Pessoal,

To de saída pro trabalho e anoite terei tempo de expressar minhas
opiniões. Mas no café da manhã tenho 10 minutos para uma que me chamou
atençou...

Glauber Machado Rodrigues (Ananda) escreveu:
>
>
> 2009/1/17 rafael <rafaelcro...@gmail.com <mailto:rafaelcro...@gmail.com>>
>
>     Ja dessa conclusão não abro mão :) Gostaria de ouvir mais opiniões
>     sobre
>     esse ponto em específico...
>
>
> Ok, eu estava mesmo pensando sobre isso e queria compartilhar esse
> pensamento com alguém.
>
> O pensamento é mais ou menos esse:
>
> O capitalismo já passou por várias fases e tal. Diz-se hoje que se
> encontra na Terceira fase, o "capitalismo  monopolista". Esse modelo
> passa por crises cíclicas, e tudo indica que não será a ultima fase do
> capitalismo. Eu acredito que o software livre e o afastamento de uma
> idéia de "propriedade intelectual" terão um grande papel nessa
> transformação.
>
> Como ponto de partida, segundo a wikipédia o capitalismo atual está assim:
> """
> Capitalismo atual
>
> Grandes empresas do mundo passaram a oferecer fortes benefícios a seus
> empregados, antecipando a ação de sindicatos e governos.
>
Isso é balela. O Capitalismo atual é o monopolista, de retirarada de
direitos. Desde a queda da USSR, que o neoliberalismo avança no mundo
retirando direitos. Privatizações, Reformas Trabalhistas (leia-se perdas
de direitos), etc
>
> Benefícios tais como: redução de jornada de trabalho, participação nos
> lucros, ganhos por produtividade, salários acima da média do mercado,
> promoção à inovação, jornada de trabalho flexível, flexibilização de
> jornada para mulheres com filhos, participação societária para
> produtos inovadores desenvolvidos com sucesso, entre outros.
>
A jornada de trabalhos de 8 horas foi conquista ainda no século XIX. Não
existia nem energia elétrica naquela época, ou seja a produtividade de
um trabalhador era ínfima se comparada com hoje. E seguimos lutando para
MANTER essa jornada de 8 horas... (A Venezuela reduziu para 6)...

Temos só 3 meses de licença maternidade aqui (em Cuba é um ano)

Participação societária é outra balela.... O que eu vejo é concentração
das ações. Eles colcoam como alvo dessas medidas uns 3 %...

> Ao contrário do princípio do capitalismo, quando se acreditava que a
> redução de custos com recursos humanos e sua conseqüente exploração,
> traria o maior lucro possível, passou a vigorar a tese de que seria
> desejável atrair os melhores profissionais do mercado e mantê-los tão
> motivados quanto possível e isto tornaria a empresa mais lucrativa. No
> entanto, o número de funcionários que se enquadram neste modelo é
> insignificante diante de toda a massa trabalhista mundial, que em sua
> maioria ainda trabalha em
>
O que esta acontecendo nesta crise? Você sabia que o salário mínimo na
época de Getúlio Vargas (que já era baixo) comprava 1000 passagens de
ônibus... Se fosse assim, em SP, hoje o salário mínimo deveria ser de
2300 reais em SP... Esse ainda trabalha não me parece uma simples
questão de tempo...
>
> condições muito precárias.
>
> """
>
> A continuação disso pode ser mais ou menos assim: essa massa em
> condições precárias se ferra e passa por todo tipo de dificuldades
> durante um bom tempo. Mas enquanto isso vamos voltar nossa atenção
> exclusivamente para a classe de "super-funcionários".
>
> Esses SF's ("super-funcionarios") são e continuarão sendo pessoas de
> excelente educação e criatividade. Máquinas de aprender e resolver
> problemas de formas que ninguém nunca pensou antes. Uma mina de outro
> para qualquer empregador. Pessoas dispostas a aprender qualquer coisa
> que for capaz de ajudar a resolver um problema. Gostam de se superar
> dia a dia. Detestam fazer uma coisa de modo improdutivo, detestam
> atividades rotineiras e sem potencial para inovação.
>
> Uma caracteristica marcante nesses SF's é a ambição intelectual. Elas
> ganham através do seu conhecimento e criatividade, logo, elas querem
> ficar por dentro de tudo. Elas vão se voltar contra qualquer coisa que
> limitem suas chances de aprender uma coisa. Elas se envolvem com
> pessoas que a possam ensinar algo. São pessoas assim que tomarão as
> decisões para os principais problemas de produção da humanidade
> durante um bom tempo.
>
A produção esta no chão da fábrica. O que você descreve é uma
aristocracia operária que se formou, mas que é cada vez menos. Pelo
contrário, o que vemos é a proletarização da classe média...
(profissionais liberais)
> Como sua produtividade é medida em inovação, elas logo percebem que
> não adianta matar a cabeça num problema cuja a solução esteja
> disponível em algum lugar. Antes de matar a cabeça à toa, essas
> pessoas pesquisam por uma solução para o problema. Geralmente a
> solução encontrada é de longe muito superior a qualquer coisa que a
> pessoa seja capaz de pensar sem pesquisa nenhuma. Mas logo que
> colocada em prática, torna-se visível uma oportunidade de melhoria no
> processo.
não vejo inovação neste sistema... Por que o concorde parou de voar? Por
que mataram o carro elétrico? Hoje usamos o carro com motor de explosão
a vapor e eficiência de 40%, que já usávamos há 100 anos... Ou seja, por
interesse do monopólio das see irmãs do petróleo, enterramos muitas
inovações...
>
> Um ambiente onde as idéias circulam livremente beneficia muito mais
> essas pessoas do que um ambiente onde cada idéia pertence aos
> contratantes e não possam ser trocadas nem implementadas livremente.
> Logo as pessoas com tendencias a reter informação terão seu
> desenvolvimento comprometido, e perderão espaço para pessoas mais
> colaborativas. Pessoas mais colaborativas serão mais aceitas em
> círculos de troca de idéias, e terão mais acesso às idéias e terão
> maneiras mais eficazes de resolver os problemas corporativos.
>
O que eu vejo é uma hierarquização nas grandes empresas. A troca de
idéias é só um fluxo de baixo para cima, para se aproveitarem da
criatividade do que esta abaixo. Mas ninguém na Ford ou na GM chama os
operários a votar se querem produzir um carro elétrico...
> Cientes da fonte da sua força (a troca de idéias de todo tipo e o
> aprendizado através de outros), essas pessoas reagirão com mais força
> contra à idéia de "propriedade intelectual". Gradativamente as pessoas
> com mais capacidade de aprender terão posições maiores na sociedade, e
> junto com elas levarão mais adiante as vantagens de se compartilhar as
> informações. As técnicas aplicadas pelo movimento copyleft serão
> levadas para vários setores da economia. O setor de produção de
> software será um beneficiário natural. A ciência e a tecnologia
> encontrarão condições ótimas para se desenvolver, e se desenvolverão.
> O software terá grante parte nisso, e será livre.
>
> Cada vez mais os processos produtivos estarão mais automatizados
> eficientes e reutilizáveis; fazendo uso alternativo de tudo que é
> possível, acabando com o problema da escacez. Não haverá motivo para
> haver excluídos. Os seres humanos serão remanejados para outras
> atividades mais ligadas à educação, lazer, etc...
É isso que vemos? O que eu vejo onde morava, SP é a educação afundando
cada vez mais. Hoje tem gente que está no ensino superior (pagando boa
parte do seu salário conseguido a custa de muito suor...) e não sabe nem
escrever. Eu tenho uma amigo que trabalha corrigindo provas de uma
universidade privada. É cada erro de compreensão básico (pérolas) que
assusta...

De noite dou uma olhada nos outros emails.

Bom domingo a todos.

Rafael
>
> -- 
> Glauber Machado Rodrigues
> PSL-MA
>
> jabber: glau...@jabber-br.org <mailto:glau...@jabber-br.org>
>
> música livre é bem melhor:
> http://www.jamendo.com
>
> ------------------------------------------------------------------------
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista: 
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a