A pedidos do Ruoso, estou encaminhando a mensagem dele :-)

Abração,
Roberto Parente

2009/1/20 Daniel Ruoso <dan...@ruoso.com>

> Roberto,
>
> Não vou responder ponto-a-ponto porque senão isso não vai ter fim. Vou
> tentar sistematizar o que queria dizer desde o primeiro email e que se
> perdeu aqui:
>
> 1 - Software Livre não é apenas o que é GPL. Software Livre é aquilo que
> dá as 4 liberdades, e, nesse sentido, não se pode dizer que o pessoal
> que desenvolve o X, o Perl e o OpenBSD não fazem parte desse movimento.
> A FSF é uma das forças nessa história mas não é a única, e é difícil
> avaliar se é ou não a mais importante. Um ponto muito importante é
> entender que nem todo o software livre é copyleft, e isso significa que
> nem todo mundo que é pró-software-livre é pró-copyleft. E você não pode
> dizer que só porque fulano prefere usar uma licença BSD à GPL ele não é
> militante do software livre.
>
> 2 - O Projeto GNU surgiu dentro de um contexto específico, surge a
> partir de uma tradição de mais de 20 anos de compartilhamento de
> software e mais de 4 séculos do Iluminismo, não se pode dizer que só
> porque o Stallman criou o conceito de copyleft, ele se desvinculou de
> toda essa herança, e mais importante, não é porque o Stallman é o ícone
> do início do movimento software livre que ele representa esse movimento
> na totalidade. Dessa forma, o software livre tem sim como principal
> herança ideológica o liberalismo e está muito longe de questionar o
> capitalismo, muito pelo contrário, já desde os textos clássicos do
> liberalismo se defende que a difusão do conhecimento é um elemento
> fundamental para o mercado ser sadio.
>
> 3 - Tentar encaixar alguma coisa nas teorias "de esquerda" só porque
> somos de esquerda e concordamos com essa coisa é extremamente
> empobrecedor. O Movimento Software Livre tem muita coisa a ensinar à
> esquerda (principalmente à esquerda latino-americana), e se tentarmos
> encaixá-lo no marxismo vamos perder muito. Vamos encaixar as teorias à
> realidade, e não a realidade às teorias.
>
> 4 - Faz-se aqui uma oposição muito importante: O ideal de democracia
> contemporâneo não vem da grécia, mas da revolução francesa - todos são
> iguais, todos devem ter oportunidades iguais, todos devem ter voz na
> governança. Já a governança no movimento software livre pressupõe a
> desigualdade, não há mecanismos para garantir que todos tenham
> oportunidades iguais, que todos tenham voz. Novamente, não vamos tentar
> encaixar a realidade nas teorias, dizer que "fork" é um mecanismo
> democrático é ignorar o significado de democracia. Em um ambiente
> democrático não existe o conceito de "fork", não se faz "fork" da
> organização porque perdeu-se a eleição, é um pressuposto fundamental da
> democracia.
>
> daniel
>
> P.S.: (Roberto, encaminha a minha mensagem pro psl-brasil, porque não
> subscrevo aquela lista, e eles não aceitam postagens de não membros)
>
>
> _______________________________________________
> Lista de discussao PSL-CE
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-ce
>
>
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a