Não existe escritório de advocacia na questão, nem entidade alguma. Existem pessoas que representam algo ou algum ideal, e algum ponto de vista. Sejam chatas ou não.


Falei em "marco legal" ou "marco regulatório" do software livre, que também não existe.

E também cansei. Fui.

[]s


----- Original Message ----- From: Marcelo D'Elia Branco
To: Projeto Software Livre BRASIL
Sent: Tuesday, July 15, 2008 1:44 PM
Subject: Re: [PSL-Brasil] Senador Azeredo conseguiu convencer SenadorMercadante a aderir ao movimento pela vigilância nainternet?

Mas o saco é, cada vez que alguém propõem algo que não seja uma ação intermediada por um escritório de advogacia tu considera algo com "pouco resultado prático".
Outros membros desta lista talvez não.
Imaginem se os hackers daqui só se interessassem e propusessem ações que fossem "escrever códigos" em TODAS as situações. Isso rebaixaria e despolitizaria o qq debate. Isso não é educativo, pois nossa lista é uma lista de um movimento social "Projeto Software Livre Brasil" que tem como riqueza a interdisciplinaridade.

< Afinal qual o "marco legal" do software livre?

quem falou isso?
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a