Vou um pouco mais longe do que você. Faz muito pouca diferença o
quanto é mais ou menos cômodo ou se é ou não via banda-larga ou ainda
se ela é ou não acessível a quantos. Eu sou capaz de apostar que menos
de 1% do que é trafegado em redes p2p são obras minimamente difíceis
de se comprar em qualquer loja.

É, como você bem disse, comodismo.

2009/2/19 Omar Kaminski <o...@kaminski.com>:
> Não dá para confundir o comodismo (burguês?) de ficar baixando mais músicas
> do que é possível ouvir, ou filmes blockbusters via banda larga ainda
> acessível a poucos, com acesso à cultura. Muito menos com opressão e
> restrição a uma liberdade que não é reconhecida pelo ordenamento vigente.


-- 
Ricardo Bánffy
http://www.dieblinkenlights.com
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a