Ricardo Bánffy escreveu:
> 2008/10/2 Pedro A.D.Rezende <[EMAIL PROTECTED]>:
>> Cabe reparo a uma generalização perigosa no argumento acima: As leis...
> 
> A mesma lei de patentes que pode nos dar patentes ruins pode ser usada
> para beneficiar a lliberdade limitando seu uso por proponentes, por
> exemplo, do "software preso", não? E, se o sistema permitir, nem
> precisam ser boas patentes. O jogo tem algumas regras, mas elas são
> iguais para os dois times. Reclamar delas pode dar boas carreiras
> acadêmicas, mas sem muitos resultados reais. 


Esta carapuça não me serve, pois minha carreira acadêmica é pífia. Basta
verificar como sou nela um pária, por opção. Não é por este cabresto que
reclamo das tais regras, é pelo que veste a minha consciência moral.

Reclamo para oferecer alento a consciências de seres políticos que foram
adestrados em abominar esta sua natureza, soldados da pílula azul de
Matrix que talvez nem se dão conta de que podem escolher a vermelha.

Reclamo para dar exemplo do como pode agir quem a escolhe. O cabresto
que eu escolhi para nisso guiar-me aponta a um futuro de resultados
reais o qual não pertence aos donos do seu jogo, pertence a Deus.


> Para marcar pontos, você precisa jogar - ser um torcedor profissional
> especializado em chamar o juiz de ladrão e jogar ovos nele não ajuda
> nada.


Não ponha palavras em minha boca, nem intenções em minha mente se eu não
as expressei. Cada um joga seu jogo, e pelas suas instruções vê-se que o
seu jogo não é o meu. Se vc quer me vestir esta carapuça precisa antes
apontar onde eu chamei qual juiz togado de ladrão, ou joguei ovos nele.

Caso queira apontar-me, considere que se algum juiz lhe revela isso
pelos próprios atos, a revelação desses atos não é o que imputa, e sim o
seu próprio juízo sobre o que os atos revelam. Tampouco é "jogar ovos".
Ao contrário seria pura hipocrisia, arte retórica que aqui me parece mal
quista.

Caso queira jogar ovos em mim, por se incomodar com minha resposta à sua
pergunta retórica (dá para ser contra isso?), a qual pode ser lida como
juízo sobre cabíveis alinhamentos de interesses, dance só. Usarei os
meus motivos para escolher o que e como responder nesta lista. Quem
escolhe como e quando vou descer ao que possa me atingir, é o papel que
aqui me cabe pelo cabresto que escolhi.

-- 
-------------------------------------------
prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende /\
Computacao - Universidade de Brasilia /__\
tcp: Libertatis quid superest digitis serva
http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.htm
-------------------------------------------
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a