> > Realmente fala bastante do software livre:
>
>     > Del Software Libre al Software Socialista
>     >    http://www.aporrea.org/tecno/a29113.html
>
>     >(...)
>     > Eu tive o cuidado de buscar isso nas fontes que você indicou.
>     >
>     > Agora eu pergunto, rafael: você concorda ou discorda disso?
>     Sim, concordo. Por isso disse que antes de fazer uma artigo sério
>     sobre
>     isso tenho muita bibliografia para ler..
>
>
> Segundo esse texto o SL tem caráter anti-monopolista, e não
> anti-capitalista. Se na produção do SL for usado um modelo
> capitalista, ele será capitalista. Por isso o autor lembra que falta
> um aditivo para que ele tenha poder de combater o capitalismo,
> tornando-se um "software socialista": ser "livre de capital, livre de
> companias, livre de mercado, livre propriedade, livre de burocracia e
> livre de exploração".
Foi o que eu chamei de SL domesticado, onde não vemos seus príncipios
aplicados de forma radical, algo que caminha pro open source. Mas gostei
do termos software socialista... Quem sabe um dia a gente tem a PSS :)
>
> Então acho que isso esclarece a questão do SL ser compatível com o
> capitalismo: basta que na sua produção seja usado um modelo capitalista.
Bom, acontece que o capitalismo da livre concorrência ficou na história.
Hoje vivemos no Capitalismo Monopolista. Ser anti-monopolista hoje só é
possível sendo anti-capitalista. O resto é ilusão... Os pequenos
mercadinho não vão desbancar o carrefour ou o sendas...


SR
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a