Os municípios brasileiros terão à disposição um software público capaz
de gerenciar em um único sistema as principais áreas da prefeitura.
Trata-se do e-cidade, desenvolvido para integrar áreas diversas do
município como educação, controle de medicamentos, orçamento, finanças
públicas, recursos humanos e tributária. A solução também permite gerir
serviços que prestam atendimento ao cidadão ao gerar guias para
pagamento bancário sem a necessidade de deslocamento.

Todas as prefeituras poderão acessar a ferramenta e-cidade, que será
lançada e disponibilizada gratuitamente no Encontro Nacional de
Tecnologia da Informação para os Municípios Brasileiros. O evento será
promovido pelo Ministério do Planejamento, nos dias 27 e 28 de outubro,
no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília. 

O Encontro é direcionado a prefeitos, secretários, gestores e técnicos
municipais que atuam na área de Tecnologia da Informação. O objetivo é
debater o potencial das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs)
na melhoria da gestão municipal e no oferecimento de serviços virtuais
para qualificar o atendimento ao cidadão. As inscrições são gratuitas e
devem ser feitas no endereço www.softwarepublico.gov.br/4cmbr

A liberação do e-cidade é fruto de uma parceria entre a empresa
Dbselller e a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI)
do Ministério do Planejamento. Entre as suas funcionalidades estão a
autorização, emissão e liquidação de empenhos totalmente integrados ao
processo de aquisições e emissão de notas fiscais. 

O e-cidade também integra os módulos de compras com os almoxarifados,
registra a prestação de contas e gerencia procedimentos como pagamentos
de diárias e de restos a pagar. Possibilita o controle dos imóveis, das
obras executadas e da dívida ativa do município, além da consulta a
processos administrativos. E administra ainda as informações relativas
ao Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei
Orçamentária Anual (LOA), entre outros. 

A solução já está em funcionamento em 15 municípios brasileiros e será
disponibilizada no Portal do Software Público Brasileiro
(www.softwarepublico.gov.br). No local, há um ambiente direcionado ao
apoio tecnológico para os municípios, o 4CMBr – Colaboração,
Comunicação, Conhecimento e Compartilhamento -, que já disponibiliza
outros softwares para a gestão municipal em
www.softwarepublico.gov.br/4cmbr

O titular da SLTI, Rogério Santanna, salientou que a redução de custos é
apenas um dos benefícios propiciados pela iniciativa “Não é só economia
do ponto de vista do livre acesso a esses aplicativos de software, mas
também pela melhoria da qualidade da gestão pública”, destacou. Santanna
disse que os programas já são testados e que podem ser utilizados pelos
municípios evitando o desperdício do dinheiro público e aumentando a
eficiência da gestão. 

“Quem ganha é o cidadão com a melhoria da qualidade dos serviços e com a
presteza do atendimento por parte das prefeituras”, ressaltou. O
secretário lembrou que o Portal do Software Público Brasileiro permite o
compartilhamento das soluções e práticas bem-sucedidas nas prefeituras
brasileiras e no Governo Federal. 

No endereço
http://www.softwarepublico.gov.br/4cmbr/xowiki/divulgacao_encontro estão
disponíveis a entrevista do secretário à TV NBR do Governo Federal e à
Voz do Brasil sobre o tema. 

Consulta pública

A exemplo do e-cidade, outras empresas privadas, órgãos públicos,
universidades, centros de pesquisas e entidades privadas sem fins
lucrativos podem compartilhar suas soluções no Portal do Software
Público Brasileiro. Para isso, a SLTI solicita que os interessados
encaminhem propostas de softwares para a gestão de tecnologia da
informação aplicáveis ao setor público.

Serão aceitas propostas de software de gestão de tecnologia da
informação que estejam em produção em pelo menos um ente público. Os
interessados devem encaminhar as informações pelo endereço
https://www.consultas.governoeletronico.gov.br/ConsultasPublicas/andamento.do?acao=confirmarPesquisaAndamento.

A consulta pública estará aberta até às 24h do dia 14 de novembro. Os
comentários, pedidos de esclarecimentos e propostas também podem ser
enviados pelo endereço eletrônico guiali...@planejamento.gov.br. 

Também serão consideradas as contribuições encaminhadas por carta
registrada até o dia 13 de novembro de 2009, para o seguinte endereço:
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Secretaria de Logística
e Tecnologia da Informação, Esplanada dos Ministérios, Bloco C,
Sobreloja, Sala 133, 70046-900 - Brasília – DF. 

Fonte:
www.softwarepublico.gov.br/4cmbr
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Responder a