Pessoal,

Essa notícia dá um pouco mais de informação quanto
ao que foi tentado:

http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL1378481-5601,00-APOS+TESTES
+NO+TSE+HACKERS+DIZEM+QUE+URNA+ELETRONICA+E+TOTALMENTE+SEGURA.html 

Mas me incomoda o "dizem que é totalmente
segura". Como o Banfy falou, tudo que se 
pode afirmar é que eles, dessa vez, não
conseguiram.

Ou seja, a urna se revelou "resistente"
aos ataques específicos tentados.

Toda vez que eu vejo alguém dizendo ou
perguntando se algo é "seguro", eu quase
invariavelmente retruco "seguro *contra
o que*, exatamente?" 

É muito difícil discutir racionalmente sobre
segurança sem concordarmos do que exatamente
estamos falando. 

Sempre que virem alguma matéria dizendo
que "algo" ou "alguém" é "totalmente
seguro" ou "100% seguro", desconfiem,
no mínimo, que alguém na cadeia de
produção da matéria (seja ele o repórter,
o editor ou até os próprios entrevistados)
não entendem de segurança.

Acho pouco provável que algum dos participantes
do concurso tenham dito que, por não terem
conseguido violar alguma premissa de segurança
da urna, implica que ela é "totalmente segura".

--Marco "Kiko" Carnut, CISSP #22767


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Responder a