Ruby esta também em "crise" por causa dos dizeres "Ruby é lento" e "Ruby
não escala" (de 2008~2010) e estão sofrendo uma pequena disrupção na
comunidade, onde grande parte dos devs estão "indo aprender" a trabalhar
com a linguagem brasileira Elixir (http://elixir-lang.org/), criada sob a
VM do Erlang e a argentina Crystal (http://crystal-lang.org/), que traz uma
plataforma de linguagem compilada associada a sintaxe do Ruby.










*Daniel Vinciguerra*
Web Solutions Architect and co-founder at Bivee
Cel: +55 (47) 9270-6171

2017-01-26 11:34 GMT-02:00 Alceu Rodrigues de Freitas Junior <
glasswal...@yahoo.com.br>:

> Acho que o Brasil nunca foi realmente um país com interesse em Perl.
>
> Já escutei diversas "críticas" por usar a linguagem em detrimento de
> outras (como Java). Geralmente o argumento cai por terra quando você
> entrega algo rápido, algo problemático de se fazer com Java.
>
> Isso é mais cultural que outra coisa... o mercado brasileiro gosta de
> "enlatados" e gestores definem soluções baseadas em experiências de colegas
> e/ou "presentinhos" de empresas que vendem soluções. Assim caminha a
> humanidade por esses lados.
>
> Mas essa é minha experiência... no começo de carreira comecei a trabalhar
> com "software empresarial", e apesar de alguns ensaios fora do meio, eu
> praticamente estou nesse campo minha carreira toda. Ninguém gosta de
> apostar muito nesse campo.
>
> Então, encontrar alguma vaga de "programador" Perl é muito raro no
> Brasil... geralmente Perl faz parte de outros requisitos.
>
> Perl perdeu bastante espaço para outras linguagens como Python e Ruby por
> conta da má fama de "código read-only"... e isso ainda permanece com
> programadores profissionais que encontro por aí.
>
> A demora em sair o Perl6 também pode ser um fator... eu mesmo ainda não
> dediquei tempo a ver como anda essa especificação, mas parece interessante.
>
> Não acho que Ruby on Rails seja superior, pelo contrário, o desempenho é
> muito criticado. Mas pouca gente já ouviu falar de Catalyst, por exemplo.
> Então a maioria das aplicações web ficam divididas em J2EE e .Net.
>
> Em resumo: procure aprender o que você julgar interessante, mas como todos
> nós temos que pagar as contas, então você vai ter que achar um meio termo.
> Eu mesmo comecei a estudar Python, continuo usando Perl (que já me livrou
> de várias enrascadas!) e continuo tentando achar um tempo para aprender
> Erlang!
>
> Abraço,
>
> Alceu
>
> Em 25/01/2017 23:34, Renato Augusto Corrêa dos Santos escreveu:
>
>> Boa noite, Lucas!
>> Tudo bem?
>>
>> Eu comecei a trabalhar com Perl em 2013 no início de projetos que eu me
>> envolvi na área de Bioinformática e Biologia Computacional. Sou biólogo
>> e, embora tenha começado a estudar programação com C e Java, acabei
>> trabalhando com Perl pela facilidade de resolver problemas do dia a dia
>> e lidar com expressões regulares, que foi praticamente 90% da
>> programação no início e porque meu orientador programa Perl. Assim, foi
>> muito mais fácil iniciar o trabalho nesta linguagem.
>>
>> De um tempo pra cá, tenho trabalhado bastante com Python. A popularidade
>> da linguagem tem aumentado - e, com isso, muitos pacotes têm sido
>> desenvolvidos em Python. Além disso, a minha percepção é que os códigos
>> em python são mais 'limpos'. Mas esta é apenas a visão de um
>> profissional que não 'viveu', de fato, o Perl. Talvez me falta boas
>> práticas ainda para tornar o código Perl mais legível.
>>
>> De qualquer forma, continuo trabalhando com Perl e já tentei começar a
>> trabalhar com Catalyst. Só me faltou tempo para me envolver mais em um
>> projeto de Perl e Web - mas ainda tenho vontade!
>>
>> (Até hoje não tive oportunidade de conhecer, pessoalemente, o pessoal
>> deste grupo)
>>
>> Grande abraço,
>>
>> Renato Santos
>>
>> El 26/01/2017 02:18, "Lucas Moraes" <lucastiagodemor...@gmail.com
>> <mailto:lucastiagodemor...@gmail.com>> escribió:
>>
>>
>>     Olá pessoal, boa noite a todos.
>>
>>     Acabei de ver essa vaga:
>>     https://www.linkedin.com/comm/jobs/view/267402947
>>     <https://www.linkedin.com/comm/jobs/view/267402947>
>>     Atividade da vaga acima é:
>>     Desenvolvimento na plataforma Perl para transformar o legado em
>>     projetos Ruby on Rails.
>>     Será falta de profissionais no mercado ou Ruby on Rails é bem mais
>>     vantajoso que Perl?
>>
>>     Esta cada vez mais raro ver vagas de Perl no Brasil.
>>     Muitos membros da comunidade sumiram.
>>
>>     Onde esta o problema?
>>     É a comunidade?
>>     É as instituições de ensino brasileiras?
>>     É as empresas que não confiam mais na linguagem ou falta de
>>     profissionais no mercado?
>>     É a popularidade das outras linguagens?
>>
>>     Ultima pergunta, como podemos recuperar a credibilidade da linguagem
>>     no Brasil?
>>
>>     Observações:
>>     Minha postagem não tem intenção nenhum em denegrir a imagem "Estante
>>     Virtual".
>>     Minha intenção é apenas obter respostas dos membros da comunidade.
>>
>>     Falou.
>>
>> =begin disclaimer
>   Sao Paulo Perl Mongers: http://sao-paulo.pm.org/
> SaoPaulo-pm mailing list: SaoPaulo-pm@pm.org
> L<http://mail.pm.org/mailman/listinfo/saopaulo-pm>
> =end disclaimer
>
=begin disclaimer
   Sao Paulo Perl Mongers: http://sao-paulo.pm.org/
 SaoPaulo-pm mailing list: SaoPaulo-pm@pm.org
 L<http://mail.pm.org/mailman/listinfo/saopaulo-pm>
=end disclaimer

Responder a