On Feb 26, 2009, Pablo Sánchez <phack...@gmail.com> wrote:

> Em 26/02/09, Marcelo Branco<marc...@softwarelivre.org> escreveu:

>> É a primeira vez na minha vida que me deparo com membros da comunidade
>> software livre defendendo essa posição conservadora. A mesma posição das
>> gravadoras e das empresas do software privativo.

> Ai ai ai ai ai... acha que não somos a favor do compartilhamento do
> conhecimento?

Pelo que estão dizendo, não.  São a favor do controle do conhecimento
por quem coloca o último tijolo na obra.

> O que não somos é a favor da quebra de direitos,

O que você está chamando de direito, de liberdade, na verdade é poder de
cercear o direito e a liberdade do outro.  Você e Bánffy têm se colocado
a favor desse poder, que é contrário à liberdade.  Deixa eu explicar
abaixo...

> Conhece aquela frase "a minha liberdade acaba onde começa a do outro"?
> Então, respeite a liberdade do outro de não querer compartilhar!

Essa, a gente respeita.  Se você não compartilha, tá dentro do seu
direito.

O que não dá pra engolir é compartilhar dizendo "eu posso, você não
pode".

Uma vez que você compartilhou a obra comigo, eu sou dono da cópia que
você me deu.  Se você me impede de copiá-la, de modificá-la, de
entregá-la a quem eu quiser, não está defendendo *sua* liberdade, está
exercendo poder de exclusão sobre a *minha* liberdade.

É, de novo, aquele argumento da liberdade do psicopata: a liberdade do
cara me matar deve sobrepujar minha liberdade de viver?  Tirar a vida
(ou qualquer outro direito ou liberdade do outro) não está mais dentro
da sua liberdade, é poder sobre o outro.

> mas os mesmos mecanismos legais que os defendem são os que acabamos
> usando para defender a nossa liberdade de fazer Software Livre

Não, você está de novo confundindo Software Livre com software copyleft,
ou GPL, ou algo assim.

Você, por exemplo, faz Software Livre e adora a licença de Software
Livre permissiva publicada pela Universidade da California em Berkeley,
a BSD modificada.

É Software Livre, tanto quanto software sob GPL.  Pelo menos enquanto
ninguém cercear as liberdades dos usuários, apesar das permissões da
licença (o que é possível tanto para uma quanto para outra).

Agora, você, que prefere uma licença mais permissiva, praticamente tão
próxima do domínio público quanto possível, vem dizer que você usa a
licença pra defender a nossa liberdade?  Pra você, se não houvesse
direito autoral, daria no mesmo.

Vai entender...

> Ser subversivo não é necessariamente ser criminoso!

Correto.  O criminoso comete o ato em vantagem própria.  A desobediência
civil que praticamos, visa a subverter todo o sistema, para benefício de
toda a sociedade.  São objetivos completamente diferentes, um mesquinho
como os supostos direitos que você e Bánffy defendem, o outro generoso e
de cunho social, justamente para combater essa mesquinharia.

-- 
Alexandre Oliva           http://www.lsd.ic.unicamp.br/~oliva/
You must be the change you wish to see in the world. -- Gandhi
Be Free! -- http://FSFLA.org/   FSF Latin America board member
Free Software Evangelist      Red Hat Brazil Compiler Engineer
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a