Aproveitando a thread, a TV NBR disponibilizou a íntegra do discurso
de Lula durante o FISL:

Parte 1 - http://www.youtube.com/watch?v=LRLq61ZujXk
Parte 2 - http://www.youtube.com/watch?v=be7YfI4ZX7w
Parte 3 - http://www.youtube.com/watch?v=3V2cSlRLeYU



2009/7/19 Arli Pacheco <arlipach...@gmail.com>:
> saiu de um google translator q sei q não funciona mas o link da página
> seguiue abre o mail..
> http://www.eff.org/deeplinks/2009/07/lula-and-cybercrime.
>
> 2009/7/19 Bruno Salgado <brunosalg...@gmail.com>
>>
>> Isso nunca importou.
>>
>> Att,
>> Anônimo
>>
>>
>> 2009/7/18 Omar Kaminski <o...@kaminski.com>:
>> > E o nome do autor do artigo, onde foi parar?
>> >
>> > []s
>> >
>> >
>> > ----- Original Message ----- From: Arli Pacheco
>> > To: Projeto Software Livre BRASIL ; estudioli...@lists.riseup.net ;
>> > Lista de
>> > discussão do LoCoTeam Brasileiro ; sl...@listas.softwarelivre.org
>> > Sent: Saturday, July 18, 2009 22:24
>> > Subject: [PSL-Brasil] LULA, O 10FISL E REPERCUSSÕE NO EXTERIOR
>> >
>> > http://www.eff.org/deeplinks/2009/07/lula-and-cybercrime
>> >
>> > O presidente brasileiro Luiz Inácio da Silva, popularmente conhecido
>> > como
>> > Lula, anunciou durante o recente Fórum Internacional de Software Livre
>> > (FISL), que "Ninguém é mais criativo do que somos. O que nós precisamos
>> > é de
>> > uma oportunidade. Este direito não é aqui ... Não têm por objectivo
>> > corrigir
>> > o abuso da Internet. Realmente tenta impor censura ". Ele estava falando
>> > sobre a controversa lei Azeredo (Inglês tradução disponível aqui), que
>> > visa
>> > estabelecer novas infrações penais que sejam "realizado através da
>> > utilização de meios electrónicos, digital ou similares sistema de
>> > computadores em rede, ou que sejam aplicadas contra dispositivos ou
>> > sistemas
>> > de comunicação e similares ".
>> >
>> > Na frente de uma platéia de desenvolvedores de software livre
>> > apaixonadamente contra esta lei cibercrime, Lula ficou aquém da promessa
>> > de
>> > exercer o seu veto presidencial (vídeo completo aqui, em Português,
>> > Inglês e
>> > tradução completa aqui), observando que o projeto de lei ainda tem de
>> > passar
>> > por o Congresso brasileiro. No entanto, é evidente que ele recebeu a
>> > mensagem que os usuários da Internet do Brasil não querem ou precisam
>> > desta
>> > lei e as suas repercussões perigosas.
>> >
>> > A proposta de lei cibercrime é problemática porque as suas disposições
>> > são
>> > demasiado vaga e demasiado vasta, e poderia criminalizar banal e trivial
>> > comportamento. Por exemplo, a lei proíbe contornar uma "expressa
>> > restrição
>> > acesso" para obter "o acesso não autorizado" a um computador ou
>> > dispositivo
>> > de rede, punível com pena de um a três anos de prisão. Mas, "expressar o
>> > acesso restrição" não está definido: a disposição pode capturar
>> > diariamente
>> > rede práticas com sanções penais, mesmo quando a maioria nominal legal,
>> > contratual ou tecnológica restrições estão em vigor. Violar um
>> > "robots.txt"
>> > arquivo com um script, ou reverter a engenharia de um protocolo, por
>> > exemplo, pode levar a polícia a sua porta.
>> >
>> > A lei também proíbe a divulgação de um código malicioso em um computador
>> > de
>> > rede, punível com pena de um a três anos de prisão, com penas mais
>> > severas
>> > se o dano for causado. No entanto, o conhecimento como construído
>> > alargaria
>> > culpabilidade penal, mesmo às pessoas que involuntariamente difundir
>> > código.
>> > Embora o objectivo pretendido para o fornecimento era para ir atrás de
>> > "phishing scams" ele capta apenas cerca de qualquer internauta que tenha
>> > recebido uma replicando worm ou vírus. Vários outros cenários comuns de
>> > Internet actos criminalizadas no projeto são discutidos na análise
>> > aprofundada escritas pelos membros do Centro de Tecnologia e Sociedade
>> > (CTS)
>> > da Fundação Getúlio Vargas Rio de Janeiro Law School.
>> >
>> > Embora o Brasil não é um signatário da Convenção do Conselho da Europa
>> > sobre
>> > a cibercriminalidade, o senador Azeredo fez apresentações sobre a sua
>> > factura em nome do Senado do Brasil e tem vindo a afirmar que a sua
>> > passagem
>> > é necessário para aderir à Convenção.
>> >
>> > Infelizmente, Azeredo da fatura apenas emprestado a enumerados crimes da
>> > Convenção Cibercrime, e ignorado o relatório explicativo da autoritativo
>> > interpretação do alcance e equilíbrio com os direitos humanos e da
>> > privacidade. Entre as suas recomendações, o relatório afirma claramente
>> > que
>> > "legítimo e atividades comuns inerentes à concepção de redes, ou
>> > legítimo e
>> > funcionamento comuns ou das práticas comerciais não devem ser
>> > criminalizadas" (# 38), e que "o poder ou o procedimento deve ser
>> > proporcional ao a natureza e as circunstâncias da infracção "(# 146).
>> > Além
>> > disso, todas as disposições devem ser implementadas "com o devido
>> > respeito
>> > aos direitos humanos na nova sociedade da informação" (# 6).
>> >
>> > Cibercriminalidade Esta lei, promulgada como com os outros e sendo
>> > considerado em todo o mundo, responder aos perigos resumo extrapolada a
>> > partir do mundo físico com insuficiente consideração da forma como a
>> > arquitectura técnica de redes afecta culpabilidade penal. Poucos
>> > disposições
>> > exigem consideração das reais intenções. Isso significa que quando um
>> > computador foi invadida por vírus ou outro malware mais disseminada que
>> > o
>> > código malicioso, seus proprietários poderão ir para a prisão.
>> > Finalmente,
>> > em uma tentativa errónea em inflável dissuasão, as sanções previstas em
>> > lei
>> > têm crescido fora de proporção com as outras disposições do Código Penal
>> > Brasileiro e outros dados relevantes da legislação penal.
>> >
>> > Outro ponto importante de preocupação em termos do projecto de lei é a
>> > exigência de que os fornecedores de serviços Internet (ISP) secretamente
>> > informar as autoridades competentes sobre quaisquer reclamações que
>> > recebem
>> > contendo evidências de crimes cometidos dentro da própria rede, sem o
>> > devido
>> > processo ou transparência orientações. O sistema convida abuso vigilante
>> > e
>> > acções, em vez de facilitar a luta contra a criminalidade. Ao tornar os
>> > ISPs
>> > em juízes, a legitimidade do sistema de justiça é prejudicada eo serviço
>> > oferecido aos clientes é reduzido.
>> >
>> > Sem a atenção pública sobre esta lei trouxe no Brasil por várias
>> > organizações da sociedade civil, esta lei poderá ter-se tornado lei, sem
>> > qualquer controlo. Organizações como o Centro de Tecnologia e Sociedade
>> > da
>> > FGV Rio de Janeiro Law School, Mega Não Trezentos e ativistas
>> > brasileiros e
>> > Sergio Amadeu, João Carlos Caribé, Omar Kaminski e Idelber Avelar, desde
>> > há
>> > muito, sensibilização, apoio online petições, e organizando eventos todo
>> > o
>> > Brasil para alertar para os perigos da lei para utilizadores da Internet
>> > no
>> > Brasil.
>> >
>> > Sua mensagem atingiu o Presidente - e, ao que parece, ainda poderia ter
>> > chegado ao Congresso Nacional também. A pressão política gerada pela
>> > sociedade civil recentemente levou o deputado federal encarregado do
>> > projeto
>> > Azeredo, Julio Semeghini, para afirmar que o Congresso poderá ter de
>> > abandonar o projeto por completo, pois após a remoção dos pontos mais
>> > controversos, "pode haver nada útil à esquerda ". Mas a lei não está
>> > morta
>> > ainda. O futuro da Internet no Brasil ainda cabe liberdade com Semeghini
>> > e
>> > seus colegas no Congresso.
>> >
>> > Os ativistas brasileiros e os seus apoiantes a nível mundial não pode
>> > descansar pouco ainda. Há ainda trabalho a ser feito para certificar-se
>> > de
>> > uma péssima lei não se torne uma lei terrível no Brasil. Se você quiser
>> > juntar-los na sua luta, assinar as petições, e manter um olho no Brasil
>> > do
>> > ativista sites.
>> >
>> > Questões Relacionadas: Internacional
>> >
>> > --
>> > arli pacheco
>> > + 55 21 31869442 /  76572587
>> > skype: arlipacheco / msn arlipach...@hotmail.com
>> > e depois de tudo realizado o a realizar...
>> > como dá trabalho transferir dados com segurança entre hds...mais
>> > trabalho
>> > ainda dá editar um filme....e muito mais produzir cinema....
>> > eu faço cinema com os recursos q tenho
>> > e é com os recursos q tenho q eu faço cinema!
>> > _______________________________________________
>> > PSL-Brasil mailing list
>> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
>> > Regras da lista:
>> > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>> >
>>
>>
>>
>> --
>> Bruno Salgado Guimarães
>> --------------------------------------------------------------
>>
>> IV SegInfo - 21, 23, 24 e 25 de julho de  2009 - Rio de Janeiro
>> WorkShop de Segurança da Informação http://www.seginfo.com.br
>>
>> Clavis Segurança da Informação | Consultoria, Soluções e Treinamento
>> http://www.clavis.com.br
>> _______________________________________________
>> PSL-Brasil mailing list
>> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
>> Regras da lista:
>> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>
>
>
> --
> arli pacheco
> + 55 21 31869442 /  76572587
> skype: arlipacheco / msn arlipach...@hotmail.com
> e depois de tudo realizado o a realizar...
> como dá trabalho transferir dados com segurança entre hds...mais trabalho
> ainda dá editar um filme....e muito mais produzir cinema....
> eu faço cinema com os recursos q tenho
> e é com os recursos q tenho q eu faço cinema!
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>



-- 
Luís Flávio Rocha

"Não sou jovem o suficiente para saber tudo."
Oscar Wilde
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a