Re: [naval] Saiu na VEJA!

1999-11-29 Por tôpico Alexandre Fontoura

Andreas Leber wrote:

 Saudações Navais.

 Saiu na Revista Veja dessa semana, na seção Radar,uma notícia sobre a vinda
 do NAe frances FOCH, para demostração. A notícia falava ainda da intensão
 francesa de vendê-lo por U$ 50 milhões, e advertia de que a MB comprou um
 Navio sucateado(o Minas Gerais) em 1956, dando uma declaração do Ministro da
 Marinha Inglesa à época de que o navio em nada serviria a Marinha Inglesa,
 nem que fosse reformado até o fundo do casco.
 Até mais.
 Andreas.

Este Ministro da Marinha inglesa da época deve ter mordido a própria língua
depois que viu o Minas Gerais sair da reforma geral nos Estaleiros Verolme, em
Rotterdam, anos depois... ;o)

--
[ ]s
__
Alexandre Fontoura
Manaus (AM)
mailto:[EMAIL PROTECTED]
mailto:[EMAIL PROTECTED]
ICQ #: 23526339
__
In a free world with no fences or walls,
who needs Gates and Windows?


ÿÿÿLista naval
Para sair desta lista mande mensagem para:
[EMAIL PROTECTED]
sem nada no Subject
e com o comando a seguir no corpo da msg:
"unsubscribe naval" (sem aspas)
ÿÿÿ



Re: [naval] Saiu na VEJA!

1999-11-28 Por tôpico Alexandre Moraes de Castro e Silva

Eu sei. Eu adoro imprensa crítica e acho que tem que pegar no pé dos milicos
mesmo.  Assim como a gente fala do presidente, que quem se expõe assim e tem
tanto poder assim, tem mais é que ser vigiado mesmo e pagar o preço.  Idem
com os milicos.  Ninguém tem as armas da nação a toa. Tem que estar sob
escrutínio cerrado da sociedade civil e da imprensa civil, e tem que ter
dois pesos e duas medidas sim, quem tem as armas, tem que dar exemplo, etc.

mas a leviandade desses comentários me irrita muito! isso não é
vigiar/criticar, isso é fuxicar!

aqui vai o verbatim:


Aventura no mar

Vem ao Brasil, em viagem de demonstração, o porta-aviões Foch. A França quer
se livrar do gigante marinho, no mar desde 1963, por 50 milhões de dólares.
A Marinha brasileira tem interesse. Mas cuidado! O país já viu esse filme. O
Minas Gerais, comprado da Inglaterra em 1956, vive quebrado. Na época, o
conde de Selkirk, ministro inglês, foi ao Parlamento explicar por que nos
vendeu o navio: "Mesmo que fosse modificado até o fundo do casco, esse
porta-aviões não seria adequado para a Marinha de sua majestade".




-Mensagem original-
De: Andreas Leber [EMAIL PROTECTED]
Para: [EMAIL PROTECTED] [EMAIL PROTECTED]
Data: Domingo, 28 de Novembro de 1999 21:02
Assunto: [naval] Saiu na VEJA!


Saudações Navais.

Saiu na Revista Veja dessa semana, na seção Radar,uma notícia sobre a vinda
do NAe frances FOCH, para demostração. A notícia falava ainda da intensão
francesa de vendê-lo por U$ 50 milhões, e advertia de que a MB comprou um
Navio sucateado(o Minas Gerais) em 1956, dando uma declaração do Ministro
da
Marinha Inglesa à época de que o navio em nada serviria a Marinha Inglesa,
nem que fosse reformado até o fundo do casco.
Até mais.
Andreas.

__
Get Your Private, Free Email at http://www.hotmail.com
==
Lista naval
Para sair desta lista mande mensagem para:
[EMAIL PROTECTED]
sem nada no Subject
e com o comando a seguir no corpo da msg:
"unsubscribe naval" (sem aspas)
==


==
Lista naval
Para sair desta lista mande mensagem para:
[EMAIL PROTECTED]
sem nada no Subject
e com o comando a seguir no corpo da msg:
"unsubscribe naval" (sem aspas)
==



Re: [naval] Saiu na VEJA!

1999-11-28 Por tôpico Marcelo Lopes

É, a "Oie", digo "espie", ops digo Veja, "SABE TUDO", Janes e US Naval
Institute tenham cuidado, pois vossa parte de consulta tecnica esta senda
ameaçada 

Qua Qua Qua Qua !!

Marcelo Lopes
Santos/SP



 Aventura no mar

 Vem ao Brasil, em viagem de demonstração, o porta-aviões Foch. A França
quer
 se livrar do gigante marinho, no mar desde 1963, por 50 milhões de
dólares.
 A Marinha brasileira tem interesse. Mas cuidado! O país já viu esse filme.
O
 Minas Gerais, comprado da Inglaterra em 1956, vive quebrado. Na época, o
 conde de Selkirk, ministro inglês, foi ao Parlamento explicar por que nos
 vendeu o navio: "Mesmo que fosse modificado até o fundo do casco, esse
 porta-aviões não seria adequado para a Marinha de sua majestade".




==
Lista naval
Para sair desta lista mande mensagem para:
[EMAIL PROTECTED]
sem nada no Subject
e com o comando a seguir no corpo da msg:
"unsubscribe naval" (sem aspas)
==