On Thu, 2010-04-08 at 21:14 -0300, Ricardo Bánffy wrote:
> E se eu te vender um carro com a condição de você não pegar a Dutra com ele?

Eu não sou advogada ou tenho conhecimento nessa área, mas imagino que
isso seria um contrato, não uma licença. Afinal, o dono do carro
mudaria, você não está só permitindo que eu use, por exemplo.

Mas eu sempre acho que só serve pra confundir ficar comparando software
com mercadorias materiais. Carro não tem nada a ver com direito autoral
nem licença, não acho que vale a comparação. Depois de alguns anos o
carro será de domínio público?

> As duas licenças impõe coisas. Se você modifica um programa GPL, você
> não tem permissão de sair por aí vendendo ele sem código-fonte e sem
> dar aos seus compradores os mesmos direitos que você recebeu.

Não impõe nada, elas permitem. A GPL permite que você modifica e
distribua o código se você mantiver a licença. O que proíbe é a lei de
direito autoral. Por exemplo, se em algum país, a distribuição e
modificação já for permitida, a GPL não vai restringir nada.

>  Você
> pode pegar um programa licenciado sob BSD e vendê-lo sem fonte, como
> parte de um produto fechado, mas não pode deixar de creditar o autor.

Porque a licença BSD permite distribuir um software creditando o autor,
mas não permite de outra forma. E a lei de direito autoral não permite
distribuição. Acho que deu pra entender.

> Não é tão diferente do que Apple e IBM fazem vendendo software com a
> condição de que você só deve usá-lo em determinado tipo de computador.
> São coisas que você concorda em não fazer. Se você concorda, pode
> comprar. Se não, devolva o software e receba seu dinheiro de volta.

É muito diferente. Pra começar, nenhuma dessas licenças tenta restringir
nada, só te dão mais direitos sobre o software sobre os quais você já
tem direito.

> Licença é pra permitir, mas ela pode impor condições. GPL e BSD não
> dizem como você pode (ou não) usar seus programas, mas dita algumas
> regras que você tem que seguir se quiser passá-los adiante, e nem a
> Apple, nem a IBM dão a liberdade de usar seus produtos com qualquer
> computador aos seus clientes.

Se você já tem o direito de executar, uma licença dessa tenta retirar
direitos, o que nenhuma licença deveria fazer.

> Se você não gosta da licença do zOS, você não _precisa_ usá-lo. Quem
> usa, usa porque é mais barato continuar usando do que portar.

Sim, mas se eu já comprei o software eu não tenho direito de executar na
máquina que eu quiser independente de licença? O certo seria eu nem
precisar ler a licença pra isso.

Se for pra restringir uma coisa que já é permitida eu imagino que você
tenha que concordar com os termos antes de comprar. Se você já tem
acesso ao software e não assinou nada que não iria instalar em outra
máquina e está em um país que permite execução, você tem direito de
executar o software.

Um abraço,

Luciana Fujii

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Responder a