Não sei a MS, por se uma empresa multinacional pode fazer doações, de acordo
com a lei eleitoral, mas seria interessante checar os parceiros brasileiros.

2010/5/10 Tiago Bortoletto Vaz <ti...@debian.org>

> Permitam-me viajar um pouco, juro que voltarei ao tópico :)
>
>
>  Os dados de doação de campanha são públicos e qualquer um pode ver nos
>> TREs e TSE. Acompanhar as votações nas câmaras municipais, estaduais e
>> nacionais também é público, apesar de demandar trabalho isso pode
>> perfeitamente ser feito.
>>
>> Não sei quem poderia fazer esse papel, se a ASL poderia ter um
>> "Assessor Parlamentar" ou algo do gênero. Ou nós mesmos montarmos um
>> grupo que faria este papel alimentando um blog com estas informações.
>>
>
> Entre os principais causadores da assimetria de poderes entre movimentos
> com base ideológica/voluntária e aqueles com interesse comercial é a prática
> do lobby. Quem tem alguma vivência no congresso nacional sabe o quanto é
> intenso o movimento de lobistas nos corredores. São figurões(onas) muito bem
> pago(a)s e dedicado(a)s 24/7 para acompanhar e interferir nos processos
> legislativos do país. Isso dá (e gera) muito trabalho no Brasil. Em Brasília
> existem consolidadas empresas especializadas em lobby. Por exemplo a
> ArkoAdvice, aquela que a Google contratou para "bisbilhotar" a CPI da
> Pedofilia no Senado (veja "Senado detém suposto lobista do Google Brasil na
> CPI da Pedofilia" [0]) é especializada inclusive em isentar os clientes das
> suas práticas ilícitas de "monitoramento político"[1].
>
> No âmbito político, nos resta a participação popular, eventual apoio legal
> de ministérios públicos, participações em audiências públicas. Ações
> inevitavelmente bastante reduzidas, de acesso e/ou dedicação voluntária
> limitados (afinal nosso tempo já é tomado pela mesma indústria que garante o
> passe dos lobistas no congresso).
>
> Houve um esforço dos três poderes para regulamentação da prática do lobby
> no Brasil, mas é claro que os lobistas "pela primeira vez na história deste
> país"(tm) atuaram voluntariamente e impediram o avanço dessa iniciativa :)
>
> Voltando ao assunto, como o Brasil não é adepto da "renda de existência"[2]
> ou algo parecido, talvez organizações como a ASL ou outras mesmo informais
> pudessem levantar doações para viabilizar o "monitoramento político" em
> relação aos temas de interesse, como fazem os sindicatos e outras
> organizações de representação. É óbvio que o braço jurídico de um movimento
> depende de iniciativas de *pessoas* (não associadas, inclusive), por isso
> por favor não interpretem esse comentário como uma cobrança pra
> *organização* ASL, nem para os associados da ASL, que já fazem muito. Eu
> sempre fui contra a remuneração para alguns projetos voluntários, como por
> exemplo já se cogitou no Debian. Mas estou convencido que o dia-a-dia nos
> porões de Brasília é algo que definitivamente demanda verba, inclusive
> indenizatória :)
>
> Enfim, diante dessa dificuldade de acompanhar (e interferir) nos processos
> lá em cima, nos resta "agir de perto"[3] e torcer que a linha de pensamento
> de Foucault sobre a eficiência dos micro-poderes esteja cada vez mais
> próxima da realidade. Tenho portanto grande admiração por algumas pessoas do
> movimento que, a despeito de suas contribuições técnicas de alto nível,
> encaram também os desafios políticos em prol da liberdade, como fazem por
> exemplo o prof. Pedro Rezende e o Alexandre Oliva. Tarefa árdua!
>
> "A resistência ao poder não é a antítese do poder, não é o outro do poder,
> mas é o outro numa relação de poder - e não de uma relação de poder" --
> Alfredo Veiga-Neto, Foucault e a educação (Belo Horizonte: Autêntica, 2003)
>
> [0]
> http://idgnow.uol.com.br/internet/2008/06/26/senado-prende-suposto-lobista-do-google-brasil-na-cpi-da-pedofilia/
>
> [1] "O Google, por meio de sua assessoria de comunicação, admitiu ter
> contratado a consultoria ArkoAdvice Segundo a assessoria, como o serviço é
> terceirizado, a empresa não tem controle sobre a ações de seus
> funcionários."[0]
>
> [2]
> http://books.google.com.br/books?id=Tn2GRU3uTtIC&pg=PA26&lpg=PA26&dq=%22renda+de+exist%C3%AAncia%22&source=bl&ots=8QjZGEQPRE&sig=w4K4tSDPgL5TtFRiKvjQIYbyl6Q&hl=pt-BR&ei=kVXoS9elOsORuAe5x4WjBA&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=2&ved=0CB0Q6AEwAQ#v=onepage&q=%22renda%20de%20exist%C3%AAncia%22&f=false
>
> [3] Tema de um "Café Filosófico" da TV Cultura, por Renato Janine Ribeiro (
> http://www.submarino.com.br/produto/6/1808487/?franq=134562)
>
> --
> Tiago Bortoletto Vaz
>
>
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil
>
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Responder a