----- Original Message ----- From: Filipe Saraiva
To: Projeto Software Livre BRASIL
Sent: Tuesday, February 17, 2009 23:20
Subject: Re: [PSL-Brasil] Começou o julgamento do The Pirate Bay

Ou seja, por que não plagiar também? Ah, mas daí é diferente...?

Bem, acontece que a discussão estava na questão do p2p. Lá não existe
plágio, ao menos até onde sei. Nunca ví um "Matrix" compartilhado em que o
cara tirou os créditos dos irmãos Wachowski e colocou "Diretected by
Zézinho e Joãozinho".

Mas, se a questão é o plágio, que é a apropriação da autoria de uma obra que
não é sua como se fosse sua, não é algo que acho que dure muito na Internet.
Como você vai subverter a função autor de uma obra famosa e achar que isso
irá durar muito tempo? Se puder citar casos, agradeceria, pois eu desconheço
realmente.

* Obra famosa? Achei que estávamos falando de *qualquer obra*. Então quanto mais famoso, mais é permissível a cópia, a lógica é por aí? Mas o direito autoral abrange obras artísticas, científicas e literárias. E fala-se em *cópia sem permissão*. Então segundo a "lógica subversiva" música pode, filme pode, mas o resto não pode? É esse um dos pontos que esse discurso do "liberou geral" fica manco.

Agora, se você está confundindo plágio com recombinação, que seria
utilizar muitas fontes para fazer algo novo - como os samples - não vejo
nada de errado nisso. É algo que já é comum a muito tempo: a Internet e a
difusão do uso de computadores apenas potencializou a prática.

Não, não estou :)

[]s

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a