2009/2/17 Cláudio Sampaio <pat...@gmail.com>:
> Patrimônio sobre algo que não tem substância? O direito de patrimônio sobre
> copyright, patentes & etc. é *artificial*, criado para justamente sustentar
> essa economia de escassez!

Esse mecanismo foi estabelecido para criar um incentivo econômico à
criação de bens culturais.

> ...que, aliás, segundo consta, não foi apertada...

A bunda era dela e apertar, passar a mão ou fazer com a bunda da moça
qualquer coisa com a qual a dona da bunda não concorde é sim um abuso.

> Mas isso é outro assunto,
> não é usucapião de obras intelectuais, é o seu pressuposto - que existe a
> posse real antes de tudo, que precisa ser contestado. Não existe bem físico
> pra existir posse real, fica parecendo que você foi condicionado a achar que
> este é um direito natural.

Eu acho que devo ter direito de determinar como as idéias que eu ponho
no mundo serão reproduzidas. Se eu disse que não é pra fazer tal coisa
com ela, eu espero ser respeitado na minha vontade. Se alguém quer
fazer algo com uma idéia, que tenha uma própria. É baratinho, na
maioria dos casos.

> Tente novamente. Tente pensar que há uns 300 anos atrás a situação era
> justamente essa. Conhecimento não tinha dono. Não é que antes era utopia,
> hoje que é distopia... Mas o fato de você achar positivo pra chamar de
> utopia já significa que nem tudo está perdido.

É interessante pensar o quanto essas proteções influenciaram na
qualidade e quantidade desses produtos sem existência física. Ou você
vai dizer que 300 anos atrás havia mais abundância e qualidade?


-- 
Ricardo Bánffy
http://www.dieblinkenlights.com
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a