>
> Entendi. A menos que alguém com o mesmo mind-set o substitua, não dá para
> fazer o mesmo trabalho apenas seguindo o modelo. O cara tem que ter estilo
> próprio e saber o que ele quer fazer com o ministério, sem olhar para o lado
> ou perguntar para ninguém. E isso você, que estava lá, via o Gil fazendo.
>


Exatamente, Glauber.

Software é linguagem, elemento da cultura,
e em muitos aspectos as comunidades de
software livre são parecidas com as comunidades
de cultura popular (aka. "folclore") - o cultivo
do software como um "artesanato sagrado", que
mantém um grupo unido, inclusive entre gerações.
Se essa percepção, num mundo de Dispositivos-Caixa-Preta,
já é difícil para quem codifica, imagina para alguém
articulando políticas de Estado.

Bom dia procêis,
dpadua
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a