2009/1/17 rafael <rafaelcro...@gmail.com>

> Ja dessa conclusão não abro mão :) Gostaria de ouvir mais opiniões sobre
> esse ponto em específico...
>

Ok, eu estava mesmo pensando sobre isso e queria compartilhar esse
pensamento com alguém.

O pensamento é mais ou menos esse:

O capitalismo já passou por várias fases e tal. Diz-se hoje que se encontra
na Terceira fase, o "capitalismo  monopolista". Esse modelo passa por crises
cíclicas, e tudo indica que não será a ultima fase do capitalismo. Eu
acredito que o software livre e o afastamento de uma idéia de "propriedade
intelectual" terão um grande papel nessa transformação.

Como ponto de partida, segundo a wikipédia o capitalismo atual está assim:
"""
Capitalismo atual

Grandes empresas do mundo passaram a oferecer fortes benefícios a seus
empregados, antecipando a ação de sindicatos e governos.

Benefícios tais como: redução de jornada de trabalho, participação nos
lucros, ganhos por produtividade, salários acima da média do mercado,
promoção à inovação, jornada de trabalho flexível, flexibilização de jornada
para mulheres com filhos, participação societária para produtos inovadores
desenvolvidos com sucesso, entre outros.

Ao contrário do princípio do capitalismo, quando se acreditava que a redução
de custos com recursos humanos e sua conseqüente exploração, traria o maior
lucro possível, passou a vigorar a tese de que seria desejável atrair os
melhores profissionais do mercado e mantê-los tão motivados quanto possível
e isto tornaria a empresa mais lucrativa. No entanto, o número de
funcionários que se enquadram neste modelo é insignificante diante de toda a
massa trabalhista mundial, que em sua maioria ainda trabalha em condições
muito precárias.
"""

A continuação disso pode ser mais ou menos assim: essa massa em condições
precárias se ferra e passa por todo tipo de dificuldades durante um bom
tempo. Mas enquanto isso vamos voltar nossa atenção exclusivamente para a
classe de "super-funcionários".

Esses SF's ("super-funcionarios") são e continuarão sendo pessoas de
excelente educação e criatividade. Máquinas de aprender e resolver problemas
de formas que ninguém nunca pensou antes. Uma mina de outro para qualquer
empregador. Pessoas dispostas a aprender qualquer coisa que for capaz de
ajudar a resolver um problema. Gostam de se superar dia a dia. Detestam
fazer uma coisa de modo improdutivo, detestam atividades rotineiras e sem
potencial para inovação.

Uma caracteristica marcante nesses SF's é a ambição intelectual. Elas ganham
através do seu conhecimento e criatividade, logo, elas querem ficar por
dentro de tudo. Elas vão se voltar contra qualquer coisa que limitem suas
chances de aprender uma coisa. Elas se envolvem com pessoas que a possam
ensinar algo. São pessoas assim que tomarão as decisões para os principais
problemas de produção da humanidade durante um bom tempo.

Como sua produtividade é medida em inovação, elas logo percebem que não
adianta matar a cabeça num problema cuja a solução esteja disponível em
algum lugar. Antes de matar a cabeça à toa, essas pessoas pesquisam por uma
solução para o problema. Geralmente a solução encontrada é de longe muito
superior a qualquer coisa que a pessoa seja capaz de pensar sem pesquisa
nenhuma. Mas logo que colocada em prática, torna-se visível uma oportunidade
de melhoria no processo.

Um ambiente onde as idéias circulam livremente beneficia muito mais essas
pessoas do que um ambiente onde cada idéia pertence aos contratantes e não
possam ser trocadas nem implementadas livremente. Logo as pessoas com
tendencias a reter informação terão seu desenvolvimento comprometido, e
perderão espaço para pessoas mais colaborativas. Pessoas mais colaborativas
serão mais aceitas em círculos de troca de idéias, e terão mais acesso às
idéias e terão maneiras mais eficazes de resolver os problemas corporativos.

Cientes da fonte da sua força (a troca de idéias de todo tipo e o
aprendizado através de outros), essas pessoas reagirão com mais força contra
à idéia de "propriedade intelectual". Gradativamente as pessoas com mais
capacidade de aprender terão posições maiores na sociedade, e junto com elas
levarão mais adiante as vantagens de se compartilhar as informações. As
técnicas aplicadas pelo movimento copyleft serão levadas para vários setores
da economia. O setor de produção de software será um beneficiário natural. A
ciência e a tecnologia encontrarão condições ótimas para se desenvolver, e
se desenvolverão. O software terá grante parte nisso, e será livre.

Cada vez mais os processos produtivos estarão mais automatizados eficientes
e reutilizáveis; fazendo uso alternativo de tudo que é possível, acabando
com o problema da escacez. Não haverá motivo para haver excluídos. Os seres
humanos serão remanejados para outras atividades mais ligadas à educação,
lazer, etc...

-- 
Glauber Machado Rodrigues
PSL-MA

jabber: glau...@jabber-br.org

música livre é bem melhor:
http://www.jamendo.com
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a