2009/4/13 Roberto Parente <betim.pare...@gmail.com>

>
> 2009/4/13 Glauber Machado Rodrigues (Ananda) <glauber.rodrig...@gmail.com>
>
> Acredito que o dinamismo da MS vem justamente do interesse em levar
>> vantágem em cima do cliente. Dá o primeiro passo quem tira mais vantagem.
>>
>> Os acordos da MS sempre à favorecem bem mais que o razoáve,  já os acordos
>> de SL são bem balanceados, beneficiando as duas partes. Logo, as duas partes
>> devem se procurar mutuamente.
>>
>
> Não acho que o Governo ficará procurando soluções alternativas (sim,
> deveria, mas não é essa a realidade). Se estamos nadando contra a corrente
> (o "senso comum" diz usar software proprietário) temos que ter estratégias
> para avançar. Não adianta a comunidade ficar "eles num vêm atrás, então num
> vou atrás", acho que não é a melhor das estratégias...
>

Não sei se é isso que acontece. O que eu sinto é que as empresas não vão
atrás porque já estão com seus recursos alocados na implementação de
projetos com uma margem bem menor que os da MS. Acredito que isso faça com
que a liberacão de recursos para buscar outros projetos ocorra em períodos
maiores, não coincidentes com as iniciativas da MS.

Não estou defendendo o "eles num vêm atrás, então num vou atrás" como uma
estratégia. Estou apenas mostrando como uma virtude das empresas de SL
(acordos do tipo ganha-ganha) pode fazer com que elas tenham uma latência
maior em procurar novos negócios, e não por má vontade apenas.

O ideal é que esse trabalho fosse repartido entre mais empresas. Empresas
conhecidas, desconhecidas, não importa. Acho até que se o esforço dos
pequenos empreendiemento em SL fosse levado em consideração em conjunto,
veríamos uma agilidade em procurar negócios que rivaliza a da MS. Mas
acredito que esses pequenos projetos não recebem a atenção da mídia, e nem
ficamos sabendo deles.


> Lógico que um acordo de empresas de S.L tendem a ser melhor para os dois
> lado, mas acho que as empresas são muito lerdas quanto a isso. Achar que a
> Red Hat tem intenção diferente que a MS quando fecha contrato é ilusão,
> ambas procuram o velho e flamigerado $$$, nessa a MS é mais competente
> (enganando ou não).
>
>
>> Acho que é por aí. O governo deveria deixar a mentalidade de consumidor e
>> passar a ter uma relação mais participativa com a tecnologia da informação.
>>
>
> Concordo, mas será que isso acontecerá tão naturalmente ou será que é
> precisa um minino de pressão (concordo com você quando fala do esforço
> humano, mas acho que minimamente é necessário)?
>

Acho que cada um deva se esforçar ao máximo. Mas cada um age de acordo com
seus próprios interesses. E para atingir, esses interesses, cada um usa a
estratégia que parece melhor, na hora que dá com os recursos que têm, de
acordo com suas próprias prioridades.

Se você quer fazer alguma coisa, junte quem tem a mesma disponibilidade e
faça. Deixe para esperar quem não está disponível para depois que você já
tiver repartido os frutos.


>
> Não precisamos ficar pegando no pé direto da MS, mas acho que podemos
> minimamente procurar agir enquanto comunidade que nada contra a maré, ou
> então teremos que engolir muita coisa a seco mesmo com Software Livre sendo
> melhor em vários pontos que o Software Proprietário...
>

Enquanto comunidade não conseguimos 2% de adesão logo de início em nada.
Basta que um vá lá e faça que os outros seguem quando puderem. Eu acho que
pelo SL tudo deve ser feito, e ainda é pouco, mas cobrança mesmo só interna.
Não é nenhum demérito para o estado que já faz o FISL e muitas outras
coisas, e por isso tem muita gente ocupada.

-- 
Glauber Machado Rodrigues
PSL-MA

jabber: glau...@jabber-br.org

música livre é bem melhor:
http://www.jamendo.com
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a