Olá.

2008/10/6 Glauber Machado Rodrigues (Ananda) <[EMAIL PROTECTED]>

>
> Eu sempre vi pirataria no sentido de comercialização ilegal. Isso eu
> eu acho injusto.
>
> Ninguém quer ver ninguém ganhando dinheiro no seu lugar
> comercializando o seu material e expandindo os negócios enquando você
> fica na merda. Os clientes gastaram dinheiro por causa do interesse no
> seu material, e outra pessoa fica com o dinheiro no seu lugar.


Ai está um bom debate. Se o modelo do software livre te interessa ou não.
Para mim e para muitas pessoas nessa lista o modelo software livre é
fundamental. Afinal esse modelo de negócios que defendemos é o da
propriedade pública do conhecimento. Onde pode-se inlcusive comercializar
qualquer código ou conteúdo sob a licenca GPL ou FDL e não tem a obrigacão
de repassar nada para quem desenvolveu. Esse modelo é uma questão de
liberdade e não de preco. Esse modelo fudamenta-se na idéia de servicos e
não de propriedade. No modelo software livre pode-se  comercializar o seu
material e de qualquer um sem precisar pedir permissão.

Então, podes pegar um software já desenvolvido, instalar, dar formacão, dar
suporte e ganhar por isso.

Eu defendo isso, e isso não é pirataria.

O que estas colocando aqui é para o modelo proprietário e para nós é algo a
ser superado. Nós trabalhamos para superar isso.


>
> Fiscalizar a rua e prender os piratas não é tão custoso assim. Não é
> tão difícil como fiscalizar os p2p da vida (não que deveriam), mas é
> só uma questão da polícia deixar de fazer vista grossa. Se o produtor
> do material não for ganhar dinheiro com sua produção, ninguém mais
> deveria.
>

E o que estou defendendo é que: É totalmente tendencioso usar um espaco
público para combater a pirataria e não apresentar modelo de negócios
software livre como uma das possibilidades. E ao invés disso apresentar
apenas a possibilidade de licencas proprietárias que interessam para as
grandes empresas.

Querem  combater a pirataria? Tudo bem. Mas não é justo apresentar apenas um
lado da questão. Tem que ser apresentado os diversos pontos de vista
existentes.

E para a pirataria tem pelo menos 2 pontos de vista. O ponto de vista
proprietário e o ponto de vista do software livre.

Eles tem a frase: Não seja criminoso e compre somente original autorizado
pelo proprietário.

E nó temos a frase: Não seja pirata, use software livre.

Ambas as frases combatem a pirataria e tem pontos de vista diferentes.

Então utilizar espaco publico das escolas para massificar apenas uma das
opiniões é dar previlégios.

Entendes o que tento defender?


-- 
---------------------------------------------------
Everton Rodrigues
[EMAIL PROTECTED]
Jabber: [EMAIL PROTECTED]
GoogleTalk: [EMAIL PROTECTED]
Skype: gnueverton

Movimento Software Livre
www.softwarelivre.org
------------------------------------------------
10º Fórum Internacional Software Livre - FISL 10
Agende-se: 2009
Porto Alegre - RS - Brasil
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a