Em 27 de dezembro de 2011 10:28, Rodrigo Gomes
<rodrigogomespai...@bol.com.br> escreveu:
> Adorei a sua lista de notícias, Tom. A Folha é mestre em colocar manchetes
> sensacionalistas que não têm nada a ver com o conteúdo das matérias. Li a do
> Lula e fiquei surpreso com o fato de ser escrita por alguém que se diz
> jornalista... Não é à toa que esse jornal foi um dos que mais lutou pela
> queda da obrigatoriedade do diploma para o exercício da função de repórter.

Fez muito bem em lutar pela queda da obrigatoriedade.

http://knightcenter.utexas.edu/pt-br/blog/contra-ou-favor-da-exigencia-do-diploma-em-jornalismo-no-brasil-opiniao-de-dois-jornalistas

E sem preconceitos por causa do texto que indico abaixo estar na não veja

http://veja.abril.com.br/210606/ponto_de_vista.html

Pois veja, sou a favor de quem sabe fazer, independente de um
atestado. Como exemplo, se alguém pegar uma bibioteca, saber pesquisar
e aprender tudo o que um físico precisa saber, não vejo problema algum
em atuar como físico - há exemplos disso. Isso não é possível ocorrer
com todas profissões, algumas precisam alguma certa avaliação, como
médicos e engenheiros (não a tosquice que ocorre aqui no Bananal, como
mencionado pelo Claudio Castro, diferentemente de países que, há
décadas, privilegiam quem sabe, não quem diz que sabe ou um atestado
que diz o mesmo).

Em suma, sou contra a idolatria do diploma. Ainda bem que algumas
empresas estão descobrindo isso - em pleno século XXI, é  verdade.

_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a