On Mar  3, 2010, Ricardo Bánffy <rban...@gmail.com> wrote:

> O problema filosófico aqui é em traçar a fronteira entre o que é
> hardware, onde, parece, ser proprietário é mais tolerável, e o que é
> firmware/software, onde ser livre é bem mais importante.

É por aí.

Não diria que o ser proprietário seja mais tolerável, é que, no caso do
hardware, o proprietário não é privativo.

Explico.

Se o negócio tá gravado em ROM, ROM mesmo, daquelas que, pra apagar,
precisa derreter o circuito, ninguém está privando você da liberdade de
adaptar ou melhorar o que tá lá.  Você não consegue porque não tem
jeito, mesmo, ROM é assim.

Agora, se é algo carregável toda vez, é plenamente modificável, e se
alguém coloca obstáculos para impedir você de modificar, sejam ostáculos
legais, como a não permissão de modificação, sejam técnicos, como a
negação de acesso ao código fonte (seja lá qual for a forma mais
conveniente para fazer modificações ao programa em questão), está
desrespeitando sua liberdade, agindo de maneira anti-ética.

Que há níveis de cinza, há.  Por exemplo, se o dispositivo poderia ser
feito com memória modificável e firmware carregável Livre, mas alguém
bota numa ROM muito mais cara só pra sacanear a gente e impedir a gente
de modificar, aí pode ter uma questão ética embora esteja em ROM.

-- 
Alexandre Oliva, freedom fighter    http://FSFLA.org/~lxoliva/
You must be the change you wish to see in the world. -- Gandhi
Be Free! -- http://FSFLA.org/   FSF Latin America board member
Free Software Evangelist      Red Hat Brazil Compiler Engineer
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Responder a