Oi Fabianne!

On Tue, 2009-02-17 at 22:41 -0300, Fabianne Balvedi wrote:
> A licença dele é GNU/GPL 2.0
> 
> http://www.lates.ced.uece.br/letralivre/manual.html
> 
> Mas não entendi bem porque esta versão da GPL
> não implica em distribuição do código. Pensei que
> a brecha se desse apenas no caso de softwares
> embarcados em hardwares.

Com software embarcado em hardware não existe brecha. Se eu "embarco"
Linux, eu sou obrigado a disponibilizar os fontes para quem quer que
compre meu hardware. No entanto, a GPLv2 (e a v3 também, exceto a
Affero) somente exige que o código seja disponibilizado, ou oferecido
formalmente, a quem tenha obtido uma cópia do software.

A diferença da Affero é que ela exige, além do que GPL exige, que se o
software for disponibilizado para uso em rede (como é o caso aqui), o
código deve ser disponibilizado também. Nesse caso não é necessário que
eu tenha obtido uma cópia do software para ter direito ao código, basta
que eu seja usuário dele pela rede.

Um jeito interessante de pensar no assunto: sabe essa capacidade que o
google tem de converter medidas no campo de busca? Pois, há quem diga
que ela é implementada na verdade usando o GNU Units:

        http://revealingerrors.com/google_miscalculator

Suponhamos que seja verdade. Como o GNU Units é GPLv2+, o Google pode
usar o GNU Units de boa, mesmo se modificá-lo, para implementar isso,
sem obrigação de disponibilizar nada. Se ele fosse Affero GPLv3, o
Google teria que disponibilizar o código que faz as conversões.

Abraço,

-- 
Gustavo Noronha <k...@debian.org>
Debian Project

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a