Pablo, desculpe-me dirigir-me novamente a você, mas acredito que todos
compartilhamos das suas preocupações e temores, porém gostaria, que se
tivesse tempo desse uma lida neste Projeto e emitisse a sua oipinião:

http://www.enec.org.br/bin/view/ENEC/ProjetoRegulamentacaoEnec2006

Atenciosamente,

Jiyan

Em 13/10/08, Pablo Sánchez <[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
>
> Só para deixar registrado: sou a favor da regularização, desde que
> feita como outras áreas fizeram: quem tem X anos de experiência na
> área, poderia obter o título através da comprovação legal da
> experiência. No caso de TI, acho que de 2 a 3 anos de comprovação
> seria o suficiente.
>
> Não sou a favor do jogo de interesses que há na regularização, em
> sindicatos que querem virar conselhos, ou gente que acha que deveria
> ser presidente desse conselho, sem realmente lutar pelas pessoas, mas
> só lutar pelo título.
>
> Sou a favor da regularização, meu medo é o caminho a ser seguido para
> conseguir isso. É como em toda revolução, onde o medo é o caminho de
> sacrifício de pessoas e sangue seguido, e o desvirtuosismo da questão
> original.
>
> Sei que falei que ia pular fura da discussão porque já conheço o
> caminho que ela vai seguir, só que sinceramente, não podia deixar de
> expor minha opinião, novamente, já que, novamente, caímos no mesmo
> assunto de sempre: regular ou não, porque e como.
>
> 2008/10/13 Paulo Henrique Santana <[EMAIL PROTECTED]>:
>
> > 2008/10/13 Marco Lima <[EMAIL PROTECTED]>:
> >
> >> Me desculpe!! os profissionais que você se referiu dessa forma, estudam
> sim!
> >> e muito, e não é nada fácil ser melhor qualificado do que, como vocês do
> >> ENEC mesmo dizem, os excelentes profissionais graduados em cursos da
> área!
> >
> >> Ps. Quero apenas lembrar que não estou defendendo que as os
> profissionais
> >> não devam ter formação, apenas acredito que ter formação na área não faz
> de
> >> uma pessoa um profissional, como não ter não representa que uma pessoa
> não
> >> seja um profissional. Sou contra essa onda de repressão do ENEC contra
> >> outros profissionais da área, se os formados são bons como dizem, que
> >> mostrem isso com trabalho, eu nunca precissei de "vaga especial para
> >> formados" para conseguir trabalho, isso me lembra as "vagas para
> negros", é
> >> um absurdo esse tipo de discusão!
> >
> > Marco, vc está equivocado sobre existir uma onda de repressão da ENEC
> > contra profissionais de outras áreas.
> > O que acontece é que a ENEC representa os estudantes de graduação e
> > pós-graduação da área de computação. Se esses estudantes entendem que
> > o melhor para a área é a regulamentação (seja ela de qual tipo for), a
> > ENEC como entidade representativa tem que acatar esse indicativo.
> >
> > As decisões do último encontro nacional dos estudantes de computação
> > foram as seguintes:
> >
> > Regulamentação da profissão: A ENEC deve realizar uma consulta sobre a
> > regulamentação da profissão de informática; A ENEC deve criar um grupo
> > de trabalho para discutir a regulamentação da profissão de TI; A ENEC
> > não deve defender a regulamentação da profissão com criação de um
> > conselho profissional; A ENEC deve se posicionar contra o projeto de
> > lei 0607/07, e lutar pela retirada de tramitação deste projeto; A ENEC
> > deve aprofundar a discussão sobre o conselho de auto-regulação
> > juntamente com a SBC; A ENEC não deve defender a criação de um
> > conselho de ética; Que a ENEC solicite a audiência pública sobre
> > regulamentação da profissão de informática juntamente com a SBC; A
> > ENEC deve compor um grupo de estudos sobre Formação e Trabalho
> > conjuntamente com outras executivas de cursos que discutem o tema.
> >
> > Como vc pode perceber, a ENEC mudou a sua postura em relação a
> > regulamentação, passando a defender uma abertura ainda maior do que
> > ela já defendia, se colocando inclusive contra a criação de um
> > conselho.
> > Pessoalmente eu tenho minhas dúvidas se essa decisão representa de
> > fato o que a maioria dos estudantes de computação pensam sobre o
> > assunto, mas isso é outra história...
> >
> > O assunto é tão complexo que é fácil perceber a diferença de opiniões
> > numa lista de militantes de soft. livre de uma lista de estudantes de
> > computação.
> > No meio dos estudantes, a maioria defende a regulamentação restrita,
> > principalmente se os estudantes forem de faculdades particulares, por
> > uma questão de reserva de mercado.
> >
> >
> > --
> > Paulo Henrique de Lima Santana
> > www.phls.com.br
> > Tel. (41) 9638-1897
> > icq: 86344835 msn: [EMAIL PROTECTED]
> > Linux user 228719
> > .
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > Regras da lista:
> > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> >
>
>
>
>
> --
>
> =================================
> Pablo Santiago Sánchez
> Análise e Desenvolvimento de Sistemas Web
> Zend Certified Engineer #ZEND006757
> [EMAIL PROTECTED]
> (61) 9975-0883
> http://www.tiblog.com.br
> "Quidquid latine dictum sit, altum viditur"
> =================================
> _______________________________________________
>
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>



-- 
Jiyan Yari
Phone: 55-67-3026-4621
Mobile: 55-67-8421-1634
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a