Não digo que tenho conhecimento de causa. Mas tenho lido uma coisa aqui e
outra ali...

Assim, obvio que o objetivo do fora do eixo como democratizador de produção
cultural é bacana talz.
Mas o que tenho percebido é que a estrutura é baita vertical (o próprio
fato do ponto de contato, citado no roda viva, ser a página no Facebook
prova isso) .
É uma rede que prega horizontalidade e não parece ter se horizontalizado
ainda.

Não sei se já é uma ONG (o idiota do Reinaldo Azevedo citou que não). Se
não for, eles estão em maus lenções.  Por que se os 4 milhões (citados no
rada viva) estão mesmo circulando... Cairá sobre eles toda cólera da mídia
convencional e outros maldizeres.
Uma coisa é um movimento que faz uma vaquinha pra fazer um documentário.
Outra coisa é movimentar 4 milhões e ninguém ter certeza pra onde vai e nem
saber ao certo de onde vem.

Agora se já é uma ONG eles estão enfrentando um problema típico que
acontece quando um movimento social engloba uma ONG, que é  manter a ONG
como secundária.
Quando o Capilé fala pelo movimento e também pelo financeiro, percebemos
que tem algo errado.
Veja como exemplo, só para citar um próximo a nós, Wikimedia. O Jimbo é uma
DIVA, tudo bem. Mas o setor financeiro é outra coisa. Os relatórios mensais
estão lá sem atraso. E as decisões sobre os rumos do dinheiro são
satisfatoriamente transparentes e relativamente participativas.

Agora vem esse esse cara e diz que "é uma conta difícil de fazer". Os caras
estão batendo de frente com os poderosos e vem com essa de que "a conta é
difícil"?
Não duvido que tenham boas intenções, mas de boas intenções o inferno tá
cheio.
Pelo menos despreparados eles são.



Em 12 de agosto de 2013 11:41, Everton Zanella Alvarenga <
everton.alvare...@okfn.org> escreveu:

> Em 11 de agosto de 2013 09:46, João <jolo...@gmail.com> escreveu:
> > No Estadão, hoje, página B11, uma coluna do Renato Cruz sobre o Fora de
> > eixo.
> >  Deve estar disponível online amanhã ou depois
>
> Valeu a indicação, Jo. Bons questionamentos a do Renato Cruz, que
> postou no seu blog
>
> http://www.renatocruz.com/index.php/2013/08/11/jornalismo-fora-do-eixo/
>
> Obrigado, Oona, por compartilhar sua opinião e recomendações de
> leitura. Como pouco vi com meus olhos as atividades do Fora do Eixo,
> apenas posso compartilhar impressões sobre o que tenho lido e vídeos
> com os envolvidos.
>
> Primeiro acho que algumas explicações dos envolvidos sobre o modelo
> usado me parecem um tanto vazias e circulares. Não espanta e que Sokal
> nos ajude a diminuir o número de pessoas que acreditam em recitações
> vagas como se fossem profundas.
>
> E falando melhor de algo que dá para checarmos, me espantou uma
> entrevista ontem para a Revista Fórum terem mencionado R$ 600 mil para
> a Universidade Fora do Eixo <http://universidade.foradoeixo.org.br/>
> (não sei se o valor é o total) e ver só isso de conhecimento produzido
> (posso estar procurando mal, me corrijam, caso sim, por favor). Havia
> o wiki que critiquei terem perdido tudo (alguém verificou se o
> conteúdo era bom?). Com uma ínfima fração desse valor mencionado,
> daria para manter um servidor wiki com backup tranquilamente. E
> mobilizar as pessoas para por conteúdo num wiki, bem, esse é um grande
> desafio que até mesmo grupos com mais dinheiro não conseguiram, então
> o Fora do Eixo pode servir como um bom exemplo se o conteúdo gerado
> pela Universidade Fora do Eixo é relevante para fins educacionais.
>
> Tom
>
> --
> Everton Zanella Alvarenga (also Tom)
> OKF Brasil - Rede pelo Conhecimento Livre
> http://br.okfn.org
>
> _______________________________________________
> WikimediaBR-l mailing list
> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
>
_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a