A crise é da indústria fonográfica...da indústria intermediária...a crise é
do modelo de negócios baseado na cópia e monopólio da distribuição, que foi
hegemônico no século XX (mesmo no mundo independente).

Isso é que está complicado dos camaradas perceberem. Os artistas não vão
morrer de fome - existe uma mudança social em curso, cabe agora o surgimento
de novas formas de ganhar dinheiro, de lucrar, com a música, com os filmes.
Quem está correndo atrás, processando pessoas e tal, em sua maioria são as
gravadoras/distribuidoras. Os artistas continuam fazendo shows, as pessoas
continuam indo a cinemas... falta apenas alguém ter um insight sobre um
modelo mais condizente com nosso atual estado.

E as leis poderão ser alteradas sim. Se não fosse por isso, o tempo de
copyright ainda era apenas 20, 30 anos. E não consigo enxergar uma relação
entre essa discussão e o fato de alguém cortar grama, ajudar num assalto,
transar com cavalos, e outras coisas mais que passaram por aqui...

2009/2/18 Marcelo Branco <marc...@softwarelivre.org>

>  Em Qua, 2009-02-18 às 12:01 -0300, Glauber Machado Rodrigues (Ananda)
> escreveu:
>
>  Eu cheguei a ler todos, pois peguei o link ontem e li tudo de noite.
>
>
> boa...
>
>  O que eu percebi com essa quantidade limitada de opiniões é que:
>
> 1) os que são contra dizem "Somos contra, mas isso não está nos afetando
> porque somos sortudos.";
>
> 2)os que são a favor dizem "Tá mais é certo, os artistas não podem depender
> só de vendagem de discos";
>
>
> boa síntese...nos ajuda a compreender ..
>
>  Mas todos parecem se preocupar com quem está iniciando sem dinheiro, e que
> a situação pede que todos os artistas se preocupem cada vez mais com a
> fidelização dos fãs, já que essa é a única garantia que eles têm. Todos
> acham que as gravadoras não querem assumir riscos, e este é um dos motivos
> da atual crise.
>
>
> A crise é da indústria fonográfica...da indústria intermediária...a crise é
> do modelo de negócios baseado na cópia e monopólio da distribuição, que foi
> hegemônico no século XX (mesmo no mundo independente).
> Mas não há crise para os artistas. Nem para a capacidade criativa destes,
> pelo contrário, existe agora  uma grande oportunidade para a construção de
> novos modelos...mais benéfico para os criadores, com mais chances de
> sobrevivência financeira para a maioria dos artistas do que o modelo
> anterior.
> Acontece que tem artistas, que por ingenuidade ou interesses específicos,
> reproduzem o discurso das gravadoras e seu interesses e falam isso como
> sendo a opinião da classe artística. Mas sabemos que os artistas não pensam
> como as gravadoras...pelo menos a maioria dos artistas é vítima das
> gravadoras.
>
> vamos ver no que dá.
>
> Marcelo
>
>
>
>
>
>
>
> --
> Glauber Machado Rodrigues
> PSL-MA
>
> jabber: glau...@jabber-br.org
>
> música livre é bem melhor:
> http://www.jamendo.com
>
> !DSPAM:499c22e1233321696111456!
>
>   Marcelo D'Elia Branco
>
> Http://marcelo.softwarelivre.org
> Twitter: https://twitter.com/MarceloBranco
> 
> Campus Party Brasilhttp://www.campusparty.com.br
>
>
> A Internet não é uma rede de computadores, é uma rede de pessoas
>
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>



-- 
Filipe Saraiva
**************************************
Meu blog: http://www.liberdadenafronteira.blogspot.com/

Bacharelando em Ciências da Computação
Universidade Federal do Piauí

Diretor de Inclusão Digital
Executiva Nacional dos Estudantes de Computação - ENEC

Projeto Software Livre - Piauí - PSL-PI
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a