Nós tivemos algumas discussões aqui na lista psl-brasil sobre Linux nas
urnas eletrônicas
(essa<http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/2008-April/022975.html>e
essa<http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/2008-April/022984.html>).
Essas discussões acabaram fluindo para a segurança do atual processo
eleitoral e possíveis alternativas, o que também é uma discussão muito
importante.
É um ponto forte de se adotar Software Livre nas urnas a possibilidade da
disponibilização do código-fonte das aplicações utilizadas para a sociedade
civil, o que a maioria de nós há de concordar.

Para situa-los na discussão, esses dias foi publicado no Br-Linux a listagem
dos arquivos da
urna<http://br-linux.org/2008/listagem-dos-arquivos-do-linux-da-urna-eletronica-modelo-00/>que
foi tirada do ar momentos seguintes mas que ainda está disponvel
graças
ao cache do 
Google<http://64.233.169.104/search?q=cache:CoRmn-vW5-AJ:www.tse.gov.br/internet/eleicoes/resumos_digitais/2008/991ue06.pdf+f1sjWjZn83jRzw2DLUSOwuzv0Ys&hl=en&ct=clnk&cd=1&client=iceweasel-a>:-).
Me pareceu mais um vazamento do que um gesto de transparência.

   - Nas discussões da postagem da postagem,
alguém<http://br-linux.org/2008/listagem-dos-arquivos-do-linux-da-urna-eletronica-modelo-00/#comment-29231>disse
que o código-fonte da urna está aberto mas isso não significa que ele
   deva estar aberto para qualquer um.
   - Eu 
disse<http://br-linux.org/2008/listagem-dos-arquivos-do-linux-da-urna-eletronica-modelo-00/#comment-29248>que
código derivado de código GPL tem a obrigatoriedade de ser aberto.
   - O Augusto 
Campos<http://br-linux.org/2008/listagem-dos-arquivos-do-linux-da-urna-eletronica-modelo-00/#comment-29250>mostrou
que há excessões e citou um FAQ
   da GPL 
2.0<http://www.gnu.org/licenses/old-licenses/gpl-2.0-faq.html#TOCInternalDistribution>
   .

Porém, aqui estão dois trechos do FAQ, o segundo é o que o Augusto Campos
citou:

*A company is running a modified version of a GPL'ed program on a web site.
Does the GPL say they must release their modified sources?*

The GPL permits anyone to make a modified version and use it without ever
distributing it to others. What this company is doing is a special case of
that. Therefore, the company does not have to release the modified sources.
It is essential for people to have the freedom to make modifications and use
them privately, without ever publishing those modifications. *However,
putting the program on a server machine for the public to talk to is hardly
"private" use, so it would be legitimate to require release of the source
code in that special case.* We are thinking about doing something like this
in GPL version 3, but we don't have precise wording in mind yet. In the mean
time, you might want to use the Affero GPL for programs designed for network
server use.

*Is making and using multiple copies within one organization or company
"distribution"?*

No, in that case the organization is just making the copies for itself. As a
consequence, a company or other organization can develop a modified version
and install that version through its own facilities, without giving the
staff permission to release that modified version to outsiders. However,
when the organization transfers copies to other organizations or
individuals, that is distribution. In particular, providing copies to
contractors for use off-site is distribution.

Eu reconheço que pode ficar um pouco nebuloso mas, para mim, o caso das
urnas eletrônicas brasileiras não se trata de uma modificação binária para
uso interno do TRE e portanto o código deveria, por força da GPL, ser
liberado.

O que vocês acham disso? O TRE tem que liberar esses fontes?

-- 
-------
silveiraneto.net
eupodiatamatando.com
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a