é finito o processo, a não ser....ir ao
> plenário em gestos, extremamente, de riscos, que muitas vezes até vale a
> pena fazer a ousadia, mas para tal, precisa ter tudo *meticulosamente* bem
> urdido e se compormeter até a alma com absolutamente tudo, ou seja ficar por
> conta full time. Corrija-me se eu estiver errada, por favor, no que tange ao
> que acabei de dizer.
> Mercadante está pronto pra arcar com tamanho trabalho e comprometimento com
> esta causa????
> Ideli vai ajudá-lo?? O restante do PT, idem?? Fecharam questão???? Outros
> aliados entrarão na luta??? Isto já está acertado??? Garibaldi vai ajudar???
>
> Abs,
> Ada
>
>
>
>
> 2008/7/4 Felipe Augusto van de Wiel <[EMAIL PROTECTED]>:
>
>> Encaminhando mensagem.
>>
>> ---------- Forwarded message ----------
>> From: "Michael Freitas Mohallem" <[EMAIL PROTECTED]>
>> To: "--Everton GnuLinux" <[EMAIL PROTECTED]>, "Projeto Software
>> Livre BRASIL" <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
>> Date: Fri, 4 Jul 2008 18:38:03 -0300
>> Subject: RES: URGENTE: Re: [PSL-Brasil] [Fwd: Folha de SP: Baixar
>> arquivo na Internet pode virar crime]
>> Olá a todos,
>>
>> Talvez eu não devesse responder ao email, mas como me encaminharam
>> para conhecimento da discussão, aproveito para pontuar duas ou três
>> coisas.
>>
>> Com relação ao projeto, ainda que grosseiramente se generalize a
>> posição de todos os parlamentares (como se todos fossem incapazes de
>> compreender a iluminada posição dos críticos), importante lembrar que
>> o projeto caminhava a passos largos no Senado, quando, a pedido da
>> ABRANET e dos assessores do PT e do Mercadante, brecamos a tramitação
>> para reabrir a discussão através do pedido do Mercadante para que
>> tramitasse também pela CAE, da qual é presidente (na qual
>> originalmente não passaria).
>>
>>
>>
>
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a