Em 11 de fevereiro de 2010 19:04, Ricardo Bánffy <rban...@gmail.com> escreveu:
> Mas neutralidade da rede também quer dizer tratar tudo como bits e não
> atribuir-lhes um valor que vá além disso. Dizer que bens imateriais
> andam pela rede é um gancho para atribuir um valor ao dado que é
> trafegado.

Meu 1 vale mais que o seu 0.

Concordo, valorar é algo muito complexo e subjetivo. O que não vale
nda para você, é um tesouro para mim ex: garrafas pet para uns é ouro,
para outros é lixo). Você vai valorar o meu bit?

> Eu acho perfeitamente justo e coerente pagar preços razoáveis (ênfase
> em razoáveis) de acordo com o volume de tráfego que eu gero. Já sou
> cobrado pela energia, espaço físico e rede do servidor que mora no
> data-center. Se eu extrapolar o limite de dados, eu tenho que pagar
> mais por isso. Não é fácil estourar esse limite, mas é uma coisa com a
> qual eu teria que me preocupar se eu resolvesse hospedar, por exemplo,
> um videocast.

Mas cara, pensa, VOCÊ JÁ PAGA SE EXTRAPOLAR! E JÁ FAZ PARTE DO
CONTRATO QUE O HOSPEDEIRO ASSINOU COM O CARA DA LINHA! Se querem
cobrar mais, que se acertem entre s provedores de acesso, e deixem o
usuário de fora (quer dizer, isso vai bater direto em nós, mas pqp!
apontar dedos para alguns nesse questo é ridículo!).

> Banda custa dinheiro, infra custa dinheiro e alguém precisa pagar por
> isso.

Você paga o provedor por isso, e o provedor paga à telcom... tem que
pagar mais ainda?

> Passamos vários anos pegando carona nos investimentos que foram
> feitos para trafegar voz, que já tinham sido completamente amortizados
> quando chegamos, mas isso não quer dizer que isso dure para sempre
> (até mesmo porque telefonia sobre IP é uma das coisas que nós
> inventamos).

O assunto não era esse exatamente... mas é parte do conjunto. Sim,
podemos fazer isso, e a um custo bem menor que a chamada telefônica...
Então, pensemos: é o novo modelo, que é barato, que está errado, ou é
o antigo, que é caro, que não evoluiu?

> Para você ter uma idéia dos limites a que, por exemplo, eu estou
> sujeito, eu precisaria de algumas centenas de milhates de page-views
> por dia para esgotar o meu limite mensal. Se o faturamento vindo de
> banners se mantiver diretamente proporcional ao tráfego, quando eu
> esbarrar no limite de banda mensal, estarei ganhando algo em torno de
> US$ 4000/mês
FALA SÓCIO! :-D Mas pense: o cara que cria a ferrovia, merece ganhar
mais por ter um trem lotado de caviar ao invés de lixo? O valor da
mercadoria trafegada, altera o valor do pedágio? Que eu saiba, só o
peso pode fazer isso (traduzido por largura de banda), mas não o
conteúdo...

Se seu site chega no limite da banda contratada, meus parabés! Mas
chegou lá porque os leitores usaram a telcom X ou Y? Isso não vem ao
caso, chegou lá porque vc é bom no que faz, e não porque a banda é
boa...


-- 
=================================
Pablo Santiago Sánchez
Análise e Desenvolvimento de Sistemas Web
Zend Certified Engineer #ZEND006757
phack...@gmail.com
(61) 9975-0883
http://www.sansis.com.br
http://www.corephp.com.br
"Quidquid latine dictum sit, altum viditur"
=================================
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Responder a