2009/2/17 Pablo Sánchez <phack...@gmail.com>

> Nesse mundo nada mais certo que o fato de que só fica rico quem
> explora o trabalho dos outros, e não quem trabalha.
>

[no exemple needed]


>
> > E fazem isso enquanto praticam lavagem cerebral
> > para que o sistema continue achando que precisa desse tipo de trabalho,
> > enquanto derruba outras alternativas que bypassam o seu trabalho e
> mostram
> > que ele não é necessário para o sistema.
> >
> > Muito do que temos hoje de benéfico no mundo não existiria (e não seria
> tão
> > comum) se os "criminosos" do underground ficassem seguindo obedientemente
> as
> > leis e beneficiando as pessoas para quem essas leis foram encomendadas.
>
> [example needed]


É só pegar qualquer uma dessas revoluções. Nem sempre os revolucionários são
hackers que conseguem encontrar uma brecha na lei para permitir a prática do
que acreditam.



> Ok, mas qual é a proposta então? Simplesmente ignorar a lei e os
> direitos daqueles que criaram o conteúdo, tomando posse do conteúdo
> deles, do trabalho deles? A mudança deve vir a partir das pessoas que
> criam os materiais, como é com a comunidade de Software Livre, que
> desenvolve e "doa" seu trabalho, permitindo sua cópia e proliferação.
> Se as pessoas abrem mão de seu trabalho em prol de algo maior, aí sim,
> a legislação se adequa para permitir que essas pessoas espalhem seu
> material.
>

É por isso que eu falei que era diffícil defender. Em parte porque as
pessoas fazem mal uso do serviço para apenas deixar de remunerar o trabalho
de alguém.

Mas em parte as redes p2p são um experimento de como os verdadeiros
produtores de conteúdo podem bypassar um distribuidor intermediário que fica
com a maior parte do dinheiro arrecadado. Acabar com as redes p2p porque
elas podem veicular pirataria é o mesmo que destruir as ruas porque elas
podem ser usadas por bandidos.

Fora isso, um tracker de arquivos torrent não deveria ter qualquer obrigação
de aplicar qualquer esforço em recursos para protejer o patrimônio de outros
que não o fazem.

Se eu sou fabricante de um pé-de-cabra e testemunho um arrombamento, eu devo
ser preso se eu não denunciar? Eu devo ser obrigado a gastar rios de
dinheiro desenvolvento um pé-de-cabra oniciente que se recusa a fazer parte
de arrombamentos ilegais?

-- 
Glauber Machado Rodrigues
PSL-MA

jabber: glau...@jabber-br.org

música livre é bem melhor:
http://www.jamendo.com
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a