http://brunohpaes.com.br/blog/2012/05/23/o-emburrecimento-da-populacao/

Creio que este link reflete o estado do Brasil hoje e terrivelmente amanhã.

Em 24/05/12, Mateus Nobre<mateusfno...@gmail.com> escreveu:
> Olha o chauvinismo (:
>
> Deixar de usar ferramentas úteis - e usando suas palavras com as quais
> concordo, podem ''abrir muitas portas''* (ou mesmo facilitar, se ela for
> uma daquelas velhas com as dobradiças enferrujadas :P) *- deixar de usá-las
> por fins meramente ideológicos pra mim é só birra (:
>
> Veja bem, eu não sou ativista do conhecimento livre porque ''eu acho
> bonitinho e cuti cuti, ouuunti'' =P. Muito pelo contrário. Eu acredito que
> o conhecimento livre é a via que o mundo deve andar pra uma qualidade de
> vida maior, ou usando um termo que o Everton conversou comigo um dia, o
> "socialismo de informação".
>
> E qual é o meu ponto? Se uma coisa pode ser uma mão na roda pra nós,
> sejamos oportunistas! "Abordagens institucionais", acredite, a gente vai
> precisar muito disso. Diretooo.
> Alguém pode até conseguir uma parceria com uma grande empresa ou coisas
> grandes do tipo sendo voluntário, daí parabéns. Só que pra que ir pelo
> caminho tortuoso, sinuoso, cansativo e e cheios de rodeios quando você
> simplesmente pode pegar a reta e chegar ao mesmo ponto, fazendo uma
> abordagem institucional? Só ideologia mesmo? Questão de orgulho?
>
> Todo mundo sabe aqui que nós somos voluntários, e tirando algumas exceções,
> ninguém ganha um centavo :P Mas mesmo assim, todo mundo tem igual voz, e
> pode agir como um verdadeiro membro da comunidade. Só que caros, isso não é
> maioria por aí.
> Imagine se apresentar como ''voluntário'' pra uma grande empresa, o velho
> que a gente ia tentar parceria vai logo falar ''Manda teu patrão aqui que a
> gente conversa'
> - ''Aaaaah, mas eu não tenho patrão, nós somos um movimento colaborativo
> voluntariado que difunde o conhecim...
> - ''zzzzz...''
> =)
>
> Saliento de novo e de novo, não tem qualquer coisa a ver com o interno da
> comunidade. Todo mundo sabe que todo mundo é igual aqui. E todo mundo sabe
> que o ''diretor'' aqui vai ter tanta moral quanto quem só é voluntário (:
> Tem a ver com facilitar as coisas pra gente lá fora, e usar uma ferramenta
> a nosso favor!
>
>
> 2012/5/24 Alexandre Hannud Abdo <a...@member.fsf.org>
>
>> Ni!
>>
>> Por favor não vamos confundir alhos com bugalhos.
>>
>> Os cargos da associação são exigências formais da milícia armada chamada
>> Estado, controlada por Cachoeira, Sarney, Dirceu, ruralistas e outros
>> demônios do inferno ardente.
>>
>> Não há razão alguma para atrelarmo-nos a elas em nossas relações, mais
>> do que controlá-las coletivamente, extirpando ao máximo os privilégios
>> desses indivíduos através do regimento.
>>
>> Essa é a única maneira que faz juz e respeita o nosso trabalho aqui e o
>> trabalho de todos os voluntários na wiki.
>>
>> Misturar esses cargos impostos a nós com a condução da nossa comunidade
>> é um erro gravíssimo de gestão.
>>
>> Posto isso, podemos abordar a questão das relações de forma mais clara.
>>
>> Se algum dia nós chegarmos ou chegar a nós, como pode já ter acontecido,
>> uma situação onde pareça a alguém necessário ou extremamente benéfico
>> uma abordagem institucional, essa pessoa tem inúmeras maneiras de
>> superar tal obstáculo.
>>
>> Dentre elas, e já em certa ordem:
>>
>> 0) explicar que somos um movimento global, colocar o peso do movimento,
>> dos seus valores e das suas conquistas, mostrando exemplos e dando
>> grandes ideias;
>>
>> 1) apresentar o programa de grants da WMF;
>>
>> 2) consultar a comunidade sobre como proceder caso você esteja em dúvida
>> sobre a sua estratégia ou veja alguma dificuldade de aproximação ou
>> comprometimento;
>>
>> 3) em último caso, solicitar à comunidade o privilégio temporário de
>> usar um cargo a ser criado para superar essas dificuldades,
>> completamente desvinculado da burocracia Estatal;
>>
>> Por exemplo "vice-diretor para relações institucionais"; fica muito
>> chique, vai abrir tantas portas quanto "diretor da associação", não quer
>> dizer absolutamente nada e podemos ter tantos quanto quisermos.
>>
>> Veja que aqui já fica clara uma das razões concretas pelas quais é
>> nocivo usar os cargos da burocracia Estatal para este fim: não podemos
>> ter tantos deles quantos quisermos, gerando assim disputa por um recurso
>> útil que não precisa ser escasso.
>>
>> Bem, é isso aí, e essa discussão devia estar acontecendo na wiki.
>>
>> Abs,
>> l
>> e .~´
>>
>> _______________________________________________
>> WikimediaBR-l mailing list
>> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
>> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
>>
>
>
>
> --
> _____________________________________________________
> *M*ateus*N*obre
> Free knowledge, free software, free culture, open data.
> *Freedom, acessibility, autonomy, openess, independence, transparency.
> That's our way.*
> *And yours?*
> +55 (84) 8896 - 1628
>

_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a