Banto,

  Não discordo de você. Apenas chamei atenção ao fato de que o conceito
de raça não se aplica a espécie humana,da mesma forma que falamos em
raça de cães, por exemplo.
   Por isso mesmo que o racismo não esta atrelado a uma verificação como
a de um exame de sangue. E como ele existe, deve-se buscar as
determinações históricas que o criaram e que o perpetuam.Para mim essas
determinantes são sociais e econômicas. Havia um motivo para o qual
todos os negros foram trazidos para aqui: trabalho forçada. nesta época
para a Igreja Católica, por exemplo, o negro não tinha alma...
  Hoje, para mim, a perpetuação do racismo se dá também (não só) pela
justificativa de super - explorar economicamente os negros,(ou as
mulheres)...


banto palmarino escreveu:
> Bem, antes de tudo é importante saber que ao levantar argumentos
> é para desconstruir o discurso afim de seguir maqueando a realidade
> ou analizar para poder mudar ou reparar.
>
> Todos esses termos, certos ou errados, não foi nós negros que criamos.
> Ele foram criados e usados de acordo com a necessidade para seguir
> explorando o nosso corpo e inteligencia de forma forçada.
>
> O racismo contra negros e negras já teve (e tem) o aval cristao num
> periodo, 
> depois cientificos e hoje se da muito atraves da sociologia... todos os 
> argumentos so convencem aquelas pessoas que vao favorecidas por elas e 
> não que é o alvo da discussão.
>
> No caso de dizer que não é raça e sim etnia, ou não preto e sim branco,
> e argumentos da biologia molecular só evitar discutir e apontar caminhos
> concretos para o problema. 
>
> Não sofremos racismos após o racista fazer o exame de sangue e avaliar
> se somos negros ou não para ai decidir como irá tratar os negros e as
> negras.
> O médico branco que tem nojo da mulher negra identifica ela rápidinho e
> muda totalmente o procedimento de atendimento médico, e segue morrendo
> mulheres negras no parto porque o médico aplicou menos anestesia porque
> a mulher negra é forte e daí a nossa campanha nacional pela tratamento
> diferencia no SUS. Sim, é discriminação e nós a queremos, para que
> nossas
> mulheres deixem de continuar morrendo nós hospitais. e a maioria do
> brancos
> nem sabe disso e automaticamente vão ser contra tratamento diferenciado
> em qualquer assunto que se trate de negro.
>
> A cor da pele é fundamental em discutir raça-etnia, não o genes. Assim
> como a religião. Ora, porque tem cruz na maioria das escolas publicas
> brasileira? isso é proibido por lei, mas como favorece os brancos, não
> vejo branco se manifestando contra. obviamente, toda regra tem sua
> excessão.
> Ai vai a questão do cheiro, do cabelo (respeitem meus cabelos, brancos!
> meus dreadlocks soltos!), as roupas.. e por ai vai
>
>
>
> On Sat, 10 Jan 2009 11:23:57 -0200, rafael <rafaelcro...@gmail.com> wrote:
>   
>> Não existe raça dentro da espécie humana. A diferença genética entre
>> dois indivíduos brancos, por exemplo pode ser maior do que a entre um
>> indivíduo branco e um negro.
>>  Eu acho preto um termo correto. Negro também. Eu suponho que negro
>> venha do nome do rio Niger (de onde vem o nome Nigéria),mas não estou
>> seguro disso. Sei que as vezes,mesmo sem saber carregamos preconceito em
>> algumas palavras: peste Negra, denegrir, etc... (como todas as
>> construções da nossa língua carregam suas determinações
>> históricas)...
>> Se fosse levar por esse lado, preto estaria mais correto que negrop...
>>   Acho normal um preto chamar-se de preto, ou uma preta chamar-se de
>> preta. Assim como chamar-se de negro ou de negra...
>>
>> Marcelo D'Elia Branco escreveu:
>>     
>>> Banto,
>>>
>>> me corrige se eu estiver errado:
>>>
>>> - mas eu aprendi com amigos do movimento negro de Porto: "Negro é raça
>>> e preto é cor"
>>>
>>> por isso, chamarmos de "negro" os africanos ou afro-descendentes é
>>> mais correto do que chamar de "preto" pois se refere a "raça".
>>> Se chamarmos os negros ou afro-descendentes de "Preto" deveríamos
>>> também chamar os orientais de amarelos, os indús de marrons, os
>>> europeus e descendentes de brancos, os primeiros americanos de
>>> vermelhos e assim por diante...
>>>
>>>
>>> Marcelo
>>>
>>> Em Sáb, 2009-01-10 às 07:58 -0500, banto palmarino escreveu:
>>>       
>>>> A questão de usar o termo negro, preto ou afro-descendente está muito
>>>> ligado
>>>> a construção da identidade da pessoa, não é seja certo ou errado e
>>>> sim
>>>> um
>>>> processo. Eu sou negro, panafricanista. Em texto sobre a África
>>>> costumamos
>>>>
>>>> dizer África Negra, para enquandra num tempo e local a discussão.
>>>>
>>>> Sobre um branco vestir a camiseta 100% branco eu particularmente acho
>>>> muio
>>>> legal! desde que esse franco não queira me enforcar por eu está no
>>>> mesmo
>>>> hotel que ele, daquelas olhares que qualquer num negro ou negra sabe
>>>> como
>>>> é quando entra num restaurante classe média, que raramente tem duas
>>>> familias
>>>> negras ali comendo no meio de tantas mesas.
>>>>
>>>> Já sobre o racismo, temos que enquadrar o termo também para não
>>>>         
> ficar
>   
>>>> usando
>>>> ele de forma errada. O racismo está ligado há questão ideologica de
>>>> criar a
>>>> relação superior e inferior entre grupos afim de obter vantagens
>>>>         
> sobre
>   
>>>> ela,
>>>> acima de tudo, somado ao ódio. Em relação ao ódio das pessoas
>>>>         
> negras
>   
>>>> contra
>>>> as pessoas brancas é fácil entender depois que você ler "Os
>>>> Condenados
>>>> da Terra"
>>>> de Frantz Fanon, ou sobre a questão da consciência negra no livro de
>>>> Steve
>>>> Biko "Eu escrevo o que eu quero".
>>>>
>>>>
>>>> On Fri, 9 Jan 2009 19:01:09 +0000 (GMT), Omar Kaminski
>>>> <o...@kaminski.com <mailto:o...@kaminski.com>>
>>>> wrote:
>>>>         
>>>>> Virou OT, mas tudo bem. 
>>>>>
>>>>> � aquela hist�ria: se um negro (preto?) usa uma camiseta escrito
>>>>> 100%
>>>>> negro (preto), � uma afirma��o, se um branco usa uma escrito
>>>>> 100%
>>>>>           
>>>> branco, �
>>>>         
>>>>> racismo. Isso me lembra o tal do "politicamente correto", heran�a
>>>>>           
> da
>   
>>>> era
>>>>         
>>>>> Clinton, aquele do charuto.
>>>>>
>>>>> � algo de dif�cil solu��o, ainda mais se n�o houver
>>>>>           
>>>> predisposi��o de
>>>>         
>>>>> querer entender�a coisa pelo melhor (mais pac�fico) lado.
>>>>>
>>>>> []s
>>>>>
>>>>> On Jan 9, 2009, rafaelcro...@gmail.com
>>>>>           
> <mailto:rafaelcro...@gmail.com>
>   
>>>>> wrote:  Sou preto, e dai? Devo
>>>>> mudar como me chamo?
>>>>>
>>>>> Jiyan Yari escreveu:
>>>>>           
>>>>>> Rafael, tudo bem?
>>>>>>
>>>>>> O correto seria falar negros e n�o "pretos", � claro que entendi
>>>>>> a
>>>>>>             
>>>> sua
>>>>         
>>>>>> coloca��o, mas pode ser interpretado de outra forma por outros.
>>>>>>
>>>>>> [ ]�s
>>>>>> Jiyan Yari
>>>>>>             
>>>> !DSPAM:49689b6c229209840818757!
>>>> _______________________________________________
>>>> PSL-Brasil mailing list
>>>> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>>>> <mailto:PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org>
>>>> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
>>>> Regras da lista: 
>>>>
>>>>         
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>   
>>>> !DSPAM:49689b6c229209840818757!
>>>>     
>>>>         
>>> ------------------------------------------------------------------------
>>>
>>> _______________________________________________
>>> PSL-Brasil mailing list
>>> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>>> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
>>> Regras da lista: 
>>> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a