Vendo isso como uma ação educativa, nada há de errado. Louvável até. Deveria 
ser estendido à outras áreas que não só a pirataria. Não vejo erro em querer 
ensinar alguém a cumprir as leis, julgando que as intenções de tal ação seriam 
as de mostrar os prejuízos que a pirataria, de alguma forma, traz à sociedade. 
De que existem leis e que estas devem ser cumpridas e que isso realmente traz 
benefícios à si e à sociedade. 

Já, brincando um pouco com teorias da conspiração... Não vou julgar o mérito de 
eventuais segundas intenções da AmCham, que, posso até imaginar, mas não as 
conheço e tãopouco sei existirem.


Carlos B. Schwab

        Pelotas, RS

Desculpe-me Rezende, pela mensagem anterior contendo um replay da sua. Cliquei 
errado aqui. :(


Email: [EMAIL PROTECTED]
Linux user #178140, since oct 1996.
"Que capacidade impiedosa essa minha de fingir ser normal o tempo todo!!"
- Raul Seixas
"Quem come de tudo está sempre mastigando." 
- XSandro


--- Em qui, 2/10/08, Pedro A.D.Rezende <[EMAIL PROTECTED]> escreveu:

> De: Pedro A.D.Rezende <[EMAIL PROTECTED]>
> Assunto: Re: [PSL-Brasil] Fwd: Alunos estaduais terão aula sobre pirataria
> Para: "Projeto Software Livre BRASIL" <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> Data: Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008, 10:56
> Ricardo Bánffy escreveu:
> > Existem leis de proteção à propriedade intelectual
> no Brasil.
> > Pirataria de software é crime, se bem me lembro. O
> fato da AmCham
> > estar por trás disso não faz da iniciativa algo que
> deva ser
> > combatido.
> > 
> > Se alguém sair por aí vendendo Linux sem dar os
> fontes, também é
> > pirataria, não? As leis de propriedade intelectual
> são o respaldo das
> > licenças como a GPL que obrigam a aderência a um
> determinado contrato
> > sob pena da revogação dos direitos de uso.
> > 
> > Eu quero muito que as pessoas parem de piratear
> Windows, Office,
> > Photoshop, Flash... A presença de "versões
> alternativas" desses
> > produtos no segmento de R$ 10 o CD atrapalha muito o
> mercado.
> > 
> > Dá pra ser contra isso?
> > 
> 
> Cabe reparo a uma generalização perigosa no argumento
> acima: As leis que
> dão respaldo a licenças como a GPL são as leis de
> direito autoral e o
> código civil (no que regula contratos, no caso os
> benéficos), e não
> "leis de propriedade intelectual", termo que não
> diz nada direito (ou ao
> Direito). Ao pretender misturar um monte de coisas
> reguladas por leis de
> natureza distintas, o termo só confunde.
> 
> Existem profissionais que são pagos para sustentar essa
> confusão, de
> sorte que aqui nós não precisamos contribuir de graça
> para ela, com
> afirmações do tipo "as leis de propriedade
> intelectual são o respaldo
> das licenças como a GPL". A lei de patentes por
> exemplo, quando abusada,
> pode minar o respaldo que a lei de Direito Autoral dá à
> GPL.
> -- 
> -------------------------------------------
> prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende /\
> Computacao - Universidade de Brasilia /__\
> tcp: Libertatis quid superest digitis serva
> http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.htm
> -------------------------------------------
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista: 
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


      Novos endereços, o Yahoo! que você conhece. Crie um email novo com a sua 
cara @ymail.com ou @rocketmail.com.
http://br.new.mail.yahoo.com/addresses
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a