É esta lista sim, mas esta versão eletrônica está desatualizada, tem cerca
de 500 itens. O PDF é mais completo, tem todos os bens tombados até 2009
(está desatualizada também, mas bem menos). Só que é ruim de recuperar,
tive um trabalhão para converter os dados do pdf para ods.

Alexandre, os nomes na lista não são nada intuitivos, mas a lista é boa.
Por exemplo, lá em Natal, ninguém conhece "Casa à Rua Conceição, 601", mas
todo mundo conhece o Museu Café Filho, que é a mesma coisa. Ou seja,
faltava nessa lista incluir um nome popular de cada item, coisa que a gente
pode (e deve) fazer na Wikipédia e durante o concurso. Acredito que o mesmo
valha para as outras cidades. Muitos desses imóveis tombados são
convertidos em museus, centros de cultura, galerias, escolas de arte, etc.
De qualquer forma, se achar que a lista deve ser completada, parta das
listas estaduais disponíveis nos sites das secretarias de cultura de cada
estado. É uma informação qualificada, produzida por especialistas no
assunto, e é bem melhor do que partir do zero.

CB

Em 27 de junho de 2012 09:51, Otavio Louvem <otavio1981.w...@gmail.com>escreveu:

> A lista é esta?[1] Pretendo ajudar com a lista do patrimônio
> fluminense[2], vamos fazer nos moldes das listas portuguesas?[3]
>
> Abs,
> Otavio
>
> [1]http://www.iphan.gov.br/ans/inicial.htm
> [2]
> http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_do_patrim%C3%B4nio_hist%C3%B3rico_no_Rio_de_Janeiro
> [2]
> http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_patrim%C3%B3nio_edificado_em_Portugal
>
> Em 26/06/12, Raylton P. Sousa<raylton.so...@gmail.com> escreveu:
> > Entendo...
> >
> > Agora Castelo... Eu não sei mexer direito nesse site do iphan. Como faço
> > pra saber os monumentos daqui, até achei umas coisas mas não sei se é
> isso
> > mesmo. Dá uma mãozinha pra eu tentar criar essa lista(se eu deixar pra
> > depois vou esquecer, alias tenho um bocado de coisa bem antiga me
> > esperando, inclusive na Wikiversidade)
> >
> > Em 26 de junho de 2012 13:33, Castelo Branco
> > <michelcastelobra...@gmail.com>escreveu:
> >
> >> Só uma nota: eles não estão atropelando uma lei federal. Ele pode
> >> fotografar o que puder da rua (logradouro público), sem necessidade de
> >> autorização e inclusive para fins comerciais, se quiser. Mas se ele
> >> precisar entrar em um imóvel, o proprietário ou administrador do imóvel
> >> tem
> >> direito de permitir ou não um uso ou todos os usos.
> >>
> >> Concordo plenamente com a reivindicação, apenas estou dizendo que a lei
> >> não está ao nosso lado neste caso. Há um projeto de lei (depois vejo o
> >> número e o autor), para liberar o uso de tudo o que for produzido com
> >> recursos públicos, incluindo pesquisas universitárias. Mas ainda está em
> >> tramitação na Câmara dos Deputados.
> >>
> >> CB
> >>
> >> Em 26 de junho de 2012 12:55, João <jolo...@gmail.com> escreveu:
> >>
> >> É muito triste o que ele retrata no blog.
> >>>
> >>> Por isso aprecio cada vez mais a lei norte-americana:  foi feito com
> >>> dinheiro ou funcionário público no exercício da profissão ou no horário
> >>> de
> >>> trabalho, a obra ou imagem esta automaticamente em domínio público.
> >>>
> >>> Aqui no Brasil ainda estamos apegados a antigas idéias facistas:*
> >>>
> >>> O Estado Novo <http://pt.wikipedia.org/wiki/Estado_Novo_%28Brasil%29
> >não
> >>> reconhece direitos de indivíduos contra a coletividade. Os indivíduos
> >>> não têm direitos, têm deveres! Os direitos pertencem à coletividade! O
> >>> Estado, sobrepondo-se à luta de interesses, garante os direitos da
> >>> coletividade e faz cumprir os deveres para com ela* ! Getúlio
> >>> Vargas<http://pt.wikipedia.org/wiki/Get%C3%BAlio_Vargas>,
> >>> *A Nova política do Brasil*, volume 5, página 311, Livraria José
> Olympio
> >>> Editora, Rio de Janeiro, 1938." . Esta frase, embora dos anos 30,
> >>> explica
> >>> muito sobre o Brasil de hoje, inclusive por que as imagens produzidas
> >>> com
> >>> dinheiro de impostos pagos pelo contribuinte não são de uso livre..
> >>>
> >>> Jo
> >>>
> >>> Em 26 de junho de 2012 12:41, Barbara Dieu
> >>> <beeonl...@gmail.com>escreveu:
> >>>
> >>> Outro dia estava procurando algo sobre letramento digital e encontrei
> >>>> este post desabafo em um blog.
> >>>> Um país condenado ao analfabetismo visual.
> >>>>
> >>>>
> http://atelliefotografia.com.br/desabafo/um-pais-condenado-ao-analfabetismo-visual/
> >>>>
> >>>> Seria talvez interessante fazer uma campanha para conscientizar as
> >>>> administrações e pedir o apoio desses fotógrafos.
> >>>> Two cents of pítaco :-)
> >>>> B.
> >>>>
> >>>>
> >>>> --
> >>>> Barbara Dieu
> >>>> http://barbaradieu.com
> >>>> http://beespace.net
> >>>>
> >>>> _______________________________________________
> >>>> WikimediaBR-l mailing list
> >>>> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
> >>>> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
> >>>>
> >>>
> >>>
> >>> _______________________________________________
> >>> WikimediaBR-l mailing list
> >>> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
> >>> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
> >>>
> >>>
> >>
> >> _______________________________________________
> >> WikimediaBR-l mailing list
> >> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
> >> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
> >>
> >>
> >
>
>
> --
> Abs,
> Otavio
>
> _______________________________________________
> WikimediaBR-l mailing list
> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
>
_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a